• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2019.tde-18022019-132149
Documento
Autor
Nome completo
Dimas Renato Pallu Marques
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2018
Orientador
Banca examinadora
Almeida Junior, Antonio Ribeiro de (Presidente)
Bueno, Wilson da Costa
Padua, Claudio Benedito Valladares
Silva, André Chaves de Melo
Título em português
Em pauta, o tráfico de animais silvestres: a cobertura da Folha de S. Paulo e O Globo (2010-2014)
Palavras-chave em português
Análise crítica do discurso
Jornais impressos
Jornalismo
Representações Sociais
Teoria do cotidiano
Tráfico de animais silvestres
Resumo em português
Esta pesquisa teve como objetivo identificar e analisar as abordagens dos jornais Folha de S. Paulo e O Globo na cobertura do tráfico de animais silvestres entre 2010 e 2014. Todos os 254 textos publicados no período foram lidos e analisados. O mercado negro de fauna e a cultura do criar espécimes silvestres como bichos de estimação foram detalhados para contextualizar o problema. Técnicas quantitativas foram utilizadas para a classificação dos textos em categorias (tipos de abordagens). Dez categorias foram identificadas e os textos agrupados, permitindo concluir que tanto da Folha de S. Paulo quanto O Globo dão preferência à cobertura de ações de fiscalização e repressão ao tráfico de fauna. A Análise Crítica do Discurso de Norman Fairclough, teorias do Cotidiano de Agnes Heller e Michel de Certeau e a Teoria das Representações Sociais de Serge Moscovici foram o suporte da análise qualitativa e a base teórica da pesquisa. Quinze textos de oito categorias foram qualitativamente analisados. Seis principais representações sociais foram destacadas, com destaque para: animal silvestre pode ser criado como bicho de estimação, o Estado é incompetente na gestão da fauna silvestre e a repressão resolve o problema do tráfico de fauna. A aplicação da Análise Crítica do Discurso encontrou elementos que corroboram as representações sociais identificadas. A conclusão foi que os dois jornais (bem como o Estado brasileiro) reforçam a ideia de que se pode criar silvestres como bichos de estimação, desde que os animais tenham origem legal, e que a repressão é a melhor forma para desestimular o tráfico conceitos que discordamos. Folha de S. Paulo e O Globo não contribuem efetivamente para a construção de uma nova cultura que ajude na redução do comércio ilegal de animais silvestres e não auxiliam no processo de modificações de representações sociais para gerar impacto no tráfico de fauna.
Título em inglês
In discussion, the wild animals trafficking: the coverage of Folha de S. Paulo and O Globo (2010-2014)
Palavras-chave em inglês
Critical discourse analysis
Journalism
Printed newspapers
Social representations
Theory of daily life
Wild animals trafficking
Resumo em inglês
This research aimed to identify and analyze the approaches of the Folha de S. Paulo and O Globo newspapers in the coverage of wild animals trafficking between 2010 and 2014. All 254 texts published in the period were read and analyzed. The black market of fauna and the culture of creating wild specimens as pets were detailed to contextualize the problem. Quantitative techniques were used to classify texts into categories (types of approaches). Ten categories were identified, and the texts were classified, allowing to conclude that both Folha de S. Paulo and O Globo prefer to cover actions of inspection and repression of wild animals traffic. Critical Discourse Analysis of Norman Fairclough, Agnes Heller's and Michel de Certeau's theories of Daily Life, and Serge Moscovici's Theory of Social Representations were the basis of qualitative analysis and the theoretical basis of the research. Fifteen texts from eight categories were qualitatively analyzed. Six main social representations were highlighted, with emphasis on: wild animal can be reared as a pet; State are incompetent in the management of fauna and repression solves the problem of wild animals trafficking. The application of the Critical Discourse Analysis found elements that reinforce the identified social representations. The conclusion was that the two newspapers (as well as the Brazilian State) reinforce the idea that wild animals can be created as pets, as long as the animals are of legal origin, and that repression is the best way to discourage trafficking - concepts that we disagree with. Folha de S. Paulo and O Globo do not contribute effectively to the construction of a new culture that helps to reduce the illegal trade of wild animals as well as do not provide any aid in the process of modifications of social representations to generate impact in the traffic of fauna.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-02-18
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.