• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2016.tde-09112015-152548
Documento
Autor
Nome completo
Elda de Oliveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2015
Orientador
Banca examinadora
Soares, Cassia Baldini (Presidente)
Batista, Leandro Leonardo
Maluly, Luciano Victor Barros
Malvasi, Paulo Artur
Viana, Nildo Silva
Título em português
Comunicação em saúde: pesquisa-ação para elaboração de programa midiático de educação sobre drogas direcionada a jovens.
Palavras-chave em português
Adolescente
Classe social
Comunicação em Saúde
Drogas ilícitas
Educação em Saúde
Saúde Pública
Resumo em português
O objeto deste estudo é a educação sobre drogas direcionada a jovens, a ser veiculada no rádio, nas periferias urbanas. A bibliografia mostra que os jovens são tomados como sujeitos influenciáveis pela publicidade, que teria parcela de reponsabilidade pelo consumo de drogas entre jovens. O referencial teórico fundamentou-se no marxismo. O objetivo geral foi desenvolver processo de seleção, criação, organização e midiatização da educação sobre drogas, com a participação dos jovens. Trata-se de pesquisa qualitativa desenvolvida com a metodologia da pesquisa-ação emancipatória (PAE), que se fundamenta no método dialético. Na PAE há participação ativa dos sujeitos de pesquisa, que mantém diálogo e problematização permanente sobre a realidade. Participaram da PAE, jovens interessados na temática, que frequentavam uma escola pública de ensino fundamental e médio, na região de Guaianases, São Paulo (SP). Caracterizou-se o Índice de Reprodução Social (IRS) das famílias dos jovens, a partir de questionário padronizado. Para desenvolver a PAE, realizou-se treze oficinas. A oficina é um método participativo de investigação grupal, um processo educativo de reflexão e de transformação da práxis. Os resultados foram analisados de acordo com a categoria representações cotidianas. As representações cotidianas se manifestam na sociedade de formas distintas, relacionando-se com a base material de trabalho e vida das classes sociais. Em sua constituição apresentam dois elementos: o nuclear, que diz respeito às convicções que frutificam da reflexão e escolhas introjetadas; e o periférico, que se refere às opiniões, decorrentes da aceitação de ideias socialmente divulgadas. Os resultados foram: 13 jovens com idades entre 15 e 17 anos, sendo nove do sexo masculino, participaram das oficinas. Doze famílias foram categorizadas pelo IRS, sendo que sete delas contavam com chefes mulheres e três recebiam apoio do Programa Bolsa Família, dois jovens trabalhavam e estudavam concomitantemente. No processo da PAE, muitas convicções dos jovens vieram à tona, dado que o processo permitiu reflexão e reinterpretação da realidade analisada. As representações cotidianas foram sobre o espaço geossocial periférico em que os jovens vivem, as necessidades sociais e a sociabilidade. As representações da mídia sobre a periferia e sobre suas formas de sociabilidade foram temas problematizados pelos jovens, que criticam o modo como sua realidade é midiatizada. Estão convictos de que os problemas que enfrentam não são veiculados corretamente, de forma que os jovens das periferias são expostos como fora da ordem social, sujeitos perigosos e consumidores de drogas. Os jovens salientaram a presença controladora do Estado na periferia e suas necessidades sociais não respondidas; consideram que a classe dominante busca isolá-los na periferia e que as necessidades sociais não satisfeitas conduzem os jovens ao envolvimento com as drogas; estão convictos de que suas músicas constituem importante meio para desenvolver a educação emancipatória sobre drogas. As pautas da educação sobre drogas foram sendo construídas durante todo o processo da pesquisa, sendo o momento da midiatização do programa para os jovens participantes o ponto de chegada. Para outros será o ponto de partida para que novas discussões possam ser produzidas. A PAE mostrou-se potente para apreender as representações cotidianas de jovens da periferia e para a construção do programa de rádio de educação sobre drogas
Título em inglês
Health communication: action research for preparation of a mass media program in drug education targeted at young individuals
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Health Communication
Health Education
Public Health
Social Class
Street Drugs
Resumo em inglês
The object of the present study was drug education to be aired on the radio in urban peripheral areas targeted at young individuals. The scientific literature shows that young individuals are taken as subjects influenced by advertising, which would share the responsibility for the consumption of drugs among young individuals. The theoretical framework was based on Marxism. The overall objective was to develop a selection, creation, organization, and mediatization process for drug education with the participation of young individuals. This is a qualitative research conducted with emancipatory action research methodology (EAR), which is based on a dialectical method. There is active participation of research subjects in the EAR, and they carry out permanent dialogue and problematization of the reality. The participants of the EAR were young individuals interested in the topic, who attended a public elementary and high school in the region of Guaianases, São Paulo, State of São Paulo, Brazil. We characterized the Index of Social Reproduction (ISR) of the young individuals' families using a standardized questionnaire. Thirteen workshops were carried out to develop the EAR. The workshops were characterized by a participatory research group method, an educational process of reflection and praxis transformation. The results were analyzed according to the daily life representations category. These representations manifest themselves through different forms in society, relating to the material basis of work and life of social classes. They include two elements: (a) nuclear, which relates to convictions that arise from the reflection and internalized choices; and (b) peripheral, which refers to opinions arising from the acceptance of ideas socially disseminated. The results were: 13 young people aged between 15 and 17 years attended the workshops, nine of which were male. Twelve families were categorized through the ISR. Seven of them were ruled by women and three received support from the Family Allowance Program. Two young individuals worked and studied at the same time. Many convictions of the young individuals arose in the EAR process, since it enabled reflection and reinterpretation of the reality assessed. The daily life representations were related to the peripheral geo-social space in which the young individuals lived, social needs, and sociability. The media representations of the peripheral area and its forms of sociability were topics problematized by the young individuals, who criticized the way their reality was mediatized. They were convinced that the problems they faced were not conveyed correctly, since the young individuals of the peripheral areas were exposed as being outside the social order, dangerous, and drug users. The young individuals highlighted the controller presence of the State in the peripheral areas and that their social needs were not met. They considered that the ruling class sought to isolate them in the peripheral areas and that the unmet social needs led young individuals to use drugs. They were convinced that their songs were an important means to develop emancipatory education about drugs. The guidelines of education about drugs were built throughout the research process, and the mediatization time of the program was the arrival point for the young participants. For others, it will be the starting point for carrying out further discussions. The EAR proved to be powerful to know the daily life representations of young individuals from the peripheral areas and the construction of a radio program for education about drugs
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-01-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.