• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-31072020-204019
Documento
Autor
Nome completo
Fabiano Fleury de Souza Campos
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Ilari, Mayumi Denise Senoi (Presidente)
Cevasco, Maria Elisa Burgos Pereira da Silva
Copeliovitch, Andréa
Medeiros, Elen de
Título em português
A subversão da forma em duas peças de Mark Ravenhill
Palavras-chave em português
Final do século XX
Mark Ravenhill (1966)
Teatro in-yer-face
Teatro britânico
Resumo em português
Esta tese analisa as peças Shopping and Fucking e Pool (no water), do dramaturgo britânico Mark Ravenhill (1966- ). O nosso objetivo se volta mais especificamente para a análise pormenorizada da forma dramatúrgica na passagem de uma peça para a outra, o que se associa a um estado de degeneração crescente das relações sociais retratadas. Extremamente agressiva, a primeira peça, escrita em 1996, fala deliberadamente sobre a vida de quatro jovens e um adulto voltados para o consumismo, marca a estreia do dramaturgo e permanece sendo a mais conhecida de sua carreira, recebendo inúmeras montagens e encenações em diversas partes do mundo, inclusive no Brasil. A segunda obra, escrita dez anos mais tarde, marca um momento de radicalização maior da forma. Comparativamente menos conhecida do que a primeira, os seus temas são menos explícitos e se desenvolvem a partir da relação de amizade entre um "grupo" de amigos do qual faz parte uma fotógrafa famosa. Apoiando-nos nas análises de críticos teatrais como Peter Szondi, Jean-Pierre Sarrazac, Renata Pallottini, Jean-Jacques Roubine e Jean-Pierre Ryngaert, procuramos tratar, sobretudo, das transformações estruturais envolvendo a configuração dos diálogos e dos personagens, sofridas nessas peças, assim como das relações/contradições envolvendo a forma e o conteúdo em ambas as obras. Em seguida, ampliamos as discussões relacionando questões estruturais a temas como a massificação, a corporeidade e a pauperização da arte no mundo contemporâneo, segundo estudos de Roswhita Scholz, Walter Benjamin, Fredric Jameson, entre outros. Ao longo deste trabalho dialogamos também com estudiosos das artes cênicas mais voltados para o teatro britânico da virada do último milênio, como Alekz Sierz e Dan Rebellato. Ao final, observamos como a radicalização das formas resultando em configurações incomuns tanto dos personagens quanto dos diálogos se relaciona com a exposição de indivíduos cada vez mais fragmentados na estrutura de uma vida social cada vez mais agonizante.
Título em inglês
The subversion of form in two plays by Mark Ravenhill
Palavras-chave em inglês
British theatre
In-yer-face theatre
Late 20th century
Mark Ravenhill (1966)
Resumo em inglês
This thesis analyzes the plays Shopping and Fucking and Pool (no water), written by British playwright Mark Ravenhill (1966- ). Our goal focuses more specifically on a detailed formal analysis associated with the passage from the former to the later play and a state of increasing degeneration of the portrayed social relations. Extremely aggressive, the first play, written in 1996, deliberately deals with the lives of four young people and an adult. Centered on the act of consumerism, this play marks Ravenhill's debut and remains as the best-known work of his career, being staged and adapted in various parts of the world, including Brazil. The second work, written ten years later, marks a greater radicalization of the play's form. Comparatively less known than the first play, its themes are less explicit and develop from the relationship between a "group" of friends and a famous photographer. Relying on the analyses of theatrical critics such as Peter Szondi, Jean-Pierre Sarrazac, Renata Pallottini, Jean-Jacques Roubine and Jean-Pierre Ryngaert, among others, our study firstly deals with structural changings related to the configuration, mainly, of dialogues and characters, found in these plays, as well as the relations/contradictions involving form and content in both works. Then, these discussions relating structural issues are expanded to topics such as massification, corporeality and pauperization of art in the contemporary world, based on the analyses of Roswhita Scholz, Walter Benjamin, Fredric Jameson and others. Throughout this work, we also dialogue with performing arts scholars more focused on the British theatre enacted during the turn of the last millennium, such as Alekz Sierz and Dan Rebellato. In the end, this research analyzes the radicalization of forms resulting mainly in unusual configurations of both characters and dialogues as related to the exposure of increasingly fragmented individuals to a more and more agonizing social life structure.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-07-31
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.