• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.8.2020.tde-20022020-151654
Documento
Autor
Nome completo
Lucas Miranda da Rocha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Scarlato, Francisco Capuano (Presidente)
Alves, Gloria da Anunciação
Saura, Soraia Chung
Tozi, Fábio
Título em português
A expansão geográfica das academias de ginástica e musculação na RMSP: biopolítica, consumo estético e usos do território
Palavras-chave em português
Academias de ginástica
Biopolítica
Consumo estético
RMSP
Usos do território
Resumo em português
A Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) se caracteriza, no início do século XXI, como um território permeado por diversas problemáticas decorrentes dos processos históricos, sociais, econômicos, políticos e culturais que resultam em grandes deslocamentos pendulares para a classe trabalhadora, congestionamentos, poluição e uma profunda desigualdade socioterritorial. Todos esses elementos contribuem para o agravamento da percepção da qualidade de vida na metrópole, à qual se associam questões ligadas à saúde, ao desempenho com o trabalho, às demais atividades da vida, à alimentação e à estética corporal. Em meio a este cenário, as academias de ginástica e musculação surgiram rapidamente no território como objetos capazes de atender aos anseios das pessoas com relação à saúde, à qualidade de vida e à estética. Ademais, um conjunto novo de elementos constituintes do universo fitness compõem a cadeia produtiva do setor, como a suplementação alimentar, clínicas de estética, moda fitness, entre outros. Em virtude disso, o objetivo da pesquisa é compreender os fundamentos da acelerada expansão geográfica das academias de ginástica e musculação na RMSP, no início do século XXI, bem como a consolidação do universo fitness nos usos do território. A pesquisa adota uma abordagem dialética, que se debruça em compreender a totalidade do fenômeno e considera as contradições, contrarracionalidades e o irredutível no processo. A triangulação de métodos é adotada como caminho para a superação de dicotomias, trabalhando com análises conjuntas de elementos quantitativos e qualitativos, promovendo a interdisciplinaridade na investigação e dialogando com um conjunto teórico-conceitual de diferentes áreas do conhecimento, o qual está ancorado no entendimento do espaço geográfico como um conjunto indissociável de sistemas de objetos e ações (SANTOS, 2012a [1996]). No Capítulo 1, introduzimos a temática da pesquisa e detalhamos os caminhos teórico-metodológicos utilizados. No Capítulo 2, apresentamos o panorama da Nova Vida Urbana e a Qualidade de Vida na RMSP, abordando os desdobramentos que a metropolização de São Paulo causou na saúde da população, os aspectos relacionados à comensalidade urbana contemporânea, à globalização da alimentação e os elementos que constituem a produção e o consumo da estética corporal idealizada. No Capítulo 3, nos aprofundamos em investigar o desenvolvimento da corporeidade, bem como o processo de expansão das academias e o universo fitness. Contextualizamos a expansão frente aos processos de financeirização do território, a concentração e centralização de capital, analisando números globais da indústria fitness, bem como elementos que envolvem a cadeia produtiva e a regulação do território. No Capítulo 4, nos debruçamos em analisar os dispositivos biopolíticos que permeiam a disciplina e o controle dos corpos, resultando no aumento da produtividade capitalista, no estímulo à supervitalidade e no relaxamento de normas morais, favorecendo a ampla prática de atividades físicas no território. Por fim, analisamos as políticas públicas que promovem exercícios em espaços públicos e privados, conjugando ações entre Estado e empresas.
Título em inglês
The geographical expansion of the gym clubs in RMSP: biopolitics, aesthetic consumption and the uses of the territory
Palavras-chave em inglês
Aesthetic consumption
Biopolitics
Gym clubs
RMSP
Uses of the territory
Resumo em inglês
The São Paulo Metropolitan Region (RMSP) is characterized, at the beginning of the 21st century, as a territory permeated by various problems arising from historical, social, economic, political and cultural processes that result in large commuting for the working class, congestion, pollution and deep socio-territorial inequality. All these elements contribute for the worsening perception of the quality of life in the metropolis, which is associated with issues related to health, work performance, other lifes activities, diet and body aesthetics. In the midst of this scenario, gyms clubs arose quickly in the territory as objects capable of meeting people's desires regarding health, quality of life and aesthetics. In addition, a new set of elements of the fitness universe make up the productive chain of the sector, such as food supplementation, aesthetic clinics, fitness fashion, among others. Because of this, the objective of the research is to understand the fundamentals of the accelerated geographical expansion of the gym clubs in the RMSP, at the beginning of the 21st century, as well as the consolidation of the fitness universe in the uses of the territory. The research adopts a dialectical approach, which focuses on understanding the totality of the phenomenon and considers the contradictions, counterrationalities and the irreducible in the process. The triangulation of methods is adopted as a way to overcome dichotomies, working with joint analyzes of quantitative and qualitative elements, promoting interdisciplinarity in research and dialoguing with a theoretical-conceptual set of different areas of knowledge, which is anchored in the understanding of the geographic space concept as an inseparable set of systems of objects and actions (SANTOS, 2012a [1996]). In Chapter 1, we introduce the research thematic and detail the theoretical-methodologic ways that were used. In Chapter 2, we present the panorama of the New Urban Life and the Quality of Life in the RMSP, addressing the consequences that the metropolization of São Paulo caused in the population's health, the aspects related to contemporary urban commensality, the globalization of food and the elements that constitute the production and consumption of idealized body aesthetics. In Chapter 3, we delve into investigating the development of corporeality, as well as the process of gyms expansion and the fitness universe. We contextualized the expansion against the financialization processes of the territory, the concentration and centralization of capital, analyzing global numbers of the fitness industry, as well as elements that involve the productive chain and the regulation of the territory. In Chapter 4, we focus on analyzing the biopolitical devices that permeate the discipline and control of bodies, resulting in increased capitalist productivity, stimulation of supervitality and relaxation of moral norms, favoring the wide practice of physical activities in the territory. Finally, we analyze the public policies that promote exercises in public and private spaces, combining actions between the State and companies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-02-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.