• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.7.2020.tde-23022021-120121
Documento
Autor
Nombre completo
Renata Holanda dos Anjos Lima
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2020
Director
Tribunal
França, Francisco Oscar de Siqueira (Presidente)
Gryschek, Anna Luiza de Fatima Pinho Lins
Ibrahim, Karim Yaqub
Torrez, Pasesa Pascuala Quispe
Título en portugués
Conhecimento sobre as verdadeiras e falsas contraindicações às imunizações em uma Unidade Básica de Saúde
Palabras clave en portugués
Atenção Primária à Saúde
Capacitação
Imunização
Unidade Básica de Saúde
Resumen en portugués
O cumprimento do calendário vacinal no período estabelecido é uma ferramenta importante para a redução da mortalidade infantil, e a não efetivação deste objetivo pode gerar sérios problemas de saúde pública. Para garantir a imunização como proposta pelo PNI, e evitar a oportunidade perdida em imunização, é preciso que tanto os profissionais que atuam diretamente na sala de vacina, como os que atuam na orientação da população sobre vacinação, estejam adequadamente informados sobre as verdadeiras e falsas contraindicações à vacinação. Este trabalho teve como objetivo identificar o conhecimento da equipe de enfermagem e dos agentes comunitários de saúde a respeito de imunizações. Trata-se de estudo com abordagem quantitativa do tipo descritivo-exploratório, com desenho pré e pós- exposição, em amostra de conveniência. Participaram da pesquisa 39 agentes comunitários de saúde, 12 auxiliares de enfermagem e 4 enfermeiros. A pesquisa foi realizada através da aplicação de questionário individual, inicialmente; a seguir foi realizada ação educativa sobre imunização; e, por fim, o questionário foi reaplicado. Os dados foram tabulados e analisados por frequência simples. Pode-se observar que os participantes orientavam os responsáveis pelas crianças com falsas contraindicações à imunização, tais como doença e infecção na criança, pós- operatório, uso de antibiótico e antialérgico. Também se evidencia que os mesmos orientavam corretamente quanto às contraindicações ou adiamento nas seguintes situações: alergia à componente da vacina, questões de saúde específicas, febre e uso de corticoide. Todos os participantes demonstraram ciência e sensibilização quanto à importância do conhecimento dos pais ou responsáveis pela criança acerca das doenças imunopreveníveis e registro correto das vacinas aplicadas pelos profissionais. Houve aumento do conhecimento dos profissionais quanto à associação da redução da mortalidade infantil a maiores taxas de cobertura vacinal, recomendação de vacinar as crianças pequenas, interferência das crenças dos pais quanto a não importância ou não efetividade das vacinas na adesão à vacinação, aumento do risco de transmissão de doenças e reintrodução de doenças erradicadas quando não se permite a vacinação, controle de qualidade das vacinas aplicadas no SUS, oportunidade perdida de vacinação, responsabilidade da equipe de saúde na busca ativa de faltosos, importância do acolhimento dos profissionais para melhor adesão à vacinação e associação das vacinas com as doenças contra as quais protege. Durante a aplicação do questionário, algumas perguntas foram questionadas pelos participantes, e observou-se que a forma como foram elaboradas algumas questões pôde induzir a dúvidas nas respostas. Observou-se que houve aumento das respostas corretas por parte dos profissionais em 66,7% das questões, manutenção da totalidade de profissionais que responderam de forma adequada, antes e após a ação, em 8,3% das questões, e diminuição das respostas corretas em 25% das questões, sendo que neste último cenário, a maior parte das diminuições está relacionada à formulação incorreta das perguntas. Diante do exposto, considera-se que a ação educativa foi eficaz para o incremento do conhecimento dos profissionais sobre imunização, porém propõe-se adequação do instrumento de coleta de dados para maior clareza do conhecimento que se pretende avaliar em cada questão, e maior aproximação deste ao conteúdo da ação educativa.
Título en inglés
Knowledge about the true and false contraindications to immunizations in a Basic Health Unit
Palabras clave en inglés
Immunization
Primary Health Care
Primary Health Care Unit
Training
Resumen en inglés
Compliance with the vaccination schedule within the established period is an important tool for reducing child mortality, and failure to achieve this goal can lead to serious public health problems. To ensure immunization as proposed by the PNI, and to avoid the missed opportunity in immunization, it is necessary that both professionals working directly in the vaccine room, as well as those guiding the population on vaccination, are adequately informed about the true and false contraindications to vaccination. This study aimed to identify the knowledge of the nursing staff and community health agents about immunizations. This is a study with a quantitative descriptive-exploratory approach, with pre and post-exposure design, in a convenience sample. The study included 39 community health agents, 12 nursing assistants and 4 nurses. The research was conducted by applying an individual questionnaire initially; next, an educational action on immunization was carried out; and finally, the questionnaire was reapplied. Data were tabulated and analyzed by simple frequency. It can be observed that the participants advised the children's responsible with false contraindications to immunization, such as postoperative illness and infection in children, antibiotic and antiallergic use. It is also evident that they correctly advised against contraindications or postponement in the following situations: allergy to the vaccine component, specific health issues, fever and corticosteroid use. All participants were aware of the importance of parents 'or guardians' knowledge about immunopreventable diseases and correct registration of vaccines applied by professionals. Professionals knowledge increased regarding the association of reduced infant mortality with higher rates of vaccination coverage, recommendation to vaccinate young children, interference of parents' beliefs about the importance or ineffectiveness of vaccines in vaccination adherence, increased risk transmission of diseases and reintroduction of diseases eradicated when vaccination is not allowed, quality control of vaccines applied in SUS, missed opportunity for vaccination, responsibility of health team in the active search for absentees, importance of welcoming professionals to better adhere to vaccination and association of vaccines with the diseases against which it protects. During the application of the questionnaire, some questions were asked by the participants, and it was observed that the way some questions were elaborated could induce doubts in the answers. It was observed that there was an increase in the correct answers by professionals in 66.7% of the questions, maintenance of all professionals who answered adequately, before and after the action, in 8.3% of the questions, and a decrease in the answers correct in 25% of the questions; and in this last scenario most of the decreases are related to the incorrect formulation of the questions. Given the above, it is considered that the educational action was effective to increase the knowledge of professionals about immunization, but it is proposed to adapt the data collection instrument for greater clarity of knowledge to be evaluated in each question, and greater approximation you gave to the content of the educational action.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Renata_Holanda.pdf (1.86 Mbytes)
Fecha de Publicación
2021-02-25
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.