• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Doctoral Thesis
DOI
10.11606/T.8.2019.tde-15022019-132440
Document
Author
Full name
Jucelia Macedo Pacheco
E-mail
Institute/School/College
Knowledge Area
Date of Defense
Published
São Paulo, 2018
Supervisor
Committee
Oliveira, Déborah de (President)
Alves, Grace Bungenstab
Oliveira, Fábio Soares de
Rego, Maria Jose Marinho do
Rocha, Leonardo Cristian
Title in Portuguese
Interações pedogeomorfológicas em bacia de drenagem no semiárido baiano
Keywords in Portuguese
Bacia de drenagem
Interação solo-relevo
Paisagem
Semiárido
Abstract in Portuguese
Este trabalho faz parte do processo de investigação e conhecimento da evolução da paisagem a partir da interação solo-relevo, isto é, de uma abordagem pedogeomorfológica. Como tais estudos são escassos no semiárido brasileiro e, considerando o interesse em contribuir com o conhecimento e disseminação da geo e biodiversidade deste domínio, foi selecionada para estudo uma área localizada no setor nordeste do estado da Bahia, próxima ao município de Nova Soure. O recorte espacial adotado foi a bacia de drenagem, por entender que a bacia é, mesmo em condições semiáridas, uma unidade importante para a compreensão das relações entre formas e materiais, como a cobertura pedológica. A bacia selecionada é a do Riacho Natuba, que está, geologicamente, localizada na bacia sedimentar do Tucano Sul, que integra o rifte Recôncavo-Tucano-Jatobá. Geomorfologicamente está inserida nos Tabuleiros do Itapicuru, formados por modelados de aplainamentos e dissecação. O estudo foi realizado a partir de etapas de gabinete, campo e laboratório, que incluíram: revisão bibliográfica e conceitual, levantamento de materiais cartográficos, processamento de imagens e produção de mapas através do geoprocessamento, trabalhos de campo com reconhecimento da área, descrição e coleta de perfis de solos, análises laboratoriais e estudos microscópicos de seções delgadas. Diferentes escalas foram adotadas para o estudo da relação solo-relevo. Na escala da bacia, o estudo foi realizado a partir da identificação e descrição dos compartimentos morfopedológicos. Na escala da vertente, o estudo foi realizado a partir da descrição e caracterização de solos ao longo de transectos entre os compartimentos morfopedológicos e na escala de detalhe foram observadas as microestruturas em lâminas com o auxílio de microscópios petrográficos. Os resultados indicaram que a bacia é pedodiversa e que essa variedade e distribuição de solos possui íntima relação com a variação de litofácies da Formação Marizal e com processos do relevo, como a erosão seletiva superficial e subsuperficial de finos (argilas). Os solos de maior ocorrência nas partes altas da bacia são os Neossolos Quartzarênicos, que se diferenciam pelo conteúdo de argila, composição mineralógica e arranjos do fundo matricial. Essas distinções foram interpretadas como produtos da influência da circulação da água, atestando a importância do relevo na sua gênese. Nas partes baixas da bacia, a diversidade de solos é maior, ocorrendo Argissolos, Luvissolos, Chernossolos, Neossolos Fluvicos e Planossolos. Todos refletem propriedades dos materiais de origem sob condições de intemperismo típicas do semiárido, como a fertilidade, a mineralogia e as organizações micromorfológicas. Além disso, também estão relacionados aos processos erosivos atuantes nas vertentes, que formam, por exemplo, o gradiente textural, seja através da elutriação (Argissolos e Luvissolos) ou através da sedimentação (Planossolos). De maneira geral, os solos da bacia estão interligados entre si, e essa ligação se dá a partir da redistribuição de material ao longo das dinâmicas do relevo. Este contexto expressa a importância de considerar conjuntamente a pedogênese e morfogênese na evolução da paisagem semiárida.
Title in English
Soil-geomorphology interactions in drainage basin in the semi-arid Bahia
Keywords in English
Landscape
Semi-arid
Soil-relief interaction
The drainage basin
Abstract in English
This work is part of the process of research and knowledge of the evolution of the landscape from the interaction between soil and relief, i.e., a soil geomorphological approach. Aiming to contribute to and disseminate the knowledge of the geo- and biodiversity of the Brazilian semiarid, where studies such as this one is rare, we investigated an area in the northeast of Bahia, near the Nova Soure municipality. The drainage basin was picked as the unit of spatial analysis because, even in semiarid conditions, we understand it to provide the best comprehension of the relationships between shapes and materials, such as soil coverage. The Natuba stream drainage basin we investigate in this study is geologically situated in the Tucano Sul sedimentary basin, itself part of the Recôncavo-Tucano-Jatobá rift. Geomorphologically, the basin is part of the Itapicuro tablelands, formed by surfaces of planation and dissection. The investigation involved office, field, and laboratory stages, including: literature and conceptual review, gathering of cartographic material, image processing, geoprocessing to produce maps, area survey and fieldwork, profile description and sampling, laboratory analysis, and thin section microscopy. We adopted different scales to study the soil-relief relationship. At the basin-scale, the study comprised the identification and description of morphopedological compartments. At the slope-scale, the study was derived from the description and characterization of soils along transects between morphopedological compartments. Finally, at the detail-scale we observed the microstructures on slides, using petrographic microscopes. Results indicate that the basin is soil-diverse and that its variety and distribution is intimately related to the variation of the lithofacies of the Marizal Formation and to relief processes such as superficial and subsuperficial erosion of fine material (clays). The Quartzarenic Neosols, more frequent in the higher regions of the basin, are differentiated by the clay content, mineral composition, and the relative distribution of groundmass. These distinctions were interpreted as products of the influence of water circulation, substantiating the importance of the relief in the soil genesis. At the lower regions of the basin, the soil is more diverse: Acrisols, Luvisols, Chernozems, Fluvisols, and Planosols occur. Fertility, mineralogy and micromorphological organization of the soils are typical of the original material enduring conditions of weathering that are characteristic of the semiarid. Furthermore, the soils are related to the erosive processes that affect the slopes and form, for instance, the textural gradient as a result of elutriation (Acrisols and Luvisols) or sedimentation (Planosols). Generally, the basin soils are interlinked via the redistribution of material throughout the landscape. This context, therefore, expresses the importance of considering both pedogenesis and morphogenesis when examining the evolution of the semiarid landscape.
 
WARNING - Viewing this document is conditioned on your acceptance of the following terms of use:
This document is only for private use for research and teaching activities. Reproduction for commercial use is forbidden. This rights cover the whole data about this document as well as its contents. Any uses or copies of this document in whole or in part must include the author's name.
Publishing Date
2019-02-15
 
WARNING: Learn what derived works are clicking here.
All rights of the thesis/dissertation are from the authors
CeTI-SC/STI
Digital Library of Theses and Dissertations of USP. Copyright © 2001-2021. All rights reserved.