• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
https://doi.org/10.11606/D.64.2017.tde-11082020-121253
Documento
Autor
Nombre completo
Thomas Gamper Feitoza
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
Piracicaba, 2017
Director
Tribunal
Abreu Junior, Cassio Hamilton (Presidente)
Oliveira, Fernando Carvalho
Razzolini, Maria Tereza Pepe
Título en portugués
Patógenos humanos em solo cultivado com eucalipto e tratado com lodo de esgoto classe B: risco, sobrevivência e recrescimento
Palabras clave en portugués
AFLP
Resolução CONAMA 375/2006
Salmonella
Uso Agrícola de Resíduos urbanos
Resumen en portugués
O lodo de esgoto é um resíduo inerente a todos os sistemas de tratamento de esgoto. Este resíduo é rico em nutrientes e matéria orgânica e sua aplicação em solos como fertilizante pode ser uma alternativa sustentável comparada às outras formas de disposição praticadas. Mesmo passando por tratamento, o lodo pode conter organismos patogênicos a humanos. Dentre os patógenos, a Salmonella possui comportamento errático. Sua persistência no solo pode ser causada por recrescimento ou por colonização por Salmonella de origem ambiental. O uso do lodo como adubo em florestas plantadas é potencialmente adequado, dado que o eucalipto não é cultura alimentar, possui ciclos longos e apresenta cultura altamente mecanizada. Ainda assim, algumas atividades são realizadas por operadores em solo. O objetivo deste estudo foi observar o comportamento de quatro grupos de organismos patogênicos (Salmonella, Coliformes Termotolerantes, Ovos viáveis de helmintos e Enterovirus) provenientes do lodo no solo ao longo de 41 semanas. A fim de separar o efeito do ambiente externo no lodo, foram utilizados dois tratamentos: em Campo e em Estufa. Também foi realizada uma análise de semelhança genética nas cepas de Salmonella coletadas ao longo do experimento para inferir sua origem. Por fim, foi realizada uma análise de risco simplificada para a situação de exposição de operadores em diversos cenários à Salmonella proveniente do lodo. Os Enterovirus desapareceram totalmente em 15 dias após a aplicação. Devido a baixa quantidade de ovos viáveis de helmintos no lodo aplicado, não foi identificado o decaimento. Os coliformes apresentaram decaimento, sendo este mais acentuado em campo do que em estufa devido à maior hostilidade do ambiente aos organismos. Salmonella não exibiu decaimento modelável e apresentou picos de crescimento acima do valor inicial após 13 e 40 semanas da aplicação do lodo. As análises de semelhança genética revelaram a capacidade de grupos de Salmonella de persistir em solo, exposto ao ambiente, por, ao menos, 34 semanas. Dada a presença de pico nas populações de Salmonella em estufa após 40 semanas de experimento, conclui-se que houve recrescimento. A etapa de aplicação do lodo de esgoto como fertilizante é a que apresenta maior risco para o trabalhador, ficando acima do limite estabelecido como tolerável
Título en inglés
Human pathogens in soil cultivated with Eucalyptus and amended with class B sewage sludge: risk, survival and regrowth
Palabras clave en inglés
AFLP
Agricultural Use of Urban Wastes
CONAMA 375/2006 normative
Salmonella
Resumen en inglés
Sewage sludge is a residue inherent to all sewage treatment systems. This residue is rich in nutrients and organic matter. Its amendment to soils as fertilizers is a sustainable alternative to other common methods of disposal. Even passing through sewage treatment, sewage sludge may contain harmful pathogenic organisms. Among them Salmonella exhibit an erratic behavior. Its persistence in soils may be caused by regrowth or colonization by environmental strains of Salmonella. Usage of sewage sludge as fertilizer in silviculture is potentially adequate due to: Eucalyptus not being an edible crop, long-rotation and high level of mechanization. Still, some activities are carried by workers on the ground. The present study aimed to follow the behavior of four groups of pathogens from sewage sludge (Salmonella, Thermotolerant Coliforms, Helminth eggs and Enterovirus) on soil for 41 weeks. In order to isolate the effect of the external environment, two treatments were used: external, in a farm; and internal, in a greenhouse. A genetic similarity analysis was also made on strains collected along the experiment to infer about its origins. Lastly, a simplified risk analysis was also made for Salmonella infection risk to workers in several different scenarios. Enterovirus disappeared after 15 days of the date of fertilization. Due to the low concentration of helminth viable eggs in initial sludge, decay could not be observed. Coliforms showed visible decay. Coliform decay on the external treatment was more prominent due to the greater hostility of the environment. Salmonella did not showed apparent decay. Salmonella peaked in concentration at 13 and 40 weeks after amendment of sewage sludge. The genetic similarity analysis revealed that some groups of Salmonella can survive and persist in soils exposed to the environment for at least 34 weeks. Due to presence of a peak of Salmonella at closed environment (greenhouse) at 40 weeks it can be concluded that regrowth occurred. The application of sewage sludge on soil by workers is the higher risk activity, with risks standing above tolerable standards
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2020-08-26
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2020. Todos los derechos reservados.