• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.8.2005.tde-19092022-154039
Documento
Autor
Nome completo
Raildo Silva de Alencar
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2005
Orientador
Banca examinadora
Marques, Marta Inez Medeiros (Presidente)
Heidemann, Heinz Dieter
Oliveira, Bernadete Aparecida Caprioglio de Castro
Título em português
Assentamento rural: conflitos e a territorialização do MST - um estudo do caso
Palavras-chave em português
Comuna da Terra
Conflitos
Individualismo
Reconhecimento
Territorialização
Resumo em português
A espacialização do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra e sua territorialização é um processo dinâmico, determinado pela exclusão sócio-econômica pela qual passa grande parcela da população do país. Essa parcela excluída busca, por intermédio do movimento social, sua re-inserção na sociedade através da conquista da terra, vista como objeto e meio para o resgate da vida. Esses excluídos constituem uma heterogeneidade nos espaços de socialização dos assentamentos, engendrados pelo movimento social e, embora originados dos mesmos fatores de exclusão, refletem realidades territoriais e culturais variadas. A mescla de origens de vida distintas desenvolve uma socialização rica no processo, que apresenta dificuldades, mas também possibilidades de socialização. As concepções desenvolvidas neste trabalho são apresentadas a partir de um estudo de caso: o assentamento Nova Esperança 1, em São José dos Campos. Desta forma, algumas idéias devem ser relativizadas e circunscritas à área de estudo. Fatores locais influenciam no processo de territorialização do MST e dos assentados, tais como: o desejo pelo reconhecimento, a importância do vínculo familiar, as noções de liberdade, além da influência da organização sócio-econômica capitalista. Esses fatores desenvolvem conflitos sociativos que marcam a construção permanente do movimento social, de suas estratégias e a compreensão dos trabalhadores do processo político
Título em inglês
Not available
Palavras-chave em inglês
Commune of Land
Conflicts
Individualism
Recognition
Territorial distribution
Resumo em inglês
The spatial distribution of the Landless Peasants Movement, "Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST)", and its territoriality is a dynamic process, and determined by the social-economical exclusion which affects a large number of the population of the country. This excluded portion searches through the social movement its reintegration into society by the conquest of land, which is seen as an object and mean for the recover of life. The excluded ones constitute a heterogeneous mass in the spaces of socialization of the settlements, grouped by the social movement and, even though originated by the same factors of exclusion, reflect territorial realities and varied cultures. The mixture of distinct life origins develops rich socialization in the process, which presents difficulties, but also promotes sociability. The conceptions developed in this work are presented based on a study case, settlement "New Hope 1", "Nova Esperança 1", in São José dos Campos. Thus, some ideas shall be seen with relativism and circumscription to the field of study. I consider, in this work, that local factors influence the process of territoriality of "MST" and of the settlers, such as the desire of recognition, the importance of the family ties, the notions of freedom and of the influence of the social economical capitalist organization. These factors evolve into social active conflicts that mark the permanent construction of social movement, of its strategies and the comprehension of laborers of the political process
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2022-09-19
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.