• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.8.2020.tde-05062020-145057
Documento
Autor
Nome completo
Adilma Secundo Alencar
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Carelli, Fabiana Buitor (Presidente)
Gimenez, Erwin Torralbo
Lebensztayn, Ieda
Marques, Davina
Título em português
Fabiano e Macabéa: a reinvenção dos sertanejos nordestinos em Vidas SecasA hora da estrela 
Palavras-chave em português
Literatura brasileira (séculos XIX e XX)
Nordestinos
Sertanejos
Resumo em português
A literatura, como produto artístico que é, pode tanto representar modelos sociais como questionar esses modelos a fim de inquirir sobre determinadas engrenagens, tanto do mundo concreto como no âmbito de suas representações ficcionais. O personagem sertanejo nordestino foi retratado em uma vasta produção literária como um sujeito esvaziado de subjetividade, entregue ao fanatismo religioso e à violência. Embora essa descrição seja observada na literatura, sobretudo do século XIX, ela foi inspirada em muitas crônicas e relatos de viajantes europeus, que escreveram suas primeiras impressões sobre as diferentes regiões do Brasil. Assim, a visão estereotipada a respeito do personagem sertanejo na literatura é fruto desse olhar encontrado nos primeiros relatos que marcaram a diferença entre as regiões do país. Desejamos apontar na literatura nacional duas obras que rompem com essa representação pejorativa do personagem sertanejo nordestino, são elas Vidas secas, de Graciliano Ramos, e A hora da estrela, de Clarice Lispector. Para a análise dessa perspectiva, são basilares para este estudo as contribuições de Benedict Anderson, na obra Comunidades imaginadas, em consonância com o livro A invenção do Nordeste e outras artes, do historiador Durval Muniz de Albuquerque Júnior, assim como as reflexões de Theodor Adorno a respeito do narrador no romance contemporâneo. Acreditamos que o corpus selecionado apresenta personagens que implodem a cristalização de uma representação do sertanejo nordestino observada em obras que tentaram dizer do sertão e dos sertanejos e para isso repetiram um olhar hierarquizado, no qual a representação do sertanejo nordestino era esvaziada de subjetividade e colocada como menor. Acreditamos que, ao se aprofundarem na subjetividade dos personagens de Vidas secas e A hora da estrela, os escritores Graciliano Ramos e Clarice Lispector rompem com essa representação. Essa ruptura é percebida sobretudo no trabalho de composição dos personagens da trama, que são traçados com extrema complexidade subjetiva, como observado ao longo deste estudo.
Título em inglês
Fabiano and Macabéa: The northeastern backcountry's characters in Vidas Secas and A hora da estrela.
Palavras-chave em inglês
Backcountry characters
Brazilian literature (19th and 20th centuries)
Northeast characters
Resumo em inglês
Literature, as an artistic product, can represent social models as well as question these models to inquire about certain concrete world's gears, as well as within their fictional representations. The northeastern backcountry's character was represented in a large literary production as someone without subjectivity, given to religious fanaticism and violence. Although this description is observed in literature, especially from the nineteenth century, it was inspired by many chronicles and reports of European travellers, who wrote their first impressions about the different Brazilian's region. Thus, the stereotypical view of the literature's countryman character is the result of this look contained in the first reports that marked the difference between the regions of Brazil. We want to point out in the national literature two books that break with this pejorative representation of the northeastern backcountry characters, they are Vidas Secas, by Graciliano Ramos, and A Hora da Estrela, by Clarice Lispector. For the hypothesis verification, the contributions of Benedict Anderson in the book Imagined Communities in line with the book A invenção do Nordeste e outras artes, by the historian Durval Muniz de Albuquerque Júnior, as well as the reflections of Theodor Adorno about study. of the narrator in the contemporary novel. We believe that the selected corpus presents characters that implode the representation's repetition of the northeastern backcountry characters observed in other books that tried to tell us about the backcountry and the backcountry people for that they repeated a hierarchical point of view, in which the representation of the northeastern's backcountry characters was emptied of subjectivity and diminished. We believe that by know more deeply the characters subjectivity in Vidas Secas e A Hora do Estrela, we perceive that Graciliano Ramos and Clarice Lispector break with this representation. This rupture is mainly noticed in the writing work of the characters of the plot, which are made with extreme subjective complexity, as observed throughout this study.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-06-05
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.