• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2016.tde-23032016-150608
Documento
Autor
Nome completo
Maria Helena Lenzi
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Rodrigues, Adyr Apparecida Balastreri (Presidente)
Cazetta, Valéria
Dias, Leila Christina Duarte
Silva, Joseli Maria
Valverde, Rodrigo Ramos Hospodar Felippe
Título em português
A invenção de Florianópolis como cidade turística: discursos, paisagens e relações de poder
Palavras-chave em português
Discurso
Espaço urbano
Paisagem
Relações de poder
Turismo
Resumo em português
Tendo por objetivo investigar o processo de invenção de Florianópolis como cidade turística, analiso as relações de poder e a construção discursiva em torno do turismo na cidade, desde a década de 1970. Para as análises, dentre outros/as autores/as, estabeleço um diálogo entre as concepções teóricas e conceitos de Michel Foucault e de James Duncan. Nessa perspectiva, exploro as condições históricas de emergência e transformação das práticas, instituições e estratégias discursivas e analiso narrativas midiáticas, como jornais, revistas e publicidade, além da legislação urbana e turística. Esse conjunto de produções discursivas tramadas às relações de poder compõe a paisagem de Florianópolis e participa da invenção da cidade turística. A paisagem, nesta tese, é compreendida como um discurso, portanto mediada pelas relações de poder. Desse modo, quando vira produto turístico, a paisagem passa a ser analisada considerando escolhas, arranjos políticos e tensões entre os diferentes grupos sociais que disputam o poder pelo uso e significação do espaço. Nesta pesquisa, identifico discursos hegemônicos e contestatórios que moldaram a produção de determinadas paisagens da cidade: o empreendimento-balneário de Jurerê Internacional, como uma expressão do discurso hegemônico, e o balneário do Campeche, como expressão de contestação e resistência. Compreendo que o direcionamento simbólico-material da produção de discursos se deu a partir dos interesses de determinados/as atores/as, modelos e concepções de cidade e por meio de estratégias de legitimação de uma verdade por eles/as próprios/as enunciada, visando o controle do espaço urbano.
Título em inglês
The invention of Florianópolis as a tourist city: discourses, landscapes and power relations
Palavras-chave em inglês
Discourse
Landscape
Power relations
Tourism
Urban space
Resumo em inglês
With the objective of investigating the process of inventing Florianópolis as a tourist city, I analyze the relations of power and the discursive construction about tourism in the city since the 1970s. For these analyses, I establish a dialog with theoretical concepts of Michel Foucault, James Duncan and other authors. From this perspective, I explore the historic conditions of the emergence and transformation of practices, institutions and discursive strategies and I analyze media narratives found in newspapers, magazines and advertising, as well as urban and tourist legislation. This set of discursive production, interwoven to the power relations, composes the landscape of Florianópolis and participates in the invention of the tourist city. The landscape, in this thesis, is understood as a discourse, and is therefore mediated by power relations. In this way, when it becomes a tourist product, the landscape is analyzed considering political choices and arrangements and tensions between the various social groups that dispute power and the use and signification of space. In this study, I identify hegemonic and questioning discourses that shape the production of certain landscapes of the city: the beach community of the Jurerê Internacional development, as an expression of the hegemonic discourse; and the beach community of Campeche, as an expression of contestation and resistance. I understand that the symbolic material that gives direction to the production of discourses takes place through the interests of certain actors/esses, models and concepts of the city and by means of strategies of legitimation of a truth that they enunciate, in efforts to control the urban space.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-03-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.