• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.8.2020.tde-12042021-181154
Documento
Autor
Nombre completo
Thiago Pignata Carezzato
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2020
Director
Tribunal
Ferraz, Marcus Sacrini Ayres (Presidente)
Ferraz Neto, Bento Prado de Almeida
Moura, Alex de Campos
Moutinho, Luiz Damon Santos
Título en portugués
Ausência e campo transcendental: o papel da fantasia na (des)realização da fenomenologia husserliana
Palabras clave en portugués
Fantasia
Husserl
Imaginação
Neutralização
Transcendental
Resumen en portugués
A pesquisa propõe analisar as relações entre imaginação e fenomenologia transcendental. Não se trata apenas de mostrar o importante papel metodológico que as imagens cumprem nas variações eidéticas efetuadas pelo fenomenólogo. Mais do que isso, visamos aqui estabelecer a teoria da imaginação husserliana, sobretudo sob a forma da fantasia livre, em uma posição privilegiada para compreender o devir transcendental da fenomenologia. Pretende-se evidenciar como as análises da imaginação, a partir de 1904, desmontam uma série de pressupostos da psicologia e do empirismo que ainda operavam subrepticiamente nas Investigações Lógicas e como isso coincide com as transformações e reformulações que Husserl realiza em sua filosofia. Não por acaso, a presentificação pura da fantasia e a redução transcendental são ambas definidas pela modificação de neutralidade, por onde se dá um ausentar-se do contexto empírico em que o Real-Ich vive e efetua suas posições de crença no ser efetivo. Contudo, se Husserl afirma que o parentesco próximo entre estas duas formas de consciência é patente, ele não é menos claro ao alertar quanto ao perigo de uma identificação completa. Identificá-las pura e simplesmente representaria a maior das traições ao projeto transcendental, cujas verdades universais não podem ser, de forma alguma, obras de uma consciência fantasiante. É então no duplo movimento de uma aproximação fecunda e de um distanciamento prudente que a presente pesquisa busca seu ritmo de investigação.
Título en inglés
Absence and transcendental field: the role of phantasy in the (de)realization of Husserlian phenomenology
Palabras clave en inglés
Husserl
imagination
neutralization
phantasy
transcendental
Resumen en inglés
The purpose of this research is to analyze the relations between imagination and transcendental phenomenology. It is not just a question of showing the important methodological role that images play in eidetic variations that are performed by the phenomenologist. More than that, we aim here to set out Husserl's theory of imagination (especially in the form of free phantasy) in a privileged position to understand the transcendental becoming of phenomenology. It is intended here to highlight how the investigations about imagination from 1904 onwards dismantle a set of assumptions of psychology and empiricism that were still surreptitiously operating on Logical Investigations and how this coincides with the transformations and restatements that Husserl carries out on his philosophy. Not by chance, the pure presentification of phantasy and the transcendental reduction are both defined by neutrality modification, whereby one is absent from empirical context where the Real-Ich lives and makes its belief positions about the actual being. However, if Husserl states that the close relationship between both forms of consciousness is manifest, he is no less clear when he alerts about the danger of a complete identification. By simply identifying them, one would undertake the greatest betrayal of transcendental project, whose universal truths may not in any way be works of a phantasy consciusness. It's then in a twofold movement of a fruitful rapprochement and a cautious estrangement that the present study seeks its investigation's pace. (AU)
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2021-04-12
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.