• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.6.2021.tde-15042021-103904
Documento
Autor
Nome completo
Mateus Henrique Amaral
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Giatti, Leandro Luiz (Presidente)
Malheiros, Tadeu Fabricio
Moreira, Fabiano de Araújo
Travassos, Luciana Rodrigues Fagnoni Costa
Título em português
O desafio de definir indicadores para explorar a sustentabilidade do nexo entre água, energia e alimentos na Macrometrópole Paulista
Palavras-chave em português
Desenvolvimento Humano
Indicadores de Sustentabilidade
Macrometrópole Paulista
Nexo entre Água, Energia e Alimentos
Resumo em português
A abordagem do nexo entre água, energia e alimentos (ou simplesmente nexo) parte do entendimento de que esses três recursos estão conectados por uma relação de interdependência marcada por trade-offs e sinergias. Sendo assim, o nexo pode contribuir com a otimização do uso de recursos por promover a produção de mais utilizando menos. Entretanto, a falta de metodologias e instrumentos analíticos abrangentes não favorece o desenvolvimento de uma percepção mais holística e integrada das dimensões sociais, ambientais e econômicas envolvendo a complexidade dessas relações de interdependência. Diante disso, este trabalho teve o objetivo principal de propor uma matriz de indicadores baseada no modelo FPSEEA da Organização Mundial de Saúde para validar essa estrutura como um instrumento analítico capaz de explorar a (in)sustentabilidade do nexo em sistemas urbanos complexos, como é o caso da Macrometrópole Paulista (MMP). Para definir e sistematizar os indicadores de acordo com o significado atribuído para cada um dos eixos do modelo foi realizada uma revisão não sistemática das literaturas e consulta a alguns dos sistemas de informação de domínio público do país. Utilizou-se, também, de uma matriz de correlação e clusters obtidos a partir da técnica Self organizing map para analisar e interpretar dados de 2016 que foram extraídos para os 180 municípios da Macrometrópole, a fim de testar a aplicabilidade do modelo e delinear um panorama de sustentabilidade da região que serviu de unidade experimental. Apesar da indisponibilidade de alguns dos dados para todos os municípios ter se apresentado como uma limitação para a construção da matriz, verificou-se que o modelo demonstrou viabilidade para as atividades de identificação e análise dos trade-offs do nexo. Com base na análise dos dados, foi percebida uma nova centralidade de municípios e relações de injustiça para a MMP. Trata-se de uma centralidade divergente ao acúmulo de capital por abranger municípios que sustentam o desenvolvimento humano e regional por meio de uma maior concentração de infraestrutura verde que presta serviços ecossistêmicos que subsidiam o abastecimento de água, energia e alimentos. Porém, em termos de desenvolvimento humano, os mesmos municípios que foram classificados como provedores de recursos não contam com as mesmas oportunidades dos demais. Conclui-se, portanto, que a abordagem do nexo ainda continua sendo um desafio epistemológico e de gestão. Além disso, as intervenções e políticas de desenvolvimento sustentável da MMP precisam estar mais alinhadas às necessidades sociais apresentadas pelos municípios classificados como provedores, pois esses municípios são estratégicos em termos de conservação e provisão de elementos fundamentais à manutenção da vida na região macrometropolitana.
Título em inglês
The challenge of defining indicators to explore the sustainability of the water-energy-food nexus in the São Paulo Macrometropolis
Palavras-chave em inglês
Human Development
São Paulo Macrometropolis
Sustainability Indicators
Water-energy-food Nexus
Resumo em inglês
The water-energy-food nexus (or just nexus) begins from the understanding that these three resources are connected by an interdependence relationship marked by trade-offs and synergies. Thus, the nexus approach can contributes to the optimization of the resources management by promoting the production of more while spending less. However, the lack of comprehensive analytical methodologies and instruments does not contribute to the development of more holistic and integrated perception of the social, environmental and economic dimensions involving the complexity of interdependence relationships. Therefore, this work aimed to propose a matrix of indicators based on the DPSEEA (WHO) framework to validate the structure as an instrument capable of exploring the sustainability of the nexus in complex urban systems, such as the São Paulo Macrometropolis (SPM). In order to define and systematize the indicators according to the meaning attributed to each of the axes of the DPSEEA framework, a non-systematic literature review was carried out and consultation of some of the country's domain information systems as well. It was also used a correlation matrix and clusters obtained from the Self organizing map technique to analyze and interpret data from 2016 that were extracted for the 180 municipalities of SPM, in order to test the applicability of the DPSEEA framework and outline a sustainability panorama of the region that served as an experimental unit. The lack of data for some municipalities was presented as a limitation for the construction of the matrix, but the framework demonstrated viability for the activities of identification and analysis of the nexus trade-offs. Based on the data analysis, a new centrality of municipalities and relations of Injustice for the SPM was perceived. It is a divergent centrality to the accumulation of capital because it encompasses municipalities that support human and regional development through a greater concentration of green infrastructure that provides ecosystem services that subsidize the supply of water, energy and food. However, in terms of human development, the same municipalities that were classified as resource providers do not have the same opportunities as the others. It is concluded, therefore, that the nexus approach still remains an epistemological and management challenge. In addition, SPM's sustainable development interventions and policies need to be more in line with the social needs presented by municipalities classified as providers, as these municipalities are strategic in terms of conservation and provision of essential elements for maintaining life in the macrometropolitan region.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Há arquivos retidos devido a solicitação (publicação de dados, patentes ou diretos autorais).
Data de Liberação
2023-04-20
Data de Publicação
2021-04-20
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.