• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.8.2020.tde-31052021-201643
Documento
Autor
Nome completo
Gabriel de Oliveira Morais
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Carvalho, Francione Oliveira (Presidente)
Almeida, Heloisa Buarque de
Monteiro, Marko Synesio Alves
Nascimento, Silvana de Souza
Título em português
Jovens, álcool e festas universitárias: a formação das masculinidades entre os novos homens
Palavras-chave em português
Bebidas alcoólicas
Festas universitárias
Gênero
Juventudes
Masculinidades
Resumo em português
O estudo problematiza a relação entre bebidas alcoólicas e jovens universitários em suas vivências das masculinidades, expressas por meio da ação e construção de performatividades. Para tal, o trabalho apresenta dados coletados em uma abordagem etnográfica feita com alunos da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo, campus Butantã. Durante o segundo semestre de 2019, interlocutores guiaram o pesquisador por encontros em momentos de sociabilização não oficiais, com destaque para as festas universitárias. São nelas que se observam a presença do álcool e as dinâmicas e interações entre os homens. Para a análise dos dados, o trabalho se vale de quatro eixos: a perspectiva sobre gênero - concepções de masculinidades e marcadores da diferença, utilizando aqui os pensadores de gênero, como Judith Butler, e das masculinidades, como Raweyn Connell, Miguel Vale de Almeida, Benedito Medrado, Marko Monteiro e Berenice Bento; a relação com o álcool - como a substância compõe jogos e performatividades, bem como é agente das masculinidades universitárias, utilizando outras pesquisas etnográficas como as de Adriano de León e Aurora Mendoza; a disputa entre homens e mulheres, abordando ambientes de sociabilização e suas consequências, como a violência e o abuso na universidade, com uso dos estudos de Heloísa Buarque de Almeida. Por meio desses eixos é que se definem as maneiras de "ser homem", nas palavras dos pesquisados, no ambiente, assim como são questionadas essas máximas entre homens e mulheres. Como principais aprendizados, podemos destacar que os elementos-chave da pesquisa - álcool, homens e universidade - apresentam um caráter duplo: ora quebram as regras estabelecidas - o álcool por meio da subversão, a universidade por meio do ambiente de experimentação e os homens por meio do questionamento -, ora mantêm a ordem predeterminada - o álcool por meio da violência, a universidade por meio do silenciamento e os homens pelas redes de proteção e hierarquia intra e entre gêneros.
Título em inglês
Men, alcohol and parties in University: young masculinities
Palavras-chave em inglês
Alcohol
Gender
Masculinities
University
Youth
Resumo em inglês
The study presents the relation between alcohol and masculinities in a specific situation: parties in University. The work shows a data analysis with situations lived in Universidade de São Paulo, at Escola de Comunicações e Artes, campus Butantã, São Paulo, Brazil. During the second semester, students, men and woman, guided the researcher in "social moments", mostly the parties. The analysis have four guidelines: a gender perspective, using the gender studies of Judith Butler; a masculinities perspective, using authors like Raweyn Connell, Miguel Vale de Almeida, and the Brazilians researchers Benedito Medrado, Marko Monteiro e Berenice Bento; an alcohol perspective, using the ethnographies of Adriano de León e Aurora Mendoza; a violence perspective, with studies about violence in university of Heloisa Buarque de Almeida. With this guides and researches, the study shows "students concepts", like "to be a man", and also the confrontations between men and women in that context. The mainly learnings about all this process is: the key elements - alcohol, men and university - presents a double-dealing: they break the rules but also keep the order. The alcohol with the two sides: liberation and violence; the university with double spaces: a safe spaces to men, but also with dangerous spaces for women and the silencing of this violence too; and the men who make questions for this "toxic masculinity", but also keep the "brotherhood protection" and the hierarchy between men and women.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-05-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.