• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.8.2012.tde-11122012-091944
Documento
Autor
Nome completo
Renato Alves do Nascimento
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Sousa Neto, Manoel Fernandes de (Presidente)
Gomes, João de Lima
Moraes, Antonio Carlos Robert
Título em português
A paisagem narrativa do nordeste e dos nordestinos nos filmes de Vladimir Carvalho
Palavras-chave em português
Cinema
Documentário
Geografia
Nordeste
Paisagem
Vladimir Carvalho
Resumo em português
A paisagem narrativa é um conceito abstrato de movimento que se concretiza na observação da paisagem física, histórica e geográfica, assim como na paisagem fílmica. Aqui, a paisagem geográfica é analisada sob o ponto de vista de uma geografia retrospectiva, numa leitura de narrativização, a partir das imagens de filmes documentários. Essa leitura é feita no intuito de compreender como o Nordeste e os nordestinos são representados no discurso imagético da narrativa fílmica. Para isso, foram analisados os documentários Os Romeiros da Guia (1962), A Bolandeira (1968) e O Homem de Areia (1982), focados no espaço, na paisagem, na sociedade e suas relações político-econômico-cultural e histórica do Nordeste brasileiro, sob o olhar do cineasta Vladimir Carvalho, realizador dos respectivos filmes. A nossa concepção de paisagem narrativa está fundamentada nos conceitos e descrições de David Lowenthal, com a importância da simplicidade e subjetividade na pesquisa científica; Jean Marc Besse, na valorização da paisagem, apresentando uma visão antropológica para o desenvolvimento das culturas visuais; Jorge Luiz Barbosa, na afirmação de que o cinema constrói as representações da realidade de maneira singular sobre o que se vê (a forma) e o que se apreende do visto (o conteúdo); e, principalmente, com as teses de Ana Francisca de Azevedo que enxerga a paisagem como narrativa com uma presença de referência original, capturada pela arte do cinema em operações de narrativização ideológica e de estetização, para reconfigurar a experiência de representação e contemplação da paisagem.
Título em inglês
The narrative landscape of Northeast and northeasterns in the movies of Vladimir Carvalho
Palavras-chave em inglês
Cinema
Documentary
Geography
Landscape
Northeast
Vladimir Carvalho
Resumo em inglês
The narrative landscape is a movement abstract concept that is realized in observation of the physical, historical and geographical landscape, as well as the cinematic landscape. At this article, the geographical landscape is analyzed from the standpoint of a geography retrospect, a narrativization reading, starting at images of documentary films. This reading is done in order to understand how the Northeast and it's people are represented in the imagery speech of film narrative. For this, we analyzed the documentary Os Romeiros da Guia (1962), A Bolandeira (1968) and O Homem de Areia (1982), focused on space, landscape, society and it's historic and culture-economics-politics relations with brazilian Northeast, under the perspective of the filmmaker Vladimir Carvalho, director of the respective movies. Our narrative landscape design is based on the concepts and descriptions of David Lowenthal, in consideration of simplicity and subjectivity in scientific research; Jean Marc Besse, in appreciation of landscape, presenting an anthropological vision for the development of visual cultures; Jorge Luiz Barbosa, in the assertion that the film builds representations of reality that is unique about what you see (shape) and what is learned about (content); and, mainly, with the thesis of Ana Francisca de Azevedo, who sees the landscape as a narrative with an original reference presence, caught by the cinema's art of ideological narrativization operations and aesthetization, to reconfigure the acting experience and contemplation of the landscape.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-12-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.