• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.74.2021.tde-15022022-101201
Documento
Autor
Nome completo
Gabriela Galleazzo Ballarin Possebon
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Pirassununga, 2021
Orientador
Banca examinadora
Sousa, Ricardo Luiz Moro de (Presidente)
Baldin, Juliana Cristina
Campagnollo, Fernanda Bovo
Kamimura, Eliana Setsuko
Título em português
Avaliação da ocorrência e co-ocorrência de E. coli, Salmonella sp. e norovírus em vegetais folhosos produzidos em sistemas convencionais e orgânicos
Palavras-chave em português
Agrotóxico
Contaminação
Hortaliças
Microrganismos entéricos
Sanitizantes
Resumo em português
O uso de agrotóxicos nos alimentos está relacionado com a modernização da agricultura e a necessidade de combate a pragas, e com o impacto negativo do uso indiscriminado desses químicos, a população tem adotado uma preocupação na forma de escolher seus alimentos, e assim a demanda por alimentos orgânicos vem crescendo exponencialmente. No entanto, existem especulações sobre uma maior contaminação microbiológica em alimentos orgânicos em comparação com os alimentos convencionais, devido ao uso de fertilizantes alternativos para seu cultivo. Assim, o presente trabalho teve por objetivo avaliar a contaminação microbiológica de hortaliças convencionais e orgânicas, certificadas e não certificadas, avaliando também a suscetibilidade dos isolados bacterianos a sanitizantes. Para isso, foram avaliadas 300 amostras de alface e rúcula, obtidas em pontos de venda no estado de SP, sendo 100 convencionais, 100 orgânicas certificadas e 100 orgânicas não certificadas. As amostras foram submetidas à detecção de Norovírus, Salmonella sp. e contagem de Escherichia coli. Para avaliar a suscetibilidade a sanitizantes, foram testados o ácido peracético (AP) e o hipoclorito de sódio. Foram detectadas E.coli, com contagens máximas da ordem de 10³ UFC/g, em 36% das amostras, sendo 9,3% em hortaliças convencionais, 13,3% em hortaliças orgânicas certificadas e 13,3% em hortaliças orgânicas não certificadas. A ocorrência de Salmonella sp. foi de 0,66% em hortaliças convencionais. Os resultados para norovírus não foram conclusivos. Indepentente da hortaliça ser proveniente da cultura orgânica ou convencional, a eficiência dos sanitizantes testados foi efetiva.
Título em inglês
Evaluation of the occurrence and co-occurrence of E. coli, Salmonella sp. and norovirus in leafy greens produced in conventional and organic systems
Palavras-chave em inglês
Contamination
Entercic microrganisms
Pesticides
Produce
Sanitizing
Resumo em inglês
The use of pesticides in food is related to the modernization of agriculture and the need to combat pests, and with the negative impact of the indiscriminate use of these chemicals, the population has adopted a concern in how to choose their food, and thus the demand for Organic food has been growing exponentially. However, there is speculation about greater microbiological contamination in organic foods compared to conventional foods, due to the use of alternative fertilizers for their cultivation. Thus, this study aimed to evaluate the microbiological contamination of conventional and organic leafy greens, certified and uncertified, also evaluating the susceptibility of bacterial isolates to sanitizings. For this, 300 samples of lettuce and arugula, obtained at points of sale in the state of SP, were evaluated, being 100 conventional, 100 certified organic and 100 non-certified organic. The samples were subjected to detection of Norovirus, Salmonella sp. and Escherichia coli. To assess susceptibility to sanitizings, peracetic acid and sodium hypochlorite were tested. E.coli, with maximum counts around 10³ CFU/g, was detected in 36% of samples, 9.3% in conventional leafy greens, 13.3% in certified organic leafy greens and 13.3% in non-certified organic leafy greens. The occurrence of Salmonella sp. was 0.66% in conventional leafy greens. The results for norovirus were not conclusive. Regardless of whether the leafy greens comes from organic or conventional culture, the efficiency of the tested sanitizings was effective.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
ME10212461COR.pdf (1.85 Mbytes)
Data de Publicação
2022-02-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.