• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.64.2011.tde-26012012-152551
Documento
Autor
Nome completo
Rodrigo Aparecido Moraes de Souza
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2011
Orientador
Banca examinadora
Spoto, Marta Helena Fillet (Presidente)
Bernardi, Marta Regina Verruma
Brazaca, Solange Guidolin Canniatti
Petrus, Rodrigo Rodrigues
Vieites, Rogério Lopes
Título em português
Qualidade de polpa de camu-camu [Myrciaria dúbia (H.B.K.) McVaugh], submetida aos processos de congelamento, pasteurização, alta pressão hidrostática e liofilização e armazenada por quatro meses
Palavras-chave em português
Ácido ascórbico
Padrão de Identidade e Qualidade
Polpa de fruta
Resumo em português
Este trabalho consta de uma avaliação da qualidade intrínseca e da qualidade percebida por potenciais consumidores espanhóis de polpa de camu-camu [Myrciaria dubia (H.B.K.) McVaugh] submetida a quatro diferentes tratamentos: congelamento, pasteurização, pressurização (alta pressão hidrostática) e liofilização, armazenada congelada por quatro meses. A avaliação da qualidade intrínseca foi realizada por meio de análises dos parâmetros pH, sólidos solúveis, acidez, coloração, teores de ácido ascórbico, de compostos fenólicos e de antocianinas, e a avaliação da qualidade percebida por meio de testes sensoriais para os parâmetros aparência, cor, aroma e sabor. Este estudo justifica-se pelo reduzido consumo de camu-camu, uma fruta nativa da Amazônia com o mais elevado teor de vitamina C observado em estudos científicos (entre 1.721 e 2.900 mg de ácido ascórbico.100 g-1), e que contém outros importantes compostos com atividade antioxidante como compostos fenólicos e carotenoides. Uma das razões do baixo consumo da fruta fresca é sua elevada acidez (entre 2,31 e 3,08 g de ácido cítrico.100 g-1), portanto, é importante a apresentação de alternativas de consumo que preservem sua principal característica nutricional (elevado teor de vitamina C) e demais atividades biológicas, ainda pouco exploradas, enquanto enriquece seus valores sensoriais. Neste trabalho os valores dos parâmetros físicos e químicos encontrados para as polpas de camu-camu ao longo do armazenamento permaneceram estáveis. Foram observados diferentes efeitos dos tratamentos sobre os teores de ácido ascórbico, compostos fenólicos e antocianinas, sendo que a pasteurização foi o tratamento que causou maior impacto negativo. Sensorialmente a polpa reconstituída de liofilizado de camu-camu apresentou resultados inferiores às polpas submetidas aos demais tratamentos. Os teores de ácido ascórbico das polpas de camu-camu após 125 dias de armazenamento estiveram entre 1.200 e 1.796 mg por 100 g de polpa, valores relativamente inferiores aos apresentados em publicações sobre camu-camu nos últimos anos, entretanto, comparáveis aos apresentados para acerola (entre 1.191 e 1.921 mg.100 g-1) e kakadu (1.240 mg.100 g-1) e superiores ao apresentado para rosehip (1.141 mg.100 g-1) outras fontes destacadas deste nutriente. Os néctares de camu-camu são uma alternativa para o consumo, visto que a fruta e suas polpas por serem destacadamente ácidas sofrem rejeição por potenciais consumidores
Título em inglês
Quality of camu-camu [Myrciaria dubia (H.B.K.) McVaugh] pulp submitted to the processes of freezing, pasteurization, high hydrostatic pressure and lyophilization and stored for four month
Palavras-chave em inglês
Ascorbic acid
Fruit pulp
Identity and Quality Standard
Resumo em inglês
The purpose of this work is to present an assessment of the intrinsic quality and the quality perceived by potential Spanish consumers of camu-camu [Myrciaria dubia (H.B.K.) McVaugh] pulp submitted to four different treatments: freezing, pasteurization, pressurization (high hydrostatic pressure) and lyophilization, stored frozen for four months. The intrinsic quality assessment was performed by analysis of pH, soluble solids, acidity, color, contents of ascorbic acid, phenolic compounds and anthocyanins, and assessment of the quality perceived by sensory tests for the parameters of appearance, color, aroma and flavor. This study is justified by the low consumption of camu-camu, an Amazon native fruit with the highest vitamin C content observed in scientific studies (between 1,721 and 2,900 mg of ascorbic acid .100 g-1), and contains other important compounds with antioxidant activity such as phenolics compounds and carotenoids. One reason for the low consumption of fresh fruit is its high acidity (between 2.31 and 3.08 g of citric acid.100 g-1), so it is important to introduce consumption alternatives that preserve their main nutritional characteristic (high vitamin C content) and other biological activities, yet little explored, while enriching their sensory values. In this study, it was detected that the values of physical and chemical parameters found for the camu-camu pulp throughout the storage period remained stable. It was observed that different effects of treatments on ascorbic acid, phenolic compounds and anthocyanins; and that pasteurization was the treatment that caused major negative impact. Sensorially reconstituted freeze-dried camu-camu pulp showed results lower than those subjected to other treatments. The ascorbic acid content of camu-camu pulp after 125 days of storage was between 1,200 and 1,796 mg per 100 g of pulp, relatively lower than the values presented in publications on camu-camu in recent years; however, they were closely comparable to those for acerola fruit (between 1,191 and 1,921 mg.100 g-1) and kakadu fruit (1,240 g.100 g-1) and superior to that presented to rosehip fruit (1,141 mg.100 g-1) other highlighted sources of this nutrient. The camu-camu nectars are an alternative way for the consumer, since the fruit and its pulp, by being prominently acidic, suffer rejection by potential consumers
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2012-02-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.