• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.8.2021.tde-13052022-204103
Documento
Autor
Nombre completo
Júlia Garcia de Souza da Silva
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2021
Director
Tribunal
Rossini, Rosa Ester (Presidente)
Calió, Sonia Alves
Francesconi, Lea
Vale, Margarida Maria de Araújo Abreu Vilar de Queirós do
Título en portugués
"A cor dessa cidade sou eu?" : as mulheres e o direito à cidade em Salvador, Bahia
Palabras clave en portugués
Bahia
Direito à cidade
Geografia feminista
Geografia Urbana
Relações sociais de gênero
Salvador
Resumen en portugués
O Direito à Cidade é um conceito que deve ser entendido e apreendido a partir de diversas dimensões. A mobilidade urbana, a segurança, o lazer e o atendimento de serviços públicos, são alguns dos aspectos fundamentais que fazem parte de uma prática social que definem a experiência espacial vivenciada pelos cidadãos. Considerando o Espaço como a materialização das relações sociais de gênero, raça e classe, podemos afirmar que essas intersecções geram desigualdades entre os grupos sociais feminino e masculino no seu uso e no seu acesso. Dessa forma, analisando a experiência vivenciada pelas mulheres na cidade de Salvador, uma das grandes capitais brasileiras, este trabalho teve como objetivo compreender a relação entre a produção do espaço urbano e a forma como as mulheres da cidade são atravessadas pelas suas contradições. Essa análise, baseada no olhar da Geografia Feminista, foi realizada a partir de duas etapas, uma primeira, que teve como base o levantamento bibliográfico de dados secundários sobre as condições de vida das mulheres em Salvador, referentes à segurança, trabalho, mobilidade, dados da vida cotidiana. E uma segunda etapa na qual foi utilizada a ferramenta metodológica Relief Maps, desenvolvida por Maria Rodó-de-Zarate, da Universidad Oberta de Catalunya, a qual traduzi para o português, e utilizei para realizar 20 entrevistas com mulheres moradoras da capital baiana e também soteropolitanas vivendo em Barcelona e no Québec, para levantar as sensações de segurança e vulnerabilidade ligadas a locais de uso do espaço urbano, como o transporte público, os espaços educativos, a residência, entre outros. Essa pesquisa além de identificar que grande parte das mulheres que vivem na capital baiana apresentam grande taxa de insegurança e vulnerabilidade, também realizou como produto o desenvolvimento do aplicativo FEMINISTAS.SA, o qual tem por finalidade apoiar o Direito à Cidade para mulheres
Título en inglés
"Is the color of this city me?": women and the right to the city in Salvador, Bahia
Palabras clave en inglés
Bahia
Feminist geography
Gender social relations
Right to the city
Salvador
Urban geography
Resumen en inglés
The concept of the Right to the City must be understood and learned from multiple dimensions. The urban mobility, safety, leisure and public services are some of the fundamental aspects of the social practice that define the citizen's spacial experience. Considering the space as the materialization of the social relations like gender, race and class, it is possible to affirm that these intersections might originate inequalities between the male and female social groups regarding its use and access. Thus, through the analysis of female experiences in Salvador city, one of the greatest cities of Brasil, this work aims to understand the relatioship between the between the urban space development and how women in the city are affected by its contradictions. This análisis, base on the feminist geography, was developed in two phases: the first one, base on a bibliographic research regarding women's life conditions in Salvador, base on safety, work, mobility and daily life data. And the second phase, with the use of the Relief Maps methodological approach, developed by Maria Rodó-de-Zarate, from the Universidad Oberta de Catalunya, ehich I translated to the portuguese idiom and used as a source to apply 20 interviews with women that live in Salvador and also with soteropolitan women that lives in Barcelona, Spain and Quebec, Canada to collect data of vulnerability and safety feelings in relation to the places of urban use, as public transportations, educational spaces, their residence, and others. This reseach acknowledge not only that a great part of women that live in the city of Salvador express a considerable insecurity and vulnerability, but also developed the mobile app FEMINISTAS.SA, that aims to supports women's Right to the City.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2022-05-23
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.