• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.8.2020.tde-01122020-190812
Documento
Autor
Nome completo
Danjone Regina Meira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Knoll, Victor (Presidente)
Franceschini, Pedro Augusto da Costa
Pires, Frederico Pieper
Werle, Marco Aurélio
Título em português
Por uma "perspectiva ontológica poética": a questão da arte a partir da "Poesia" (Dichtung) no pensamento de Martin Heidegger
Palavras-chave em português
Arte
Heidegger
História
Ontologia
Poesia
Resumo em português
Nesta tese apresenta-se uma análise da questão da essência da arte segundo a perspectiva ontológica de Martin Heidegger. No primeiro capítulo, intitulado "Arte e essência", a compreensão da arte é investigada a partir da sua relação primordial com a questão do caminho do pensamento de Heidegger: a questão do "ser". Busca-se destacar que a análise da pergunta pela essência da arte concretiza-se tendo como ponto de partida a questão do caminho ontológico que permeia todo o pensar de Heidegger. Enfatizamos que o pensador do "ser", mesmo após a virada (Kehre) no seu pensamento, permanece com uma compreensão fenomenológica da arte. Assim, a fim de entender-se a arte essencialmente faz-se imprescindível voltar-se o pensamento essencial para o enigma da arte. Após expormos uma questão de método e caminho na análise da arte em Heidegger, busca-se refletir acerca dos pilares da interface entre a arte e a "Poesia" (Dichtung) e como esta interface contribuiu para a compreensão ontológica da arte. Nessa perspectiva, propõe-se ressaltar que o pensador do "ser" entende a "Poesia" (Dichtung) e a própria essência sob a influência do poeta dos poetas: Friedrich Hölderlin, instaurando, desse modo, a marcha do pensamento para um novo princípio na história que considera, inclusive, o enigma da arte em sua essência. Heidegger consagra tal marcha do pensamento para o essencial ao enfatizar que a "arte é 'Poesia' (Dichtung)". A partir disso, buscamos destacar que a perspectiva ontológica da arte em Heidegger, após a virada, constitui uma perspectiva ontológica poética e, é somente através de uma perspectiva ontológica poética que se pode pensar, de maneira originária, o modo da fundação da verdade do "ser" na arte e a sua concretização na obra de arte, segundo Heidegger. No segundo capítulo, elucidaremos, então, a questão do ente, poético e "Dasein". Pensaremos também sobre a interface entre a arte e o espaço, considerando a compreensão de Heidegger sobre as artes plásticas. Além disso, refletiremos sobre a inspiração de Hölderlin no caminho de Heidegger acerca do poético. Com isso, no terceiro capítulo buscaremos pensar sobre a dimensão da fundação ou da essenciação poética da verdade do "ser" na história considerando a interface: palavra, linguagem e mito. Defendemos que a questão primordial do pensamento de Heidegger: a pergunta pelo "ser" e o seu modo de acontecimento mostra-se em círculo no caminhar de Heidegger. O pensador do "ser" caminha em círculo ao voltar o pensamento para a questão da essenciação poética da verdade do "ser". Assim, a verdade do "ser" essencializa-se poeticamente na arte e, inclusive, no mito. Buscaremos, portanto, refletir sobre a importância daquilo que intitulamos: "perspectiva ontológica poética" em Heidegger na compreensão da arte em sua essência.
Título em inglês
For a "poetic ontological perspective": the question of art from the "Poetry" (Dichtung) in the thought of Martin Heidegger
Palavras-chave em inglês
Art
Heidegger
History
Ontology
Poetry
Resumo em inglês
This thesis presents an analysis of the question of the essence of art according to Martin Heidegger's ontological perspective. In the first chapter, entitled "Art and essence", the understanding of art is investigated from its primordial relationship with the question of Heidegger's way of thinking: the question of "being". It seeks to highlight that the analysis of the question by the essence of art takes place from as its starting point the question of the ontological path that permeates all of Heidegger's thinking. We emphasize that the thinker of "being", even after the turn (Kehre) in his thinking, remains with a phenomenological understanding of art. Thus, in order to understand art, it is essential to turn essential thought to the enigma of art. After exposing a question of method and path in the analysis of art in Heidegger, we seek to reflect on the pillars of the interface between art and "Poetry" (Dichtung) and how this interface contributed to the ontological understanding of art. In this perspective, it is proposed to emphasize that the thinker of "being" understands "Poetry" (Dichtung) and the very essence under the influence of the poet of the poets: Friedrich Hölderlin, thus establishing the march of thought towards a new principle in history that even considers the enigma of art in its essence. He consecrates such a march from thought to the essential when emphasizing that "art is 'Poetry' (Dichtung)". From this, we seek to highlight that the ontological perspective of art in Heidegger, after the turn, constitutes a poetic ontological perspective and, it is only through a poetic ontological perspective that one can think, in an original way, the way of the foundation of the truth of the "being" in art and its concretization in the work of art, according to Heidegger. In the second chapter, we will elucidate, then, the question of the being, poetic and "Dasein". We will also think about the interface between art and space, considering Heidegger's understanding of plastic arts. In addition, we will reflect on Hölderlin's inspiration in Heidegger's path about the poetic. With that, in the third chapter we will try to think about the dimension of the foundation or poetic essentialization of the truth of "being" in history considering the interface: word, language and myth. We argue that the primary question of Heidegger's thought: the question of "being" and its way of happening is shown in a circle in Heidegger's walk. The thinker of "being" walks in a circle when turning his thinking to the question of the poetic essentialization of the truth of "being". Thus, the truth of "being" is poetically essential in art and even in myth. We will therefore seek to reflect on the importance of what we call: Heidegger's "poetic ontological perspective" in understanding art in its essence.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2020-12-01
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.