• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo Ferraz Silveira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Piracicaba, 2018
Orientador
Banca examinadora
Tornisielo, Valdemar Luiz (Presidente)
Monquero, Patrícia Andréa
Victoria Filho, Ricardo
Título em português
Caracterização de sinergismo e estudos de absorção e translocação de mesotrione e atrazine aplicados em associação e isoladamente em Ipomoea hederifolia
Palavras-chave em português
Corda-de-viola
Herbicidas radiomarcados
Mistura de herbicidas
Plantas daninhas
Radioisótopos
Resumo em português
A alteração do sistema de colheita manual para mecanizada em cana-de-açúcar provocou mudanças significativas na flora infestante dos canaviais. Dentre as espécies que antes não eram recorrentes, estão as cordas-de-viola, que preocupam de forma especial pelos problemas ocasionados na operação da colheita, onde causam o embuchamento das colhedoras. Assim, o manejo adequado dessas plantas daninhas é essencial. Dentre os principais herbicidas recomendados para o controle de espécies de corda-de-viola, estão atrazine e mesotrione, que quando aplicados em conjunto apresentam uma interação sinergística. No entanto, o mecanismo responsável pela interação sinergística destes herbicidas ainda é desconhecido. Este efeito pode estar relacionado a uma absorção e/ou translocação mais elevada e/ou mais rápida, já que a intensidade dos processos de absorção e translocação de um herbicida afeta a eficácia deste herbicida no controle de plantas daninhas. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar o sinergismo entre os herbicidas atrazine e mesotrione aplicados em pós-emergência inicial em uma espécie de corda-de-viola (Ipomoea hederifolia), além de comparar a absorção e translocação desses herbicidas aplicados em associação e isoladamente. O método utilizado para a caracterização de sinergismo foi o multiplicative survival model, e as avaliações realizadas foram avaliação visual de controle e redução de massa seca. Nas avaliações visuais de controle, foi encontrado sinergismo entre os herbicidas em 8 tratamentos aos 7 dias após aplicação (DAA), esse número caiu para 6 tratamentos aos 14 DAA e para 3 tratamentos aos 21 DAA. Esses resultados tornaram possível concluir que a mistura mesotrione+atrazine é sinergística. Os estudos de absorção e translocação foram realizados por meio da aplicação de 14C-atrazine e 14C-mesotrione isolados e em mistura. Nos períodos de 2, 6, 12, 24, 48, 72 e 96 horas após a aplicação (HAA) as plantas foram divididas em seis partes (folha tratada, folhas acima da folha tratada, folhas abaixo da folha tratada, folhas cotiledonares, caule e raízes). Cada parte foi oxidada utilizando um oxidador biológico, e a radioatividade foi quantificada por espectrometria de cintilação líquida. Quanto à absorção não houve diferenças entre 14C-atrazine e 14C-atrazine+mesotrione, que absorveram 62,56 e 60,02% respectivamente, assim como não houve diferença entre 14C-mesotrione e 14C-mesotrione+atrazine, que absorveram 42,84 e 46,57% respectivamente. Quanto à translocação total, não houve diferença entre 14C-atrazine com 1,87% e 14C-atrazine+mesotrione com 1,51%. Porém o tratamento 14C-mesotrione apresentou translocação superior em relação ao 14C-mesotrione+atrazine, 8,65 e 2,46% respectivamente, demonstrando que a mistura reduziu a translocação do mesotrione. Conclui-se que a interação sinergística dos herbicidas mesotrione e atrazine em I. hederifolia não está relacionada a um aumento da absorção e/ou translocação. A mistura inclusive reduziu a translocação do mesotrione
Título em inglês
Synergism description and absorption, translocation studies of mesotrione and atrazine applied alone and in mixtures in Ipomoea hederifolia
Palavras-chave em inglês
Herbicide mixture
Morning Glory
Radioisotopes
Radiolabeled herbicides
Weeds
Resumo em inglês
The alteration of the manual harvesting system to the mechanized system in sugarcane caused significant changes in the weed flora of the sugarcane fields. Among the species that were not previously recurrent are the Morning Glories, which are particularly important because of the problems they cause on the harvesting operation, where they jam the harvesters. Therefore, proper management of these weeds is essential. Among the main herbicides recommended for the control of Morning Glories species, are atrazine and mesotrione, which when applied together show a synergistic interaction. However, the mechanism responsible for the synergistic interaction of these herbicides is still unknown. This effect may be related to a higher and/or faster absorption and/or translocation, since the intensity of the absorption and translocation processes of an herbicide affects the effectiveness of this herbicide in the control of weeds. Thus, the objective of this work was to describe the synergism between atrazine and mesotrione herbicides applied in the initial post-emergence of a Morning Glory species (Ipomoea hederifolia), while also comparing the absorption and translocation of these herbicides applied alone and in mixture. The method used for the description of synergism was the multiplicative survival model, and the evaluations were visual control and reduction of dry mass. In the visual evaluations of control, synergism was found between the herbicides in 8 treatments at 7 days after application (DAA), this number fell to 6 treatments at 14 DAA and for 3 treatments at 21 DAA. These results make it possible to conclude that the mesotrione+atrazine mixture is synergistic. Absorption and translocation studies were performed by the application of 14C-atrazine and 14C-mesotrione alone and in mixtures. In the 2, 6, 12, 24, 48, 72 and 96 hours after application (HAA) the plants were divided into six parts (treated leaf, leaves above the treated leaf, leaves below the treated leaf, cotyledon leaves, and roots). Each part was oxidized using a biological oxidizer, and the radioactivity was quantified by liquid scintillation spectrometry. Regarding absorption, there were no differences between 14C-atrazine and 14C-atrazine+mesotrione, which absorbed 62.56 and 60.02% respectively, as there was no difference between 14C-mesotrione and 14C-mesotrione+atrazine, which absorbed 42.84 and 46.57% respectively. Regarding total translocation, there was no difference between 14C-atrazine with 1.87% and 14C-atrazine+mesotrione with 1.51%. However, the 14C-mesotrione treatment showed superior translocation in comparison to 14C-mesotrione+atrazine, 8.65 and 2.46% respectively, showing that the mixture reduced the translocation of mesotrione. The results showed that the synergistic interaction of the herbicides mesotrione and atrazine in I. hederifolia is not related to higher absorption and/or translocation. The mixture even reduced mesotrione translocation
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-10-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.