• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Gustavo Ferreira de Queiroz
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Alvarez, Marcos Cesar (Presidente)
Deluchey, Jean-françois Yves
Salla, Fernando Afonso
Silvestre, Giane
Título em português
Família e honra: recrutamento e mobilidade social na Polícia Militar do Pará
Palavras-chave em português
Dependência social
Família
Honra
Mobilidade social
Polícia Militar
Resumo em português
A pesquisa analisa as formas como as estratégias de mobilidade social dos policiais militares se articulam com o pertencimento à Polícia Militar do Pará. Procurou-se examinar as trajetórias individuais por meio dos papéis desses policiais no âmbito doméstico-familiar e das chances no mercado de trabalho, para compreender a característica do recrutamento institucional, e, por outro lado, analisar as trajetórias possíveis a partir do acesso à corporação policial-militar. Para tanto, a pesquisa apoiou-se na análise morfológica das distintas posições, sucessivamente, ocupadas pelos policiais, e na comparação entre suas trajetórias com base nos dados referentes à família de origem, escolaridade, ocupações pretéritas no mercado de trabalho, percepção sobre o acesso à corporação e à mobilidade interna com base em dados estatutários grau hierárquico e cargos funcionais. Foram entrevistados 22 praças e oito oficiais, dentre estes três mulheres, todas praças. Os resultados apontaram para a atração majoritária de homens com baixa escolaridade e vindos de ocupações precárias e desqualificadas para o estrato de praças; e de homens com o ensino superior incompleto e completo para o estrato de oficiais. Os praças dependem da continuidade da relação salarial assegurada pelo cargo público, e tendem a permanecer na mesma posição social após o ingresso na instituição, enquanto aos oficiais são possíveis trajetórias de mobilidade social vertical. A dependência social do estrato de praças é justificada internamente por uma retórica familiar, que representa a filiação institucional como uma associação moral baseada na honra familiar dos policiais, que os expõe ao paternalismo do corpo de oficiais e bloqueia suas chances de ascensão social.
Título em inglês
Family and Honor: recruitment and social mobility in the Military Police of Pará
Palavras-chave em inglês
Family
Honor
Military police
Social dependence
Social mobility
Resumo em inglês
The research analyzes the forms of associations of social mobility of the military police are articulated with the belonging to the Military Police of Pará. It was sought to examine individual trajectories through the roles of these police officers in the domestic-family environment and the chances in the labor market to understand the characteristics of institutional recruitment and, on the other hand, to analyze the possible trajectories from access to the corporation. In order to do so, the research was based on the morphological analysis of the different positions, in turn, occupied by the police, and on the comparison between their trajectories based on data referring to the family of origin, schooling, past occupations in the labor market, perception about access to corporate and internal mobility based on statutory data - hierarchical degree and functional positions. Twenty-two enlisted soldiers and eight comissioned officers were interviewed, these are three women, all enlisted. The results pointed to the majority attraction of men with low schooling and coming from precarious and disqualified occupations to the stratum of enlisted soldiers; and men with incomplete and complete higher education for the officers stratum. The enlisted depend on the continuity of the salary relationship assured by the public officers, and tend to remain in the same social position after joining the institution, while officials are possible trajectories of vertical social mobility. The social dependence of the stratum of enlisted soldiers is internally justified by a familiar rhetoric, which represents institutional affiliation as a moral association based on the family honor of the policemen, which exposes them to the paternalism of the corps of officers and blocks their chances of social ascension.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-07-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.