• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.8.2020.tde-07022020-164355
Documento
Autor
Nome completo
Henrique Provinzano Amaral
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Martins, Maria Silvia Cintra (Presidente)
Faleiros, Álvaro Silveira
Malufe, Annita Costa
Zular, Roberto
Título em português
Praia negra, praia ardente: uma leitura do oral em Poétique de la Relation, de Édouard Glissant
Palavras-chave em português
Édouard Glissant
Oral
Oralidade
Poétique de la Relation
Resumo em português
Este trabalho focaliza a obra do pensador e escritor martinicano Édouard Glissant (1928- 2011) intitulada Poétique de la Relation (Poética da Relação) e, em especial, os ensaios La plage noire (A praia negra) e La plage ardente (A praia ardente), situados nas regiões medial e final do volume. Busca, assim, discutir e apresentar o que se pode exprimir como sendo, em relação a esse corpus, uma leitura do oral isto é, um exercício crítico de descrição, análise e interpretação da oralidade que caracteriza esse conjunto específico de textos escritos. Dividido em três seções denominadas aproximações, o texto pretende se acercar de algumas das dimensões que constituem, simultaneamente, uma problemática tão complexa: o modo como as questões em torno do oral são tratadas pela fortuna crítica dedicada às literaturas antilhanas de língua francesa, em geral, e à obra de Glissant, em específico; a maneira como as noções de oral e de oralidade são comumente entendidas e enunciadas no interior da obra glissantiana, sobretudo em sua vertente ensaística; o exame de algumas das teorizações mais influentes acerca da oralidade e do oral no âmbito dos estudos linguísticos e literários de matriz europeia a exemplo de certas ideias de Paul Zumthor e Henri Meschonnic. Por fim, na Terceira aproximação, propõe-se uma (re)tradução anotada dos dois ensaios mencionados, bem como uma série de comentários acerca do processo tradutório e das dificuldades dele advindas. Dessa forma, ao se aproximar de vieses distintos de um mesmo e multifacetado problema crítico, esta dissertação conclui que, em linhas gerais, o oral presente naquela obra não apresenta uma natureza única, totalizadora ou elucidativa; mas, contrariamente, parece atualizar o caráter aberto, ambíguo e, no limite, sempre em devir que Glissant reivindica para seu ideal de Relação por exemplo, mediante a noção de opacité (opacidade), constitutiva de Poétique de la Relation (1990, p. 203).
Título em inglês
Black beach, burning beach: reading the oral in Édouard Glissants Poétique de la Relation
Palavras-chave em inglês
Édouard Glissant
Oral
Orality
Poétique de la Relation
Resumo em inglês
This dissertation focuses on Poétique de la Relation (Poetics of Relation), a work by the Martinican thinker and writer Édouard Glissant (1928-2011); particularly, it focuses on the essays La plage noire (Black beach) and La plage ardente (Burning beach), placed in the middle and final parts of the volume. It seeks to discuss and present what one may call, considering this corpus, a reading of the oral that is, a critical exercise of description, analysis, and interpretation of the characteristic orality within these written texts. Shared in three sections named approaches, the present text intends to look closer to some of the dimensions constituting, simultaneously, a complex matter such as this: what treatment is given to the oral by the critical fortune dedicated to Caribbean literatures of French language, as a whole, and to Glissants oeuvre, specifically; how notions such as oral and orality are commonly understood and enunciated within the glissantian universe, particularly in its essays; the examination of some of the most influent theories on oral and orality within the European linguistic and literary studies tradition for instance, some of Paul Zumthors and Henri Meschonnics ideas. Finally, the third approach consists in an annotated (re)translation of both essays, as well as a series of comments about the translative process and its difficulties. By approaching such distinct biases of one at once complex and multifaceted critical problem, this work concludes, in general lines, that the oral constitutive of that oeuvre does not present a single nature, totalizing or elucidative, on the contrary: it seems to update the openness, ambiguity, and, ultimately, the constant devir reclaimed by Glissant when it comes to his ideal of Relation notably exemplified by his notion of opacité (opaqueness) and its fundamental part in Poétique de la Relation (1990, p. 203).
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-07
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.