• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Vanessa Fávaro Braga
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
Ribeirão Preto, 2018
Orientador
Banca examinadora
Kress, Marcia Regina von Zeska (Presidente)
Martinez, Roberto
Silva, André Pitondo da
Uyemura, Sergio Akira
Título em português
Determinação da prevalência das espécies, resistência a antifúngicos e perfil de virulência de Aspergillus spp. oriundos de amostras de origem clínica
Palavras-chave em português
Abordagem polifásica
Aspergillus spp.
Biofilme
G. Mellonella
Teste de susceptibilidade aos antifúngicos
Resumo em português
O gênero Aspergillus está associado com micoses oportunistas, com quadros clínicos variando de asma, aspergiloma até aspergilose pulmonar invasiva, acometendo, principalmente, indivíduos imunocomprometidos. Este gênero de fungos filamentosos é onipresente e causa infecção sem predileção à idade, sexo e etnia do hospedeiro. Muito vem sendo descrito na literatura sobre isolados de Aspergillus spp. que demonstram resistência a uma classe de antifúngicos utilizado para tratamento na clínica, os azóis. Assim, o presente trabalho teve por finalidade o estudo de isolados clínicos de Aspergillus spp. obtidos de diferentes sítios anatômicos. Entre os 32 isolados clínicos estudados, foram identificadas as espécies A. fumigatus, A.parasiticus, A.flavus, A.tamarii, A.neoniger, A. brasiliensise A. terreus que são agrupados nas seções Flavi, Fumigati, Nigri e Terrei. A. fumigatus foi a espécie com o maior número isolados. Os isolados clínicos das seções Fumigati e Terrei foram termotolerantes e apresentaram os menores diâmetros de conídios e os da Fumigati apresentaram os maiores diâmetros de colônia. Alto valor da CIM para os azóis foi observado para dois isolados clínicos da seção Fumigati e um para Nigri. Os isolados clínicos pertencentes às seções Flavi, Fumigati e Nigri foram os que demonstraram maior capacidade de formação de biomassa e matriz de biofilme. A maioria dos isolados clínicos foram virulentos quando inoculados artificialmente em larvas de Galleria mellonella, sendo os da seção Flavi os mais virulentos
Título em inglês
Determination of species prevalence, antifungal resistance and virulence profile of Aspergillus spp. from samples of clinical origin
Palavras-chave em inglês
Antifungal susceptibility test
Aspergillus spp.
Biofilm
G. mellonella
Polyphasic approach
Resumo em inglês
The genus Aspergillus is associated with opportunistic mycoses, with clinical conditions varying from asthma, aspergilloma to invasive pulmonary aspergillosis, mainly affecting immunocompromised individuals. This genus of filamentous fungi is ubiquitous and causes infection without predilection to the host's age, sex and ethnicity. Much has been described in the literature on Aspergillus spp. which demonstrate resistance to a class of antifungal agents used for clinical treatment, azole. Thus, the present study aimed to study clinical isolates of Aspergillus spp. obtained from different anatomical sites. Among the 32 clinical isolates studied, A. fumigatus, A.parasiticus, A. flavus, A.tamarii, A.neoniger, A. brasiliensis and A. terreus were grouped in the Flavi, Fumigati, Nigri and Terrei sections. A. fumigatus was the species with the highest number isolated. The clinical isolates of the Fumigati and Terrei sections were thermotolerant and had the smallest conidial diameters and those of the Fumigati had the largest colony diameters. High CIM value for azoles was observed for two clinical isolates from the Fumigati section and one for Nigri. The clinical isolates belonging to the Flavi, Fumigati and Nigri sections were the ones that showed the greatest formation capacity of both biomass and matrix biofilm. Most of the clinical isolates were virulent whenartificially inoculated in Galleria mellonella larvae and the Flavi section clinical isolates the most virulent
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-11-22
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.