• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.8.2021.tde-24092021-181250
Documento
Autor
Nome completo
Cleto Júnior Pinto de Abreu
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2021
Orientador
Banca examinadora
Mariano, Ricardo (Presidente)
Burity, Joanildo Albuquerque
Montero, Paula
Scheliga, Eva Lenita
Título em português
Os pobres, os públicos e o reino de Deus: uma sociologia do engajamento de organizações evangélicas na arena dos direitos sociais
Palavras-chave em português
Evangélicos
Evangelização
Organizações sociais
Participação política
Problemas sociais
Resumo em português
A filantropia evangélica tem sido comumente vista ou como instrumento para conversão de pessoas às igrejas que a empreendem, ou como instrumento de defesa e positivação da imagem de denominações envolvidas em controvérsias públicas. Porém, parte expressiva da filantropia evangélica envolve a ação de grupos e organizações compostas por segmentos do protestantismo histórico, que dispõem de uma imagem social, quando não positiva, ao menos não controversa. A pesquisa analisa o modo como tais grupos se engajam em atividades de enfrentamento dos efeitos da pobreza, com destaque para o modo como elaboram sua inserção nesse espaço de atuação cívica. A investigação observou o trabalho de indagação desses grupos em contextos de sociabilidade (encontros, reuniões e seminários) promovidos pela Rede Evangélica Nacional de Ação Social (RENAS) e pelo Centro de Assistência e Desenvolvimento Integral (CADI). Nessas situações, os atores expõem, produzem e discutem coletivamente diferentes esquemas de ação para sua inserção filantrópica em nome de sua confissão. Adicionalmente, a pesquisa coletou dados das organizações na internet, depoimentos de seus membros a meios de comunicação e realizou entrevistas. Parte-se da hipótese de que, na intersecção entre os fenômenos da expansão evangélica, nos anos 80 e 90, e das mudanças nos modos de regulação estatal das organizações da sociedade civil nos governos democráticos, incorporando-as às tarefas de enfrentamento dos efeitos da pobreza, emergiu uma arena pública no interior da qual diferentes grupos evangélicos passaram a atuar, seja por meio de ações sociais tópicas, seja em prol da implementação de direitos sociais. Essa arena abriu espaço para a penetração desses segmentos na experiência pública de enfrentamento da pobreza, para o aumento de sua influência social e para o aprofundamento de sua relação com o Estado. Nessa experiência, transformaram suas igrejas em entidades filantrópicas, criaram organizações e redes paraeclesiais e incrementaram o aprendizado da linguagem cívica de suas agências missionárias.
Título em inglês
The poor, the public and the kingdom of God: a sociology of the evangelical organizations' engagement in the social rights arena
Palavras-chave em inglês
Evangelicals
Evangelization
Political participation
Social organizations
Social problems
Resumo em inglês
Evangelical philanthropy has been seen or as a means for persuading people to go to the churches or as a means for the defense of the social perception of denominations in public disputes. However, a part of evangelical philanthropy concerns the work of groups and organizations formed by Protestantism groups, which have a social perception, when not positive, at least not questionable. The study examines how such groups engage in actions to face poverty, by an emphasis on the way they develop their inclusion in this domain. The study examines the inquiry activity of these groups in contexts of sociability (meetings, and seminars) supported by the National Evangelical Network of Social Action (RENAS) and the Center for Assistance and Integral Development (CADI). In these situations, the participants show, create and review plans for their philanthropic work in the name of their confession. In addition, the study gathered data from organizations on the internet, statements to the media, and led interviews. The hypothesis states that, at the intersection between the evangelical increase, in the 80s and 90s, and changes in the state regulation of civil society organizations in democratic governments, including them into the responsibilities of facing the poverty, a public arena arose within which evangelical groups began to act, either through local social actions or to the uphold the social rights. This arena allowed the entrance of these religious groups in the public experience of facing poverty, the increase of their social influence, and the strengthening of their relationship with the State. In this experience, they changed their churches into philanthropic organizations, created organizations, and networks alongside churches, and developed the knowledge of the civic language of their missionary agencies.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-09-24
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.