• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.7.2008.tde-15052008-140932
Documento
Autor
Nome completo
Fabiana Swain Müller
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2008
Orientador
Banca examinadora
Silva, Isilia Aparecida (Presidente)
Abrão, Ana Cristina Freitas de Vilhena
Rezende, Magda Andrade
Título em português
Representações sociais de um grupo de nutrizes sobre o apoio no processo de amamentação
Palavras-chave em português
Amamentação
Apoio social
Saúde da mulher
Resumo em português
Os baixos índices de amamentação exclusiva sugerem a falta de estrutura que forneça apoio efetivo para que a mulher tenha condições de escolher e decidir em relação ao início e a duração da amamentação. Em nossa percepção, há uma dissonância entre o apoio instituído e o apoio esperado pela mulher. Sendo assim, questiona-se o que é o apoio para amamentar, como a mulher/nutriz interpreta as ações de apoio de sua rede social e quais são os elementos mais relevantes para ela. Consideramos que a definição do apoio à amamentação carece de clareza e consenso. Questionamos se o apoio à mulher no processo de amamentação pode ser considerado um fenômeno socioculturalmente construído e sua natureza prática influenciada pelos mecanismos de comunicação existentes na sociedade. Desta forma, elegemos os pressupostos das Representações Sociais para nos levar a conhecer as representações de um grupo de nutrizes sobre apoio para amamentar e identificar as ações de apoio do entorno social que são recebidas e percebidas por elas no processo de amamentação. O local do estudo foi o Centro de Saúde Escola Samuel Barnsley Pessoa (CSE Butantã-SP). Participaram 14 mulheres, em processo de amamentação com filhos até a idade de seis meses, abordadas no setor de pediatria e puericultura do referido serviço. Os dados foram obtidos por meio de entrevista e organizados segundo a proposta do Discurso do Sujeito Coletivo, o que propiciou a construção de seis discursos que representam as percepções das mulheres e versam sobre as suas experiências de amamentação, com enfoque para o apoio recebido e percebido nos contextos hospitalar, familiar e profissional. Dos resultados do estudo, apreende-se que o apoio é um fenômeno de grande amplitude constituído por aspectos da promoção, da proteção e do incentivo ao aleitamento materno. Em relação às ações de apoio para amamentar, segundo as perspectivas das mulheres, é possível compreender o apoio diante de três dimensões: instrumental, afetiva e estrutural. A dimensão instrumental, no contexto hospitalar, engloba elementos de ordem prática e informacional do manejo da amamentação. No contexto familiar, a dimensão instrumental relaciona-se principalmente ao auxílio financeiro e ajuda nas tarefas domésticas, permitindo à mulher, dedicar mais tempo ao bebê e a amamentação. A dimensão afetiva engloba elementos das relações interpessoais, no contexto público e privado, enfatizando a maneira como o apoio é oferecido. A dimensão estrutural diz respeito às ações do contexto social no tocante ao trabalho assalariado. Não há reconhecimento de apoio para amamentar oferecido pela sociedade, mas sim obstáculos a serem transpostos para o reconhecimento no ambiente profissional, como mulheres trabalhadoras e mães. As necessidades expressas pelas mulheres representam um desafio de revisão das práticas a todos os envolvidos na promoção, proteção e apoio à amamentação; portanto, os serviços de saúde deveriam prover ações baseadas na percepção das mulheres na busca de uma parceria com sua rede familiar e também integração com os aparelhos sociais disponíveis
Título em inglês
Social representations of a group of nourishers on the support for the breastfeeding process
Palavras-chave em inglês
Breastfeeding
Social support
Woman's health
Resumo em inglês
The low exclusive breastfeeding rates suggest the lack of structure to provide effective support for the woman to have conditions to choose and decide regarding to the beginning and the duration of breastfeeding. In our perception, there is a dissonance between the instituted support and the women's expected support. In that way, it was questioned what is the support for breastfeeding, how the woman/nourisher interprets the action support of her social network and what the most relevant elements are for her. It was considered that the definition of breastfeeding support lacks clearness and consensus. It was questioned if the support to the woman in the breastfeeding process may be considered a socioculturally built phenomenon and its practical nature influenced by mechanisms of communication existent in society. This way, we elected the presupposed in Social Representations to make us know the representatives of a group of nourishers on the support to breastfeed and to identify the support actions of the social surrounding, which can be received and perceived by them in the breastfeeding process. The place of study was Centro de Saúde Escola Samuel Barnsley Pessoa (CSE Butantã-SP). The fourteen women who attended it were in the breastfeeding process, whose children were up to six months old, approached at the pediatric and child welfare sectors of the service aforementioned. Data was obtained through interview and organized according to the purpose of Collective Subject, which offered the construction of six discourses that represented the women's perceptions and turns to their experiences in breastfeeding, focusing on the received and perceived support in the hospital, family and professional contexts. From the study outcomes, it was seen that support is a phenomenon of great extension, made of aspects of promotion, protection and encouragement to breastfeeding. Regarding to the actions to support breastfeeding, according to women's perspectives, it's possible to understand support in three dimensions: instrumental, affective and structural. The instrumental dimension, in the hospital context, concerns to practical and informative elements on managing breastfeeding. In the family context, the instrumental dimension is mainly related to the financial support and help on household chores, allowing women to dedicate more time to the baby and breastfeeding. The affective dimension involves elements of interpersonal relationship, in the public and private contexts, focusing on the way support is offered. The structural dimension concerns to the actions of social context regarding to the salaried job. There is no gratitude of support to breastfeeding offered by society; instead, there are obstacles to be overcome for its value in the professional setting, as working women or mothers. The needs expressed by women represent a challenge to review the practices for all of those involved in promotion, protection and support to breastfeeding; therefore, healthcare services should provide actions based on women's perception in seeking a partnership with the family network and also the integration with the social facilities available
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Fabiana_Muller.pdf (739.72 Kbytes)
Data de Publicação
2008-06-03
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.