• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.6.2020.tde-15012021-153121
Documento
Autor
Nome completo
Pollyana Conceição Romão Maia
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Camara, Tamara Nunes de Lima (Presidente)
Galati, Eunice Aparecida Bianchi
Marteis, Letícia Silva
Sousa, Antonio Ralph Medeiros de
Título em português
Investigação do comportamento de tolerância ao N, N- dietilmetilbenzamida (DEET) em populações de Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)
Palavras-chave em português
Aedes aegypti
Gerações
Mutações
Repelentes
Resistência
Resumo em português
Aedes aegypti é um mosquito de grande interesse para saúde pública, pois é o vetor de arbovírus, como dengue, chikungunya e Zika. Para o controle desse vetor, são utilizados o controle biológico, mecânico e o controle químico, com utilização de inseticidas e repelentes. Os repelentes são considerados uma das melhores formas de se evitar as picadas das fêmeas, sendo os mais comercializados aqueles que possuem N,N-dietilmetilbenzamida (DEET) na fórmula, além de serem um dos mais estudados atualmente. Entretanto a resitência a alguns inseticidas como o piretroide, pode levar à alteração na atividade locomotora dos mosquitos. Deste modo, o presente trabalho tem como objetivo avaliar aspectos relacionados à tolerância ao DEET e à resistência a xenobióticos em cepas Ae. aegypti de campo (Laranjeiras) e de laboratório (Rockefeller). Foram realizados testes de repelência com Ae. aegypti para a resposta ao odor humano. Em cada teste, foram utilizadas 50 fêmeas, totalizando 700 fêmeas da população Laranjeiras e 1500 fêmeas para a população Rockefeller. As fêmeas foram colocadas em gaiolas de teste por cerca de duas horas, a fim de se adaptarem ao ambiente. Posteriormente, foi realizado o teste de repelência, que consistiu na exposição do mosquito a 0,5 mL de DEET (10% em etanol), este foi aplicado uniformemente pelo antebraço humano. Para diagnosticar a presença da mutação kdr na população de Laranjeiras foram analisadas 32 fêmeas dessa população. Para avaliar a atividade locomotora das fêmeas de Ae. aegypti Rockefeller e de Laranjeiras, foi utilizado o Drosophila Activity Monitor - Trikinetics. No período de setembro a novembro de 2019, foram instaladas 290 ovitrampas no município de Laranjeiras - SE, tendo sido verificado um total de 80,3% de palhetas com presença de ovos de Aedes, contabilizando 15.940 ovos. Após a realização dos bioensaios, foi possivel observar maior sensibilidade ao DEET nas fêmeas provinientes do campo. Além disso, também foi possivel observar a presença da mutação kdr e uma maior atividade locomotora nessa população. Dessa forma, nossos resultados sugerem que mosquitos resistentes podem ser mais suceptíveis ao DEET.
Título em inglês
Investigation of tolerance behavior to N, N-diethylmethylbenzamide (DEET) in populations of Aedes aegypti (Diptera: Culicidae)
Palavras-chave em inglês
Aedes aegypti
Generations
Mutations
Repellents
Resistance
Resumo em inglês
Aedes aegypti is a mosquito of great interest for public health, as it is the vector of arboviruses, such as dengue, chikungunya and Zika. Biological, mechanical and chemical control, with the use of insecticides and repellents, are used against this vector. Repellents are considered one of the best ways to avoid female bites, being those that have N, N-diethylmethylbenzamide (DEET) in the formula the most commercialized, as well as the most studied today. However, resistance to some insecticides such as pyrethroid, can lead to changes in the locomotor activity of mosquitoes. Thus, this study aims to evaluate aspects related to DEET tolerance and resistance to xenobiotics in field Ae. aegypti (Laranjeiras) and laboratory (Rockefeller) strains. Repellency tests were performed with Ae. aegypti for the response to human odor. In each test, 50 females were used, totaling 700 females from the Laranjeiras population and 1500 females from the Rockefeller population. The females were placed in test cages for about two hours in order to adapt to the environment. Subsequently, the repellency test was performed, which consisted of exposing the mosquito to 0.5 mL of DEET (10% in ethanol), which was applied evenly to the human forearm. To diagnose the presence of the kdr mutation in the population of Laranjeiras, 32 females from that population were analyzed. To evaluate the locomotor activity of Ae. aegypti Rockefeller and Laranjeiras females,, the Drosophila Activity Monitor - Trikinetics was used. In the period from September to November 2019, 290 ovitraps were installed in the municipality of Laranjeiras - SE, with a total of 80.3% of reeds with the presence of Aedes eggs, accounting for 15,940 eggs. After conducting the bioassays, it was possible to observe greater sensitivity to DEET in females from the field. In addition, it was also possible to observe the presence of the kdr mutation and greater locomotor activity in this population. Thus, our results suggest that resistant mosquitoes may be more susceptible to DEET.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
MaiaPCR_MTR_R.pdf (1.65 Mbytes)
Data de Publicação
2021-01-15
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.