• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.7.2012.tde-08012013-115000
Documento
Autor
Nome completo
Mónica Cecilia De la Torre Ugarte Guanilo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2012
Orientador
Banca examinadora
Bertolozzi, Maria Rita (Presidente)
Figueiredo, Tânia Maria Ribeiro Monteiro de
Lacerda, Rubia Aparecida
Sanchez, Alba Idaly Muñoz
Takahashi, Renata Ferreira
Título em português
Construção e validação de marcadores de vulnerabilidade de mulheres às DST/HIV na atenção básica à saúde
Palavras-chave em português
Enfermagem
HIV
Marcadores
Vulnerabilidade em saúde
Resumo em português
A prevenção da transmissão do HIV em mulheres é um desafio. O conceito de vulnerabilidade trouxe importantes avanços na análise e intervenção relacionada ao HIV/aids, pois possibilita conceber as ações de prevenção como uma resposta social perante a epidemia e não como ações pontuais. Não obstante, verifica-se limitada incorporação dos elementos da vulnerabilidade nas ações de prevenção do HIV e no seu monitoramento. Nesse sentido, este estudo, de desenvolvimento metodológico, tem como objetivo validar marcadores de vulnerabilidade de mulheres às DST/HIV, correntes na literatura, para serem aplicados na Atenção Básica à Saúde. A construção dos marcadores foi subsidiada por revisão sistemática (1996-2007) desenvolvida anteriormente, que foi atualizada neste estudo. Utilizou-se da Validação de Conteúdo para validar os marcadores. As etapas percorridas para a validação foram: Primeira Etapa- atualização da revisão sistemática (1996-2011); Segunda Etapa- seleção e construção dos instrumentos de marcadores de vulnerabilidade de mulheres às DST/HIV, que consistiu em: seleção dos elementos de vulnerabilidade de mulheres ao HIV, elaboração do Manual Operacional e Planilha de Avaliação, que continha os marcadores com seus componentes; Terceira Etapa: Validação dos Marcadores por meio da Técnica de Consenso de Especialistas, os quais avaliaram: 1) o Manual Operacional, 2) os atributos do conjunto de componentes de cada marcador, 3) os atributos de cada componente do marcador e 4) a relevância de cada componente do marcador. Adotou-se o nível de consenso de julgamentos favoráveis de pelo menos 60% como critério para considerar validado o marcador. Foram validados cinco marcadores de vulnerabilidade de mulheres às DST/HIV que dizem respeito: 1) à abertura no relacionamento para discutir aspectos relacionados à prevenção das DST/HIV; 2) a aspectos sobre a percepção da vulnerabilidade às DST/HIV; 3) a aspectos sobre a desconsideração da vulnerabilidade às DST/HIV; 4) ao reconhecimento de si mesmo como sujeito de direitos sexuais e reprodutivos e, 5) às ações dos profissionais de saúde que limitam o acesso de mulheres à prevenção das DST/HIV. O estudo permitiu validar marcadores que contêm uma síntese de elementos que contribuem para a definição da vulnerabilidade de mulheres às DST/HIV. Os marcadores apresentam-se como importante ferramenta para operacionalizar o conceito de vulnerabilidade na Atenção Básica à Saúde e, particularmente para a Enfermagem, pois podem nortear o planejamento de ações de prevenção, que não se limitem ao repasse de informações mas à troca de saberes, crenças e valores vinculados à forma da mulher vivenciar sua sexualidade e às possibilidades de enfrentamento da sua vulnerabilidade, a partir de ações inter/multidisciplinares e inter/multisetoriais.
Título em inglês
Construction and validation of markers for women's vulnerability to STD / HIV in primary care
Palavras-chave em inglês
Health vulnerability
HIV
Markers
Nursing
Resumo em inglês
Preventing transmission of HIV in women is a real challenge. The concept of vulnerability has brought important advances in analysis and intervention related to HIV / AIDS, because it permits the conception of preventive actions, as a social response towards the epidemic and not as specific actions. Nevertheless, there is a limited incorporation of vulnerability elements in the prevention of HIV and its monitoring. This methodologically developed study, aims to validate vulnerability markers of women to STDs / HIV, and current literature, to be applied in Primary Health Care. The construction of the markers was aided by a systematic review (1996-2007) previously developed, and then updated in this study. Content Validation was used for marker validation. The steps followed for validation were: First-Step- update the systematic review (1996-2011), Second Step-selection and construction of instruments of markers for vulnerability of women to STDs / HIV, which consisted of: selecting the vulnerability elements of women to HIV, preparing the Operational Manual and Assessment Worksheet, containing markers and its components; Third Step: Validation of markers by Technical Expert Consensus, which evaluated: 1) the Operational Manual, 2) the attributes for the set of components of each marker, 3) the attributes of each component of the marker and 4) the relevance of each component of the marker. A level of consensus of favorable judgments, with at least 60%, was used as criteria to consider the marker valid. Five markers were validated for vulnerability of women to STDs / HIV concerning: 1) openness in the relationship to discuss aspects related to STD / HIV, 2) aspects of the perception of vulnerability to STD / HIV, 3) aspects about the disregard of vulnerability to STD / HIV, 4) the recognition of oneself as a subject having sexual and reproductive rights, and 5) the actions of health professionals that limit women's access to prevention of STD/HIV. This study allowed the validation of markers that contain a synthesis of elements which contribute to the definition of women's vulnerability to STIs / HIV. The markers are presented as an important tool to operationalize the concept of vulnerability in Primary Care, and particularly for nursing, since they may guide the planning of preventive actions, which are not limited to only the transfer of information but to the exchange of knowledge, beliefs and values linked to the way women experience their sexuality and the possibilities of coping with their vulnerability, from actions inter / multi-disciplinary and inter / multi-sectional.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-01-11
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2020. Todos os direitos reservados.