• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Lucas Borges Pereira
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2017
Orientador
Banca examinadora
Pereira, Leonardo Régis Leira (Presidente)
Marziale, Maria Helena Palucci
Moriel, Patricia
Rodrigues, Fernando Bellissimo
Título em português
Avaliação do consumo de antimicrobianos em um hospital de alta complexidade
Palavras-chave em português
Antibioticoprofilaxia
Antimicrobianos
Controle de infecção hospitalar
Estudos de utilização de medicamentos
Farmácia clínica
Resistência microbiana a medicamentos
Resumo em português
O descobrimento do primeiro antimicrobiano foi início do desenvolvimento de inúmeros antimicrobianos. No entanto, proporcionalmente a amplitude deste arsenal terapêutico, o seu consumo tornou-se excessivo e inadequado, levando ao quadro atual, no qual a resistência das bactérias a estes medicamentos vem dificultando a farmacoterapia de doenças infecciosas. Assim, o estudo do consumo destes medicamentos deve ser realizados para que estratégias sejam elaboradas no combate ao uso irracional de antimicrobianos. Portanto, o objetivo deste estudo é avaliar o consumo de antimicrobianos com finalidades terapêuticas e profiláticas em um hospital de alta complexidade por um período equivalente a um ano, bem como de seus respectivos setores de internação. Sendo assim, decidiu-se realizar um estudo observacional, retrospectivo, descritivo com desenho transversal no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - USP com pacientes adultos internados que receberam prescrição de antimicrobianos durante o ano de 2014. A coleta de dados será realizada por meio dos sistemas eletrônicos de informação do hospital. Assim, os dados coletados consistiram no registro dos pacientes, nas informações sociodemográficas, nas informações sobre a internação do paciente, resultados dos exames de cultura e antibiograma, e informações sobre a prescrição do antimicrobiano. A análise descritiva dos dados sociodemográficos, de internação, dos resultados dos exames, e da prescrição de antimicrobianos foi feita por meio de medidas resumos (média e desvio padrão) e distribuição de frequências absoluta e relativa. A comparação das médias de consumo entre os grupos profilaxia x tratamento e tratamento empírico x direcionado foi feita pelo teste t de Student para amostras dependentes. A Análise de Componentes Principais e análise de agrupamentos por método hierárquico foram ferramentas utilizadas para a análise exploratória do consumo de antimicrobianos profiláticos. Foram encontrados 7287 pacientes com 90475 prescrições de antimicrobianos (entre prescrições profiláticas, terapêutica empírica e direcionada). O consumo de antimicrobianos profiláticos abrange 11,7% de todo o consumo destes medicamentos, sendo que mais da metade deste consumo provém da ortopedia, unidade de terapia intensiva pós-operatória e unidade pós-operatória tórax e cardiovascular, além disso a cefazolina foi o medicamento mais consumido para profilaxia (52,0%). Dentre o consumo para o tratmento, 84% aconteceu de maneira empírica com utilização de antimicrobianos de amplo espectro de ação. Ao observar os antimicrobianos utilizados de maneira direcionada, destaca-se o aparecimento da oxacilina, polimixina B e os aminoglicosídeos. Diante dos resultados, há um elevado consumo profilático de antimicrobianos em alguns setores de internação, além de uma proporção maior de consumo no tratamento empírico, assim maiores investigações devem ser feitas para entender o comportamento deste excesso na utilização destes medicamentos
Título em inglês
Evaluation of antimicrobial consumption in a high complexity hospital
Palavras-chave em inglês
Antibiotic prophylaxis
Antimicrobial
Antimicrobial stewardship
Clinical pharmacy
Drug resistance
Drug utilization research
Microbial
Resumo em inglês
The discovery of the first antimicrobial was the beginning of the development of numerous antimicrobials. However, proportionately the amplitude of this therapeutic arsenal, its consumption has become excessive and inadequate, leading to the current situation, in which the resistance of bacteria to these drugs has been making difficult the pharmacotherapy of infectious diseases. Thus, the study of the consumption of these drugs must be carried out so that strategies are developed in the fight against the irrational use of antimicrobials. Therefore, the objective of this study is to evaluate the consumption of antimicrobials for therapeutic and prophylactic purposes in a hospital of high complexity for a period equivalent to one year, as well as of their respective sectors of hospitalization. Therefore, it was decided to carry out a study observational, retrospective, descriptive and cross-sectional study at Hospital das Clínicas of the Medical School of Ribeirão Preto - USP with hospitalized adult patients who received antimicrobial prescription during the year 2014. The data collection will be performed through the hospital's electronic information systems. Thus, the data collected consisted of patient registration, sociodemographic information, patient hospitalization information, culture and antibiogram examination results, and information on antimicrobial prescription. Descriptive analysis of sociodemographic data, hospitalization, test results, and antimicrobial prescription was done by means of summary measures (mean and standard deviation) and absolute and relative frequency distribution. The comparison of the means of consumption between the prophylaxis vs treatment groups and empirical x direct treatment was done by the Student t test for dependent samples. The Principal Component Analysis and Hierarchical grouping analysis were tools used for the exploratory analysis of prophylatic antimicrobial consumption. We found 7287 with 90475 antimicrobial prescriptions (between prophylactic prescriptions, empirical and targeted therapy). The consumption of prophylactic antimicrobials covers 11.69% of all consumption of these drugs, and more than half of this consumption comes from orthopedics, a postoperative intensive care unit and a postoperative chest and cardiovascular unit. In addition, cefazolin was the Most commonly used medication for prophylaxis (52%). Among the consumption for the treatment, 84% happened in an empirical way with the use of broad-spectrum antimicrobial agents. When looking at the antimicrobials used in a targeted manner, we highlight the appearance of oxacillin, polymyxin B and aminoglycosides. In view of the results, there is a high prophylaxis of antimicrobial use in some hospitalization sectors, in addition to a greater proportion of consumption in empirical treatment, so further investigations should be made to understand the behavior of this excess in the use of these drugs
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Liberação
2019-07-03
Data de Publicação
2017-07-27
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.