• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.7.2007.tde-22062007-090601
Documento
Autor
Nombre completo
Silvia Sakata
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2007
Director
Tribunal
Duarte, Yeda Aparecida de Oliveira (Presidente)
Grossi, Sonia Aurora Alves
Santos, Jair Licio Ferreira
Título en portugués
Diabetes mellitus entre os idosos no município de São Paulo: uma visão longitudinal
Palabras clave en portugués
Condições de saúde
Diabetes Mellitus
Envelhecimento da população
Mortalidade
Resumen en portugués
O envelhecimento populacional vem ocorrendo de forma extremamente rápida nos países em desenvolvimento, implicando em maior prevalência de doenças crônico-degenerativas. Dentre estas, destaca-se o diabetes mellitus, síndrome caracterizada por estado crônico de hiperglicemia e distúrbios no metabolismo de carboidratos, lipídios e proteínas, associada à deficiência absoluta ou relativa de insulina e/ou à sua ação no organismo. A prevalência de diabetes vem aumentando em proporções epidêmicas, principalmente entre os idosos, e suas complicações são altamente incapacitantes e onerosas para o Sistema de Saúde. Assim, os objetivos do presente estudo foram: traçar o perfil das condições de vida e saúde da população idosa (60 anos e mais), residente no município de São Paulo, portadora de diabetes mellitus e verificar a associação da doença à ocorrência de óbito nesta população em um período de seis anos. Para isso foram utilizados dados do Estudo SABE– Saúde, Bem-Estar e Envelhecimento, inquérito multicêntrico desenvolvido em países da América Latina e Caribe. Este estudo caracteriza-se, no primeiro momento, como uma pesquisa exploratória, descritiva, retrospectiva e com abordagem quantitativa, e no segundo momento, como um estudo longitudinal. A prevalência de diabetes mellitus encontrada foi de 17,9%, comparável à de países desenvolvidos; esta prevalência decrescia com a idade, levando à suposição de que estes idosos estariam tendo uma mortalidade precoce. Mulheres apresentaram maior prevalência em todas as faixas etárias. Quanto às condições sócio-demográficas, verificou-se que os diabéticos, sobretudo as mulheres, possuíam baixa escolaridade e referiram renda insuficiente para suas despesas; uma parcela importante destes idosos ainda trabalhava, justificando a necessidade de aumentar sua fonte de renda. A maioria dos homens vivia em casais ou em arranjos bigeracionais, enquanto as mulheres viviam em arranjos bi e trigeracionais, refletindo maior dependência destas com relação à ajuda de filhos e/ou netos. Verificou-se com grande freqüência inadequação do tratamento da doença nestes idosos, com 16% em monoterapia com dieta e 17,4% sem tratamento algum; apesar disto, a maioria acreditava ter bom controle da doença. Encontrou-se entre os diabéticos maiores prevalências de obesidade, sedentarismo, hipertensão, doenças cardíacas, artrite, acidente vascular cerebral, amputações de membros inferiores, quedas, incontinência urinária e intestinal, dificuldade nas atividades de vida diária, declínio cognitivo e depressão. A procura por atendimento médico e internações hospitalares também foram mais freqüentes entre os portadores da doença, que também apresentaram internações mais prolongadas, refletindo o impacto da doença no Sistema de Saúde. Por fim, verificou-se através de regressão logística a grande influência do diabetes mellitus no desfecho óbito, multiplicando este risco em 2,55 vezes quando associado a outras enfermidades. Estes resultados reforçam a necessidade do estabelecimento de políticas públicas voltadas para a detecção precoce da doença e prevenção de suas complicações, principalmente nas faixas etárias mais elevadas
Título en inglés
Diabetes Mellitus among elderly population in the city of São Paulo: prospective view
Palabras clave en inglés
Diabetes Mellitus
Health status
Mortality
Population ageing
Resumen en inglés
Population ageing has been occurring extremely fast in developing countries, leading to high rates of chronic diseases. Diabetes mellitus, a syndrome characterized by chronic hyperglycemia and disturbances of carbohydrate, fat and protein metabolism associated with absolute or relative deficiencies of insulin and/or in its action, is one of the most important of these conditions. Prevalence of diabetes is increasing in epidemic proportions, especially among older people, and the burden of its complications constitutes a serious health problem. The purposes of this study were: to describe social and health conditions of elderly diabetic subjects living in the city of São Paulo and to investigate the association between diabetes and mortality in a period of six years. This study is part of the project entitled SABE – Health, Ageing and Well-Being, a multicenter survey conducted in Latin America and The Caribbean. Prevalence of diabetes in people aged ≥ 60 years was 17,9%, as high as in most developed countries; this prevalence decreased with age, leading to the supposition that these elders are dying sooner than non diabetic subjects. Women had higher prevalences in every age group. It was found that diabetic elders, especially women, were low-income and had poor educational level; most of those subjects were still working at the time of the survey. Men tended to live with their wives or with sons/daughters, while women tended to live with sons/daughters and/or grandchildren, reflecting higher need of care. It was verified that treatment of diabetes was far from ideal in this population, 16% were under monotherapy with diet and 17,4% were not receiving any treatment; despite that, most of the patients believed having good control of diabetes. Prevalences of obesity, physical inactivity, hypertension, cardiac diseases, arthritis, stroke, lower limb amputations, falls, urinary and fecal incontinences, functional and cognitive impairment and depression were higher in diabetic than in non diabetic elders. Frequencies of physician visits and hospitalizations were also higher among elderly diabetic patients, and hospitalizations tended to be longer in this population, reflecting its burden on health system. The impact of diabetes on mortality was verified through logistic regression model. It was found that diabetes associated with at least one comorbid condition increased mortality risk (odds ratio) in 2,55 (p=0,000). These findings show that public health policies are necessary to get earlier diagnosis and prevent the complications of diabetes, especially among elderly people
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Silvia_Sakata.pdf (348.72 Kbytes)
Fecha de Publicación
2007-07-11
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.