• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2017.tde-19052017-102837
Documento
Autor
Nome completo
Iara Ribeiro Paixão
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2016
Orientador
Banca examinadora
Soares, Cassia Baldini (Presidente)
Campos, Célia Maria Sivalli
Santos, Vilmar Ezequiel dos
Trapé, Carla Andrea
Título em português
Pesquisa-ação emancipatória para construção de material de apoio a atividades educativas sobre drogas
Palavras-chave em português
Educação em saúde
Enfermagem
Jovem
Materiais educativos e de divulgação
Pesquisa-ação
Usuário de drogas
Resumo em português
Introdução: O objeto desta investigação são os materiais educativos de apoio a atividades educativas, com jovens. Historicamente as políticas públicas no campo das drogas estão alicerçadas no paradigma proibicionista, o que tem conduzido práticas educativas prescritivas e de caráter amedrontador. Parte expressiva dos materiais educativos e de divulgação sobre drogas apresenta conteúdo e forma questionáveis, uma vez que o jovem é tomado como vulnerável ou em risco para a dependência de drogas, e que as mensagens falseiam a verdade sobre o consumo, sendo baseadas em perspectiva moralista e funcionalista. O presente estudo parte da perspectiva da Saúde Coletiva que compreende o consumo de drogas como questão social e a juventude como categoria referida à história e à condição de classe, o que significa dizer que os indivíduos que compõem as classes sociais relacionam-se de maneiras particulares com as drogas, apresentando também problemas diferentes em função dessa relação. Objetivo: construir material educativo de apoio sobre drogas para trabalhadores de saúde, educação, serviço social, entre outros, que lidam com jovens, a partir dos fundamentos da Saúde Coletiva e da educação emancipatória. Método: trata-se de pesquisa qualitativa desenvolvida com a metodologia da pesquisa-ação na modalidade emancipatória, com a participação de pesquisadores integrantes do grupo de pesquisa Fortalecimento e desgaste no trabalho e na vida: bases para a intervenção em Saúde Coletiva, da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo, com interesse e experiência na área. O processo de elaboração foi realizado através de oficinas emancipatórias, que foram sendo pautadas de acordo com o desenvolvimento da discussão do grupo. Resultados: O material foi construído em 14 oficinas, que versaram sobre os seguintes temas: sociedade capitalista e estrutura de classes; valores sociais e ideologia; juventude; consumo problemático de drogas; processo saúde-doença e reprodução social; e educação emancipatória. Construiu-se o Caderno de educação sobre drogas: como trabalhar com jovens, organizado em 03 eixos: 1) dimensão estrutural, que discute a estrutura da sociedade atual; dimensão superestrutural, que discute ideologia e valores na sociedade contemporânea e relação com o consumo de drogas, e 3) respostas sociais da juventude frente às contradições sociais, com discussão sobre o fortalecimento dos jovens em suas possibilidades de organização política. Os eixos são compostos pelos seguintes elementos: um texto base; para saber mais, com indicação de filmes e outros textos; questões para discussão, com perguntas norteadoras que podem apoiar pedagogicamente o processo de discussão do texto com jovens; estratégias pedagógicas, com sugestões de atividades educativas, a serem realizadas com os jovens. Conclusão: O material educativo elaborado partiu de conhecimentos científicos e críticos sobre o consumo de drogas na atualidade e nesse sentido apresenta potencial para desmistificar esse consumo e expor suas contradições; o material seguiu os princípios da educação emancipatória, o que o coloca em situação favorável à aproximação com os jovens em diferentes áreas de atuação e ao encaminhamento de discussão crítica sobre o tema.
Título em inglês
Emancipatory action research for building material to support educational activities regarding drugs
Palavras-chave em inglês
Action-Research
Drug Users
Educational and Promocional Materials
Health Education
Nursing
Youth
Resumo em inglês
Introduction: The object/subject matter of this research is the educational material to support educational activities related to drugs and carried out with young people. Historically, the public policies in the field of drug consumption are grounded in the prohibitionist paradigm, which has led to prescriptive and frightening educational practices. A significant portion of educational and media materials on drugs present questionable contents and forms as youth is taken as vulnerable or at risk for drug addiction, and the messages distort the truth about the consume, as they are based on moralistic and functionalist perspectives. This study is grounded on the Collective Health perspective, which posits that drug consume is a social issue and youth is a category referred to history and social class. This means that individuals who compose the social classes develop particular relationships with drugs and present different problems due to this relationship. Objective: based on the Collective Health and Emancipatory Education underpinnings, the aim of this investigation is to build an educational support material about drugs for workers dealing with young people in the health, education, and social service, among others fields. Method: it a qualitative research developed from an emancipatory approach to action research. Participants were researchers and health workers, with interest and experience in this field, and members of the research group "Strengthening and weakening in work and life: basis for intervention in collective health from The School of Nursing of The University of São Paulo. The drafting process was conducted through emancipatory workshops, and therefore the themes were selected according to the development of the discussions. Results: The material was built in 14 workshops, involving discussions mainly about the following topics: capitalist society and class structure; social reproduction; social values and ideology; emancipatory education; youth and contemporary problems; problematic drug consumption and health-disease process. We created the Drug education workbook: how to working with young people, organized in three axes: 1) structural dimension which discusses the capitalist structure of current society, 2) superstructural dimension which discusses ideology and values in contemporary society and its relationship with drug consumption, 3) social responses of youth to social contradictions which discusses how to strengthen young people for political organization. The axes are made up as follows: a supporting text about the central subject of the axe; a to learn more section, indicating films and other supporting texts; a guiding questions section, to didactically support the process of discussion with young people; a pedagogical strategy section, with suggestions of activities to be developed with young people during educational processes. Conclusion: The educational material was elaborated based on scientific and critical knowledge of existing forms of drug consumption which permit to demystify the problematic consumption of drugs and expose its social contradictions; the material followed the principles of emancipatory education, which places it in a favorable situation to approaching young people in different areas and addressing critical discussion on the topic.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2017-05-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.