• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.7.2019.tde-09122019-175645
Documento
Autor
Nombre completo
Mariana de Sales Dias
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2019
Director
Tribunal
Nichiata, Lucia Yasuko Izumi (Presidente)
Pinto, Valdir Monteiro
Soares, Cassia Baldini
Toma, Tereza Setsuko
Título en portugués
Síntese de evidências para políticas de saúde: enfrentamento da sífilis congênita no âmbito da Atenção Primária à Saúde
Palabras clave en portugués
Atenção Primária à Saúde
Enfermagem
Prática Clínica Baseada em Evidências
Sífilis Congênita
Resumen en portugués
Introdução: a sífilis congênita (SC) é uma doença de transmissão vertical de elevada magnitude para a qual existem recursos diagnósticos e terapêuticos simples e de baixo custo. Porém, seu enfrentamento ainda é um desafio para a Atenção Primária à Saúde. Questiona-se quais são as evidências científicas que devem ser tomadas em consideração quando se formulam políticas para o enfrentamento da SC. Objetivos: identificar revisões sistemáticas sobre enfrentamento da SC; averiguar opções para a redução da SC a partir da análise de evidências científicas; descrever a equidade das opções e realizar levantamento de possíveis barreiras à implementação; discutir as fragilidades e potencialidades da APS no enfrentamento à SC. Método: estudo de revisão de literatura que utilizou a ferramenta SUPPORT (SUPORTE a Ensaios e Revisões relevantes para as Políticas), sugerida pela Rede de Políticas Informadas por Evidências - EVIPNet, criada pela Organização Mundial de Saúde. Foram etapas do estudo: 1) Exploração do problema por meio de uma reunião com especialistas e pessoas-chave da área para discutir e delimitar questões relacionadas à ocorrência da síflis congênita; 2) Busca de evidências relacionadas ao enfrentamento da SC em revisões sistemáticas realizada por duas pesquisadoras em datas diferentes, nas bases de dados Biblioteca Virtual de Saúde BVS, Cochrane, Embase, Health Evidence, Health Systems Evidence, Nice Evidence, Pubmed, Scopus; 3) Extração de dados relevantes das revisões sistemáticas selecionadas e avaliação da qualidade metodológica dos estudos com a aplicação do instrumento AMSTAR (A Measurement Tool to Assess Systematic Reviews); 4) Identificação das opções e dos aspectos relevantes para enfrentar a SC; 5) Levantamento e descrição das considerações sobre a implementação e sobre a equidade das opções e; 6) Produção de uma síntese de evidências para políticas de saúde de enfrentamento da SC no âmbito da APS. Resultados: na reunião com especialistas e pessoas-chave da área, reafirmou-se a alta relevância do tema e a prioridade do enfrentamento da SC no contexto local, necessitando de uma abordagem política e da busca de evidências. A busca de revisões sistemáticas encontrou um total de 310 artigos e, após leitura dos títulos e sumários, reduziu-se para 34 estudos, dos quais, após leitura completa, selecionaram-se 20 artigos. Foram elaboradas quatro opções: 1) Ampliar a oferta de teste de triagem para todas as gestantes e parceiros sexuais; 2) Realizar tratamento com penicilina benzatina para gestantes e parceiros sexuais com teste de triagem positivo para sífilis; 3) Elaborar estratégias para notificar parceiros sexuais de pacientes com diagnóstico de IST; 4) Realizar campanhas de saúde para informar as formas de prevenção da sífilis congênita; promover intervenções educacionais sobre o uso de preservativos, prevenção de IST e gravidez na adolescência. Todas as opções descritas na síntese têm potencial para enfrentamento da sífilis no âmbito da atenção primária à saúde, porém, elas não apresentam o mesmo nível de efetividade e requerem consideração sobre riscos e benefícios, bem como quanto a barreiras e facilitadores na implementação. Produto: conjunto de opções para o enfrentamento da SC no âmbito da APS a partir da identificação de evidências científicas.
Título en inglés
Synthesis of Evidence for Health Policies: reduce congenital syphilis in primary health care
Palabras clave en inglés
Clinical Practice Based on Evidence
Congenital syphilis
Nursing
Primary Health Care
Resumen en inglés
Introduction: Congenital syphilis (CS) is a high-magnitude vertical transmission disease for which there are simple and inexpensive diagnostic and therapeutic resources. However, their confrontation is still a challenge for Primary Health Care. It is questioned what are the scientific evidences that inform options for the confrontation of CS. Objectives: to identify systematic reviews on SC coping; to investigate options for the reduction of CS from the analysis of scientific evidence; describe the fairness of the options and carry out a survey of possible barriers to implementation; to discuss the weaknesses and potentialities of PHC in confronting SC. Method: a literature review study using the SUPPORT tool (SUPPORT to Essays and Reviews Relevant to Policies), suggested by the Evidence Informed Policy Network - EVIPNet, created by the World Health Organization. The following stages of the study were: 1) Exploration of the problem through a meeting with experts and key individuals in the area to discuss and delineate issues related to the occurrence of congenital syphilis; 2) Search for evidence related to the coping of CS in systematic reviews conducted by two researchers at different dates, in the databases Biblioteca Virtual de Saúde BVS, Cochrane, Embase, Health Evidence, Health Evidence Evidence, Nice Evidence, Pubmed, Scopus; 3) Extraction of relevant data from the selected systematic reviews and evaluation of the methodological quality of the studies with the application of the AMSTAR instrument (A Measurement Tool to Assess Systematic Reviews); 4) Identification of the options and aspects relevant to face CS; 5) Survey and description of considerations on the implementation and equity of the options and; 6) Production of a synthesis of evidence for health policies facing CS in the context of PHC. Results: in the meeting with experts and key people in the area, the high relevance of the topic and the priority of the CS confrontation in the local context were reaffirmed, requiring a political approach and the search for evidence. The search for systematic reviews found a total of 310 articles and, after reading the titles and summaries, was reduced to 34 studies, of which, after complete reading, 20 articles were selected. Four options were elaborated: 1) Expand the offer of screening test for all pregnant women and sexual partners; 2) To perform benzathine penicillin treatment for pregnant women and sexual partners with positive screening test for syphilis; 3) Develop strategies to notify sexual partners of patients with IST diagnosis; 4) Carry out health campaigns to inform the ways of preventing congenital syphilis; promote educational interventions on condom use, IST prevention, and teenage pregnancy. All of the options described in the synthesis have the potential to cope with syphilis in primary health care, but they do not present the same level of effectiveness and require consideration of risks and benefits as well as barriers and facilitators in implementation. Product: set of options for coping with SC in the scope of PHC from the identification of scientific evidence.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Mariana_Sales.pdf (1.10 Mbytes)
Fecha de Publicación
2019-12-18
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.