• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Doctoral Thesis
DOI
Document
Author
Full name
Lívia Maschio Fioravanti
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2018
Supervisor
Committee
Alves, Gloria da Anunciação (President)
Padua, Rafael Faleiros de
Prieto, Gustavo Francisco Teixeira
Santos, César Ricardo Simoni
Title in Portuguese
Do agronegócio à cidade como negócio: a urbanização de uma cidade mato-grossense sob a perspectiva da produção do espaço
Keywords in Portuguese
Agronegócio
Concentração fundiária
Mato Grosso
Produção do espaço
Urbano
Abstract in Portuguese
Esta pesquisa procura evidenciar as contradições da produção do espaço urbano da cidade de Primavera do Leste, Mato Grosso, com ênfase aos negócios fundiários e às implicações espaciais de uma cidade que já surgiu como um grande negócio. Considera uma perspectiva crítica da produção do espaço, que propõe uma abordagem caracterizada pela primazia do urbano, e relativiza o papel da agricultura capitalista nos processos de urbanização desta e de outras cidades implantadas principalmente a partir da década de 1970 no contexto da expansão territorial da acumulação capitalista rumo ao centro-oeste do Brasil. A monopolização da propriedade fundiária, forjada na expansão da fronteira e nas mãos de muitos dos hoje considerados pioneiros de Primavera do Leste, tem como consequência não somente uma pesada ingerência sobre a dinâmica do mercado imobiliário mas também um domínio do espaço que alcança as relações concretas da vida cotidiana. Loteamentos inteiros do espaço primaverense pertencem às mesmas famílias ou grupos de empresas, que impõem preços elevados e padrões homogêneos a grande parte da cidade ao determinarem os tamanhos dos terrenos e suas formas de aquisição. Da mesma forma, há um extremo controle em relação à população mais pobre e à produção das periferias. Por meio da ideologia do pioneirismo preenchida de um discurso meritocrático, parcela significativa da população é vista como não tendo a legitimidade de morar ou sequer de pertencer à cidade. Tendo como base levantamento bibliográfico, realização de entrevistas e de trabalhos de campo, aprofunda-se, neste sentido, os conteúdos de uma urbanização até hoje controlada por um pequeno grupo de detentores do poder econômico e político, cujo alicerce está na concentração de terra, de poder e de capital reiteradamente fortalecida na sociedade brasileira.
Title in English
From agribusiness into the city as business: urbanization in a city of Mato Grosso, Brazil from a production of space perspective
Keywords in English
Agribusiness
Land concentration
Mato Grosso
Production of space
Urban
Abstract in English
This research aims to highlight the contradictions in the production of urban space in the city of Primavera do Leste, Mato Grosso, emphasizing land businesses and the spatial implications of a city that has emerged as a major business. It considers a critical perspective of the production of space, which proposes an approach characterized by the priority placed on the urban. Moreover, it puts into perspective the role of capitalist agriculture in the urbanization processes of this and other cities established mainly after the 1970s in the context of the territorial expansion of capitalist accumulation towards the Midwest of Brazil. The consequence of the monopolization of land ownership, forged in the expansion of the frontier and in the hands of many of those considered today to be the pioneers of Primavera do Leste, is not only that of heavy interference in the dynamic of the real estate market, but also a control over space that reaches the concrete relations of everyday life. Entire plots of space in Primavera do Leste belong to the same families or groups of companies, who impose high prices and homogeneous standards to a large part of the city by determining the sizes of the lands and the ways they are acquired. Similarly, there is extreme control in relation to the poorer population and to production on the peripheries. Through the ideology of pioneerism, complete with a meritocratic discourse, a significant part of the population is seen as not having the legitimacy to live in or even belong to the city. Based on a bibliographic review, interviews and field work, we analyzed the components of an urbanization still controlled today by a small group of those who have economic and political power, whose foundation is on the concentration of land, power and capital, which is continuously strengthened in Brazilian society.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2019-05-20
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2021. All rights reserved.