• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.8.2016.tde-26082016-150304
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo dos Santos Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Silva, Leonardo Gomes Mello e (Presidente)
Braga Neto, Ruy Gomes
Ferreira, Maria da Luz Alves
Pires, Elson Luciano Silva
Rodrigues, Iram Jácome
Título em português
Pós-fordismo no sertão? A modernização da cadeia produtiva do carvão vegetal no norte de Minas Gerais
Palavras-chave em português
Carvão vegetal
Desenvolvimento
Modernização
Norte de Minas Gerais
Trabalho
Resumo em português
A primeira década do século XXI marcou a introdução e consolidação de novas tecnologias e novas formas de organização e gestão do trabalho no processo produtivo do carvão vegetal proveniente da silvicultura do eucalipto na região norte de Minas Gerais estado que concentrou 83% da produção nacional de carvão oriundo de florestas plantadas no ano de 2013. O presente estudo pretende oferecer uma contribuição ao entendimento dessas transformações, especialmente das relações de trabalho no setor, considerando a imbricação entre o velho e o novo, entre o arcaico e o moderno, presente na nova estrutura organizacional dessa cadeia produtiva. Para tanto, recorreu-se à perspectiva da sociologia do trabalho, especialmente abordagens sobre o pós-fordismo. Enfatiza-se a articulação entre as transformações no plano microorganizacional com modificações econômicas que extrapolam o âmbito estrito/restrito do chão de fábrica. A tese constatou que a trajetória do capitalismo na região, que condicionou a precariedade das relações de trabalho fundamentada em particularidades historicamente produzidas a partir da sua vinculação com a expansão do capital originário de regiões mais desenvolvidas , não possibilitou o surgimento de agentes locais (especialmente, trabalhadores e sindicatos) capazes de influenciar o processo de modernização do setor. A região integra o circuito capitalista de forma dependente, embora com regulações mitigadoras dos efeitos (socioambientais) deletérios dessa cadeia produtiva, com vistas à redução dos custos de produção do ferro-gusa e ferroligas. A produção de carvão vegetal no norte de Minas Gerais, que reflete e reforça a dependência histórica da região, é articulada ao novo contexto da produção, instaurando novos dilemas/precariedade que conectam o velho/arcaico e o novo nas relações de trabalho.
Título em inglês
Post-fordism at the backwoods? The modernization of the production chain of charcoal in northern Minas Gerais State
Palavras-chave em inglês
Charcoal
Development
Modernization
North of Minas Gerais
Work
Resumo em inglês
The first decade of the 21st century marked the introduction and consolidation of new technologies and new forms of organization and work management in the productive process of charcoal from eucalyptus forestry in the northern region of Minas Gerais - state that concentrated 83% of the national production of charcoal from "planted forests" in 2013. This study aims to offer a contribution to the understanding of these transformations, especially the labor relations in the sector, considering the imbrication between "old" and "new", archaic and modern, present in the "new" organizational structure of this production chain. For this purpose, it was used the perspective of the sociology of work, especially approaches about post-Fordism. It emphasizes the link between changes in micro-organizational plan with economic changes that goes beyond the strict/restricted scope of the "factory floor". The thesis found that the trajectory of capitalism in the region, which conditioned the precariousness of labor relations - based on features historically produced from its connection with the expansion of capital originated from developed regions - did not allow the emergence of local agents (especially laborers and unions) capable of influencing the modernization process of the sector. The region is part of the capitalist circuit in a dependent way, although with mitigating regulations of harmful effects (socio-environmental) of this production chain, in view of the reduction of pig iron and iron alloys production costs. The production of charcoal in northern Minas Gerais, which reflects and reinforces the historical dependence of the region, is linked to the new context of production, introducing new dilemmas/precariousness that connect old/archaic and new in labor relations.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-08-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.