• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.8.2021.tde-23052022-191508
Documento
Autor
Nome completo
Daniela Simone Terehoff Merino
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2022
Orientador
Banca examinadora
Vassina, Elena (Presidente)
Dagostini, Nair
Gomide, Bruno Barretto
Soares, Sonia Branco
Vinha, Marcia Pileggi
Título em português
O Primeiro Estúdio do TAM: utopia artística em meio à guerra
Palavras-chave em português
Konstantin Stanislávski
Leopold Sulerjítski
Liev Tolstói
Primeira Guerra Mundial
Primeiro Estúdio do TAM
Resumo em português
O Primeiro Estúdio do Teatro de Arte de Moscou (TAM) foi inaugurado por Konstantin Stanislávski (1863-1938) e Leopold Sulerjítski (1872-1916) em 1912 -- dois anos antes do início da Primeira Guerra Mundial. O contraste inerente entre o contexto bélico e a empreitada artística de ambos atribuiu ao seu projeto um caráter utópico, que em última instância visava inspirar e transformar as pessoas (atores, diretores e público) através da arte teatral. Tal transformação era buscada ora por meio da maneira de conduzir as aulas no Estúdio, ora pela escolha do repertório cênico a ser apresentado. Os ideais artísticos de Stanislávski e de Sulerjítski naquele período, bem como as duas principais dramaturgias escolhidas para serem apresentadas pelos atores do Estúdio entre 1914 e 1917 -- refiro-me aos textos O grilo na lareira e O dilúvio, traduzidos pela primeira vez para a língua portuguesa neste trabalho --, atestam quão forte foi a influência que o escritor Liev Tolstói (1828-1910) e seu pacifismo exerceram sobre os integrantes deste laboratório teatral russo. Diante deste quadro, proponho-me a desenvolver nesta tese os seguintes temas: 1) as interrelações estabelecidas entre o Primeiro Estúdio e a realidade russa deste contexto prérevolucionário; 2) a repercussão da crítica e do público em relação às duas principais peças apresentadas pelo Estúdio durante a guerra e 3) a forma como atores e diretores buscavam o aperfeiçoamento moral do ser humano baseados em Liev Tolstói. O embasamento na massa crítica e teórica dos pesquisadores russos Elena Poliakova, Serguei Tcherkásski, Pavel Márkov, Konstantin Rudnítski e Inna Soloviova, bem como a tradução até então inédita das duas peças permitirão a ampliação dos conhecimentos a respeito do Sistema de Stanislávski e da utopia artística do Primeiro Estúdio, existente num momento em que tudo era contrário ao belo, à harmonia e aos valores éticos e estéticos ali presentes.
Título em inglês
The First Studio of MAT: artistic utopia in the context of war
Palavras-chave em inglês
First Studio of MAT
Great War
Konstantin Stanislavski
Leo Tolstoy
Leopold Sulerzhitsky
Resumo em inglês
The First Studio of the Moscow Art Theatre (MAT) was founded by Konstantin Stanislavski (1863-1938) and Leopold Sulerzhitsky (1872-1916) in 1912 - two years before the outbreak of the Great War. The unavoidable contrast between the militaristic context and the artistic endeavor of the visionary theatrologists rendered to their project a utopian character, which ultimately aimed to inspire and transform people (actors, directors and audience alike) through the art of theater. Such transformation was sought either through the way the classes were conducted at the Studio, or by the choice of the plays to be staged. The artistic ideals of Stanislavski and Sulerzhitsky in that period, as well as the two main plays chosen to be presented by the actors of the Studio between 1914 and 1917 -- I am referring to the texts The Cricket on the Hearth and The Flood, translated for the first time into Portuguese in this work --, attest how strong was the influence that the writer Leo Tolstoy (1828-1910) and his pacifism exerted on the members of this Russian theater laboratory. Having this framework in mind, I aim to develop the following themes in this dissertation: 1) the interrelations established between the First Studio and the Russian reality of this pre-revolutionary context; 2) the repercussion of the critics and the audience in relation to the two main plays performed by the Studio during the war and 3) the way actors and directors sought the moral improvement of the human being based on Leo Tolstoy's principles. The critical and theoretical background of Russian researchers Elena Poliakova, Sergei Tcherkassky, Pavel Markov, Konstantin Rudnítski and Inna Soloviova, as well as the hitherto unpublished translation of the two plays, will allow us to broaden our knowledge of the Stanislavski's System and the artistic utopia of the First Studio, which existed at a time when everything was contrary to beauty, harmony, and ethical and aesthetic values.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-05-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.