• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Adroaldo José Frantz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Klein, Adriana Iozzi (Presidente)
Cavallari, Doris Nátia
Nogueira, Érico
Ramos, Maria Celeste Tommasello
Título em português
A compulsão à repetição do recalcado como base da elaboração temporal dos textos narrados por Zeno
Palavras-chave em português
Compulsão à repetição do recalcado
Italo Svevo
Literatura italiana
Psicanálise
Tempo na literatura
Resumo em português
O nosso objetivo no presente trabalho é investigar em que medida uma estrutura bem específica de repetição, a noção psicanalítica de compulsão à repetição do recalcado, opera como a unidade temporal segundo a qual são construídos o protagonista e o narrador e são elaboradas as principais articulações temporais dos seguintes textos do escritor italiano Italo Svevo: o romance La coscienza di Zeno e as narrativas nas quais Zeno relata a própria história ulterior à do romance (Un contratto, Le confessioni del vegliardo, Umbertino, Il mio ozio e Prefazione), as quais ficaram inacabadas devido à morte de Svevo. No que se refere especificamente à compulsão repetitiva, exploramos como o protagonista e o narrador operam segundo séries de diversas recorrências que podem exercer influência umas sobre as outras e como as séries de ambos, apesar de temporalmente distintas, se encontram por meio da elaboração da narrativa; além disso, relacionamos a incapacidade para manter as principais séries compulsivas em operação com a condição tediosa que ocasionalmente assalta Zeno. Ampliando a nossa abordagem para um estudo abrangente da elaboração temporal nos textos do corpus da pesquisa, tanto investigamos como eles constroem diferentes articulações entre a silepse temática, a mudança incessante e casual, a temporalidade linear, considerada nos seus três principais componentes (a ordem cronológica, a causalidade e a elaboração bem articulada das expectativas), e a própria temporalidade recorrente que decorre do recalcamento quanto analisamos em que medida a repetição do recalcado e as suas mudanças determinam as seguintes transformações das referidas articulações: o predomínio da silepse temática no terceiro capítulo do romance, a subordinação da abordagem temática à cronológica no restante da autobiografia prescrita pelo psicanalista, o diário de escrita casual, a carta que encerra o diário com reflexões destinadas à edificação do doutor S. e os textos ulteriores ao romance, os quais, em termos gerais, se destacam pela desvalorização da cronologia e pela reiterada afirmação do fim do ato de narrar pela justaposição de diversas partes narrativas fracamente articuladas entre si. Os principais autores que servem de base para as nossas investigações são, para as noções psicanalíticas, Freud e, para o tempo literário, Genette e Barthes. Também recorremos a vários críticos que se dedicaram à obra de Svevo, dentre os quais destacamos Barilli (2003), Lauretis (1976), Lavagetto (1975), Maxia (1977), Moloney (1998), Saccone (1970, 1973 e 1975), Savelli (1998) e Stasi (2009).
Título em italino
La coazione a ripetere come base dellelaborazione temporale dei testi narrati da Zeno
Palavras-chave em italino
Coazione a ripetere
Italo Svevo
Letteratura italiana
Psicanalisi
Tempo in letteratura
Resumo em italino
Il nostro obiettivo in questo lavoro è investigare fino a che punto una struttura di ripetizione molto specifica, la nozione psicanalitica di coazione a ripetere, opera come unità temporale secondo la quale si costruiscono il protagonista e il narratore e si elaborano le principali articolazioni temporali dei seguenti testi dello scrittore italiano Italo Svevo: il romanzo La coscienza di Zeno e le narrazioni in cui Zeno racconta la propria storia dopo quella del romanzo (Un contratto, Le confessioni del vegliardo, Umbertino, Il mio ozio e Prefazione), che sono incompiute a causa della morte di Svevo. Per quanto riguarda la coazione a ripetere in particolare, esploriamo come il protagonista e il narratore operano secondo serie di ricorrenze diverse che possono influenzarsi a vicenda e come le serie di entrambi, sebbene temporalmente diverse, si incontrano attraverso lelaborazione del racconto; inoltre, mettiamo in relazione lincapacità di mantenere le principali serie compulsive in funzione con la condizione di noia che occasionalmente travolge Zeno. Cambiando il nostro approccio a uno studio ampio dellelaborazione temporale nei testi del corpus della ricerca, oltre a investigare il modo in cui costruiscono articulazioni diverse tra sillessi tematica, cambiamento incessante e casuale, la temporalità lineare, considerata nei suoi tre componenti principali (lordine cronologico, la causalità e lelaborazione ben articolata delle aspettative), e la temporalità ricorrente stessa derivante dalla repressione, analizziamo in che misura la coazione a ripetere e le loro modifiche determinano le seguenti transformazioni di tali articulazioni: il predominio della sillessi tematica nel terzo capitolo del romanzo, la subordinazione dellapproccio tematico al cronologico nel resto dellautobiografia prescritta dallo psicanalista, il diario di scrittura casuale, la lettera che chiude il diario con riflessioni volte a educare il dottore S. e i testi dopo il romanzo, che, in termini generali, si distinguono per la svalutazione della cronologia e per la ripetuta affermazione della fine dellatto narrativo dalla giustapposizione di diverse parti narrative debolmente articolate. I principali autori su cui si basano le nostre indagini sono, per le nozioni psicanalitiche, Freud e, per il tempo letterario, Genette e Barthes. Ci siamo rivolti anche a diversi critici che si sono dedicati al lavoro di Svevo, tra i quali Barilli (2003), Lauretis (1976), Lavagetto (1975), Maxia (1977), Moloney (1998), Saccone (1970, 1973 e 1975), Savelli (1998) e Stasi (2009).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.