• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.7.2020.tde-25022021-123509
Documento
Autor
Nome completo
Isis Arcanjo Colucci da Silva
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Gryschek, Anna Luiza de Fatima Pinho Lins (Presidente)
Fontenelle, Leonardo Ferreira
Garcia, Rosana Aparecida
Gusso, Gustavo Diniz Ferreira
Título em português
O conhecimento da Classificação Internacional da Atenção Primária por enfermeiros da atenção primária à saúde
Palavras-chave em português
Atenção Primária à Saúde
Classificação Internacional de Atenção Primária
Enfermagem
Gestão da clínica
Resumo em português
Introdução: A classificação adequada para ser utilizada na Atenção Primária à Saúde (APS) é a Classificação Internacional de Atenção Primária (CIAP). Ela permite classificar o problema trazido pelo usuário de forma fidedigna, visto que dialoga com o método clínico centrado na pessoa e o Registro Clínico Orientado a Problemas (RCOP), que utiliza o método SOAP (Subjetivo, Objetivo, Avalição e Plano) de registro dos encontros e pressupõe uma caracterização dos motivos de consulta e problemas dos usuários. A CIAP tem sido recomendada pelo Ministério da Saúde (MS) desde 2013, sendo incorporada à ficha de atendimento individual no Sistema e-SUS Atenção Básica (e-SUS AB). A APS é a porta de entrada para o sistema de saúde, as ações devem ser desenvolvidas de forma contínua, com cuidado coordenado e abrangente. Para um trabalho eficiente é necessário avaliar as atividades que estão sendo realizadas de forma constante e a codificação do registro, contribuindo para a gestão da clínica e padronização dos dados para futuras pesquisas, portanto a acurácia das classificações é imprescindível. Não foram encontrados na literatura estudos que demonstrem o conhecimento e uso da CIAP por enfermeiros. Objetivo: Identificar o conhecimento da CIAP pelos enfermeiros, que atuam na APS. Método: O estudo trata-se de uma pesquisa quantitativa, exploratória, a coleta de dados foi realizada através de um questionário eletrônico, tendo como público os enfermeiros que atuam na Atenção Primária à Saúde no Estado de São Paulo. Os dados foram coletados em duas partes: as características dos participantes e análise sobre o conhecimento e uso da CIAP. Resultados: Participaram da pesquisa 572 enfermeiros que atuavam na APS, 90,1% sexo feminino e 9,9% sexo masculino, com maior concentração de idade entre 31 e 45 anos. Observa-se maior número de formandos a partir do ano 2001, com acentuação nos anos de 2006 a 2010 e um crescimento significativo de alunos que cursaram Universidades Privadas entre 2006 e 2010, 76,88% haviam cursado uma Universidade Privada e 23,12% uma Universidade Pública. Dos respondentes 85,5% haviam realizado um curso ou mais de especialização, mestrado 11,8% e 2,8% de doutorado; 59,42% realizaram o curso em Universidades Privadas e 40,58% em Universidades Públicas. Conheciam a CIAP, 87,2% e utilizavam a CIAP 78,2%. Dentre os profissionais que utilizavam a CIAP, a maioria utiliza a menos de seis anos, 70,6% utilizam na Ficha de Produção. O momento em que os enfermeiros mais utilizam a CIAP é para classificar o Motivo de Consulta. Observou-se que 80,1% não haviam recebido treinamento, e 93,6% entendem ser necessário serem treinados, 39,32% gostariam de receber o treinamento de forma presencial e 44,34% por aula on-line. Como produto dessa pesquisa desenvolveu-se uma proposta de um curso EAD para instrumentalizar os profissionais quanto ao conhecimento e o uso da CIAP. Conclusão: Observa-se que um número expressivo de enfermeiros está utilizando a CIAP, porém sem um conhecimento aprofundado da sua aplicabilidade e estrutura. Acredita-se que após o treinamento os profissionais poderão realizar codificações com um grau de acurácia confiável, podendo então esses dados serem utilizados para pesquisas e gestão da clínica.
Título em inglês
Knowlegde of the Internacional Classification of Primary Care for diseases of primary heakth care
Palavras-chave em inglês
Clinical governance
International Classification of Primary Care
Nursing
Primary health care
Resumo em inglês
Introduction: The appropriate classification to be used in Primary Health Care (PHC) is the International Classification of Primary Care (CIAP). It allows to classify the problem brought by the user in a reliable way, since it dialogues with the person-centered clinical method and the Problem Oriented Clinical Record (RCOP), which uses the SOAP method (Subjective, Objective, Assessment and Plan) of registering patients. meetings and presupposes a characterization of the reasons for consultation and users' problems. The CIAP has been recommended by the Ministry of Health (MS) since 2013, being incorporated into the individual care record in the e-SUS Primary Care System (e-SUS AB). PHC is the gateway to the health system, actions must be developed continuously, with coordinated and comprehensive care. For an efficient work it is necessary to evaluate the activities that are being carried out constantly and the codification of the record, contributing to the management of the clinic and standardization of the data for future research, therefore the accuracy of the classifications is essential. No studies have been found in the literature that demonstrate the knowledge and use of CIAP by nurses. Objective: To identify the knowledge of CIAP by nurses, who work in PHC. Method: The study is a quantitative, exploratory research, the data collection was carried out through an electronic questionnaire, with the public working with nurses working in Primary Health Care in the State of São Paulo. The data were collected in two parts: the characteristics of the participants and analysis on the knowledge and use of the CIAP. Results: 572 nurses who worked in PHC participated in the research, 90.1% female and 9.9% male, with a higher concentration of age between 31 and 45 years. A greater number of trainees is observed from the year 2001, with an accentuation in the years 2006 to 2010 and a significant growth of students who attended Private Universities between 2006 and 2010, 76.88% had attended a Private University and 23.12% a Public University. Of the respondents 85.5% had taken a specialization course or more, a master's degree, 11.8% and 2.8% a doctorate; 59.42% took the course at Private Universities and 40.58% at Public Universities. They knew the CIAP, 87.2% and used the CIAP 78.2%. Among the professionals who used the CIAP, the majority used it for less than six years, 70.6% used it in the Production Form. The moment when nurses use CIAP the most is to classify the Reason for Consultation. It was observed that 80.1% had not received training, and 93.6% believed it necessary to be trained, 39.32% would like to receive the training in person and 44.34% by online class. As a product of this research, a proposal for a distance learning course was developed to provide professionals with the knowledge and use of the CIAP. Conclusion: It is observed that a significant number of nurses are using the CIAP, but without a thorough knowledge of its applicability and structure. It is believed that after training, professionals will be able to perform coding with a reliable degree of accuracy, and this data can then be used for research and clinic management.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Isis_Colucci.pdf (3.47 Mbytes)
Data de Publicação
2021-03-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.