• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Chaianne Maria da Silva Faria
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Lacerda, Tessa Moura (Presidente)
Hirata, Celí
Marques, Edgar da Rocha
Silva, Franklin Leopoldo e
Título em português
Lógica e ontologia: as raízes da contingência em Leibniz
Palavras-chave em português
Análise infinita
Contingência
Expressão
Lógica
Ontologia
Vontade
Resumo em português
Esta pesquisa tem como núcleo uma investigação das condições que permitiram a Leibniz mobilizar o conceito de análise infinita como solução para o problema posto pela dupla e simultânea afirmação da existência de uma estrutura lógica do mundo, que subjaz a todo acontecimento e a toda substância, e da contingência desses mesmos acontecimentos e das substâncias que os produzem dinamicamente na ordem do tempo. Trata-se, portanto, de discutir e elucidar aquilo que, para o filósofo de Hannover, se constitui como raiz da contingência. Assim, sobre o cerne do problema, materializado nas noções de infinito e de análise infinita, coloca-se ainda, como uma segunda camada da pesquisa, a questão relativa à possibilidade, aberta ou não aos seres racionais criados, de produzirem alguma modificação em sua própria existência, e, mais profundamente, na ordem geral da natureza, pela ação de uma vontade livre. Com efeito, a posição da ideia de análise infinita parece bastar para excluir o princípio de contradição como razão suficiente do mundo e dos fatos que nele têm lugar, mas à primeira vista não é o bastante para assegurar aos seres humanos e a outros agentes racionais finitos que porventura haja a possibilidade real de escolha, donde a fragilidade, ainda persistente, da afirmação da contingência como componente do universo. Daí que um estudo do conceito de vontade em Leibniz se mostre tão necessário como etapa da construção da ideia de contingência quanto uma elucidação da noção de análise infinita. Tal estudo é realizado com base na leitura da correspondência com Clarke e no exame do conceito de leis da natureza, as quais para Leibniz nada mais são que atos da vontade divina. Há, enfim, um último elemento que parece se apresentar como base da contingência na filosofia leibniziana: trata-se da possibilidade de afirmar uma existência infinitesimal das substâncias possíveis, graças à qual é dado às substâncias inteligentes criadas participarem, por atos de vontade, da formação dos eventos que constituem sua realidade e a do conjunto das coisas. Dito isso, a dissertação tem como ordem de temas uma breve apresentação do problema do contingência em Leibniz, e do lugar que ele ocupa no tema mais amplo da liberdade tal como pensada pelo filósofo, seguida por estudo da definição leibniziana de proposição verdadeira que põe o primeiro obstáculo à afirmação da contingência , uma análise das conexões entre esse conceito e a tese das noções individuais completas, o exame do nexo entre essa tese e os conceitos de infinito e de expressão, uma breve elucidação dos princípios de contradição e de razão suficiente, e, por último, um estudo do conceito de vontade em Leibniz e de seus conceitos de possível e existente.
Título em inglês
Logic and ontology: the sources of contingency in Leibniz
Palavras-chave em inglês
Contingency
Expression
Infinite analysis
Logic
Ontology
Will
Resumo em inglês
The core to this research is an investigation of the conditions that allowed Leibniz to mobilise the concept of infinite analysis as a solution for the issue posed by the double and simultaneous statement of the existence of a logical structure of the world, subjacent to every event and every substance, and of the contingency of these same events produced dynamically in the order of time by these substances. This dissertation, in that sense, will discuss and elucidate what, for Leibniz, constitutes as the root of contingency. Thus, concerning the centre of the problem materialised in the notions of infinite and infinite analysis, we further place, as a second research layer, the question related to the possibility, be it open or not to created rational beings, to produce any modification in the order of their own existences, and, plunging even deeper, in existing natural order, by act of free will. In effect, the position of the idea of infinite analysis seems enough to exclude the principle of contradiction as sufficient reason for the world and for the facts that take place in it, but at a first glance this is not enough to ensure human beings and other created rational agents there might be a real possibility of choice, where the fragility of the statement of contingency as a defining feature of the universe still persists. From there, the study of will in Leibniz presents itself as much necessary as a step for the construction of the concept contingency in the author as it is an elucidation of the notion of infinite analysis. That investigation is here made possible above all based on his correspondence with Clarke, one of the last exchanges of letters in which Leibniz engaged, and in examining the concept of laws of nature, which for Leibniz are acts of the divine will. Lastly, there is one element that presents itself as a base for contingency in Leibnizian Philosophy; that is the possibility of affirming na infinitesimal existence of possible substances, permitting created intelligent substances to participate, by acts of will, in the shaping of events that form their own reality and the universe. That said, the order of themes in this dissertation is as follows: a brief presentation of the problem of contingency in Leibniz, followed by a study around Leibnizian definition of true proposition which establishes the first barrier to the statement of contingency , an analysis of the connections between this concept and the thesis of complete individual notions, the examination of nexus between that thesis and the concepts of infinite and expression, a brief elucidation around the principles of contradiction and sufficient reason, and finally a study of the concept of will in Leibniz and of its concepts of possible and existing.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.