• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Terra Johari Pôssa Terra
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Schwarcz, Lilia Katri Moritz (Presidente)
Almeida, Mariléa de
Silva, Laura Moutinho da
Silva, Salomão Jovino da
Título em português
Cabelo armado, em 'legítima defesa': performance e diferença no teatro negro da Cia. Os Crespos 
Palavras-chave em português
Atlântico negro
Cia. Os Crespos
Diferença
Performance
Teatro negro
Resumo em português
Neste trabalho, meu objetivo é investigar como as práticas de teatro negro produzem noções de diferença através da performance. Dialogo com a produção intelectual da Cia. Os Crespos, grupo de atores formado em 2005 na Escola de Artes Dramáticas da Universidade de São Paulo. Para tanto, realizei entrevistas com os atores; um estudo da Revista Legítima Defesa, publicada pela companhia; e etnografia de intervenções urbanas e apresentações do espetáculo Alguma Coisa a Ver Com Uma Missão (2016). Em minha análise, procuro compreender os processos de pesquisa cênica do grupo, destacando perspectivas teóricas e procedimentos estéticos. Em seguida, proponho uma discussão sobre uma história negra do teatro, como sugere Evani Tavares Lima (2015). Por fim, argumento que, em Alguma Coisa a Ver Com Uma Missão, a performance tece uma reflexão sobre múltiplas práticas de resistência e formas de sujeito, desafiando os lugares impostos aos negros pelo racismo. Subjazem essa construção noções particulares de espaço, tempo e liberdade, as quais traduzem visões de mundo e modos de relação transcriados na diáspora afro-atlântica.
Título em inglês
Unruly Hair, in self-defense: Performance and difference in Cia. Os Crespos black theater
Palavras-chave em inglês
Black atlantic
Black theater
Cia. Os Crespos
Difference
Performance
Resumo em inglês
In this work, my goal is to investigate how black theater practices produce notions of difference through performance. I dialogue with the intellectual production of Cia. Os Crespos, a group of actors formed in 2005 at the School of Dramatic Arts of the University of São Paulo. For that, I interviewed the actors; studied the "Legítima Defesa Magazine, published by the company; and produced ethnography of urban interventions and performances of the play "Alguma Coisa a Ver Com Uma Missão" (2016). In my analysis, I try to understand the scenic research processes of the group, highlighting theoretical perspectives and aesthetic procedures. Next, I propose a discussion about a black history of theater, as Evani Tavares Lima (2015) suggests. Finally, I argue that in "Alguma Coisa a Ver Com Uma Missão", the performance unfolds multiple practices of resistance and forms of subject, challenging the places imposed on black people by racism. Underpinning this construction are particular notions of space, time and freedom, which translate world views and modes of relationship transcreated into the Afro-Atlantic diaspora.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-06
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.