• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-28082020-120351
Documento
Autor
Nome completo
Josenilce Rodrigues de Oliveira Barreto
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Almeida, Manoel Mourivaldo Santiago (Presidente)
Queiroz, Rita de Cássia Ribeiro de
Toledo Neto, Sílvio de Almeida
Ximenes, Expedito Eloísio
Título em português
Edição e estudo lexical de documentos novecentistas do sertão baiano
Palavras-chave em português
Campos Lexicais
Documentos feirenses novecentistas
Edições fac-similar e semidiplomática
Lexicologia
Perfil sócio filológico-lexical dos escreventes
Resumo em português
Os manuscritos atestam a língua e os aspectos da história e da cultura de uma determinada sociedade. Logo, quando o filólogo tem acesso a documentos armazenados em acervos públicos e/ou privados, ele é conduzido a investigar tais aspectos e a preservar as informações constantes naqueles, através da edição. Partindo-se disso, a Filologia, ciência milenar, que tem como objetivo central a preservação de fontes documentais, oferece, junto às suas ciências afins (a Paleografia, a Codicologia, a Diplomática e a Ecdótica), o aparato teórico-metodológico necessário à realização de edições e ao estudo de textos diversos. À vista disso, apresentamos, nesta tese, as edições fac-similar e semidiplomática de três documentos feirenses do início do século XX, que estão sob a guarda do Centro de Documentação e Pesquisa (CEDOC), órgão pertencente à Universidade Estadual de Feira de Santana-BA. Tratam-se de dois testamentos e do primeiro volume de um inventário, lavrados entre 1918 e 1922 na cidade de Feira de Santana-BA, e cujo total de fólios chega a 187, os quais encontram-se escritos no recto e verso, em letra cursiva, em papel almaço e em formulários, nos quais constam carimbos, selos, manchas, borrões, rasgões, furos etc., dos quais estes últimos dificultaram, em parte, a leitura de alguns trechos dos documentos sem, no entanto, impedi-la. Além das edições, realizamos a descrição codicológica de 27 documentos armazenados no CEDOC/UEFS, dentre os quais estão inclusos os 3 que foram editados, e paleográfica e diplomaticamente descritos, a fim de realizarmos a contextualização sócio-histórica do corpus e dos seus escreventes. Ademais, depois de editados, os dois testamentos e o primeiro volume do inventário tiveram o seu vocabulário estudado, a partir do método dos Campos Lexicais, estabelecido por Coseriu ([1977] 1991), o qual nos possibilitou inventariar, alocar e analisar 369 lexias em 10 Campos Lexicais, subdivididos em macrocampos, microcampos, subcampos (e suas subdivisões) lexicais, com o objetivo de trazer à tona as lexias consideradas as mais representativas do corpus e, portanto, do vocabulário dos escreventes. Ao final desta tese, apresentamos o perfil sócio filológico-lexical dos escreventes, que redigiram a maior quantidade de fólios do corpus, tarefa realizada a partir das discussões empreendidas ao longo do trabalho. Para a realização dos nossos objetivos de pesquisa, contudo, utilizamos como aporte teórico os trabalhos de Andrade (2010), Bueno (1967), Dubois (1993), Cambraia (2005), Fachin (2008), Megale e Toledo Neto (2005), Melo (1971), Spaggiari e Perugi (2004), Queiroz (2006, 2007) etc., que tratam do labor filológico, paleográfico e/ou codicológico, e Abbade (2003, 2006, 2009, 2011), Biderman (1981, 1996, 1998, 2001), Coseriu ([1977] 1991), Geckeler (1976), Oliveira e Isquerdo (2001), Paula (2007), Queiroz (2012), Xavier (2012) etc., que tratam do léxico, da sua teorização e da aplicação do método dos Campos Lexicais a textos diversos, no nosso caso a documentos notariais.
Título em inglês
Lexical study and edition of 20th century documents from bahian outback
Palavras-chave em inglês
Facsimile and semi-diplomatic editions
Feirense documents from the nineties
Lexical Fields
Lexicology
Writers' social-philological-lexical profiles
Resumo em inglês
As manuscripts evidence the language and many aspects of the history and culture of a given society, when the philologist has access to documents stored in public and/or private collections, he/she is led to investigate such aspects and to preserve the information contained in each of them through edition. Thus, Philology - an ancient science that aims to preserve documentary sources - along with its related areas (Paleography, Codicology, Diplomatics and Ecdotics) offers necessary theoretical-methodological contribution to text editing and study of several texts. Considering this, we present in this thesis the facsimile and semi-diplomatic editions of three documents from the beginning of the 20th century, these being under the custody of the Documentation and Research Center (CEDOC), an organ situated in the State University of Feira de Santana-BA (UEFS). For this work we chose two testaments and the first volume of an inventory drawn up between 1918 and 1922 in the city of Feira de Santana-BA, which total number of folios reaches 187, written double-sided in cursive on foolscap paper and forms, containing stamps, seals, stains, blots, tears, holes, etc. - the latter made it difficult to read some parts of the documents, yet without restraint. Also, we carried out a codicological description of 27 documents stored at CEDOC/UEFS, 3 among them edited, then paleographically and diplomatically described to contextualize socio-historically both the corpus and its writers. Furthermore, after being edited, the two wills and the first volume of the inventory had their vocabulary analyzed based on the Lexical Fields method established by Coseriu ([1977] 1991), which helped us catalogue, allocate and analyze 369 lexias in 10 Lexical Fields, subdivided into lexical macrofields, microfields and subfields with the purpose of bringing up the most representative lexias of the corpus and, therefore, the vocabulary of the writers. To conclude, we present the writers' social-philological-lexical profiles, who wrote most of folios of the corpus done after discussions throughout our work. In order to achieve our research goals we took as theoretical support the works of Andrade (2010), Bueno (1967), Dubois (1993), Cambraia (2005), Fachin (2008), Megale e Toledo Neto (2005), Melo (1971), Spaggiari e Perugi (2004), Queiroz (2006, 2007) etc., who deal with the philological, paleographic and/or codicological work, and of Abbade (2003, 2006, 2009, 2011), Biderman (1981, 1996, 1998, 2001), Coseriu ([1977] 1991), Geckeler (1976), Oliveira e Isquerdo (2001), Paula (2007), Queiroz (2012), Xavier (2012) etc., who deal with the lexicon, its theorization and the application of Lexical Fields to different texts - in our case, to notarized documents.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-08-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.