• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.6.2020.tde-08122020-130840
Documento
Autor
Nome completo
Victor Hugo Silva Teixeira
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Moreno, Claudia Roberta de Castro (Presidente)
Ulhôa, Melissa Araújo
Fischer, Frida Marina
Rotenberg, Lúcia
Título em português
Autopercepção da gestão do tempo de lazer e sua associação com a satisfação, felicidade e estresse ocupacional em orientadores da Pós-Graduação
Palavras-chave em português
Estresse
Felicidade
Gestão do Tempo
Saúde Ocupacional
Tempo de Lazer
Resumo em português
Introdução: A docência em geral é considerada pela Organização Internacional do Trabalho (OIT) uma atividade estressante devido à exposição a fatores de risco advindos da excessiva carga horária de trabalho somada às cobranças institucionais e pouca valorização social da ocupação. O trabalho se excede, tende a invadir o horário que deveria ser destinado às atividades de lazer e essa má gestão do tempo pode impactar o estresse e a felicidade do professor. Objetivo: Verificar a autopercepção da gestão do tempo de lazer, da satisfação, do estresse ocupacional e felicidade em orientadores de programas da Pós-Graduação de uma universidade pública estadual. Métodos: A amostra foi composta por 205 orientadores que completaram o Questionário Sociodemográfico, Laboral e de Saúde (QSLS) e a Escala de Satisfação no Trabalho (OSI). Destes, 66 professores (32,2%) preencheram durante dez dias consecutivos Protocolos de Atividades Diárias (PAD) sobre gestão do tempo de sono, trabalho, tempo de lazer, dentre outras atividades diárias; e Escalas Visuais Analógicas (EVA) sobre autopercepção de estresse, felicidade e da qualidade do lazer. Resultados: Realizar atividades de lazer em companhia de alguém tem correlação positiva moderada com a autopercepção de felicidade (ρ=0,43) principalmente quando realizada com familiares (ρ=0,40). A realização de atividades de lazer com os outros apresenta correlação positiva moderada com a autopercepção de felicidade (ρ=0,43) e correlação negativa fraca com a autopercepção de estresse (ρ=0,26). A correlação também aumenta quando o lazer é em família (ρ=0,40). Também houve correlações positivas moderadas quando analisados o tempo de lazer com os amigos (ρ=0,32) e quando analisado o lazer sozinho (ρ=0,38). Conclusões: O tempo de lazer com os outros ou sozinho aumentou significativamente a autopercepção de felicidade dos orientadores, reduzindo a autopercepção do estresse.
Título em inglês
Self-perception of leisure time management and association with satisfaction, happiness and occupational stress in graduate advisors
Palavras-chave em inglês
Happiness
Leisure Time
Occupational Health
Stress
Time Management
Resumo em inglês
Introduction: Teaching in general is a stressing job according International Labor Organization (ILO) due to exposure to risks factors arising from excessive workload coupled with institutional charges and low social value of the occupation. Due at overwork, it tends to invade the time that should be reserved for leisure activities and this poor time management can impact the stress and happiness of the advisors. Purpose: To verify the self-perception of leisure time management, satisfaction, occupational stress and happiness in advisors of graduate programs at a public state university. Methods: The sample was composed by 205 advisors who completed the Sociodemographic, Labor and Health Questionnaire (SLHQ) and the Occupational Stress Index (OSI). Of these, 66 advisors (32.2%) filled out for ten consecutive days Daily Activity Protocols (DAP) about time management of sleep, daily activities, work, and leisure time; and also answered a Visual Analog Scales (VAS) on self-perception of stress, happiness, and quality of leisure. Results: Performing leisure activities with others has a positive moderate correlation with self-perception of happiness (ρ=0.43), mainly when the leisure time was performed with family (ρ=0.40). Leisure activities with others have a positive moderate correlation with self-perception happiness (ρ=0.43), and a negative weak correlation wig self-perception stress (ρ=0.26). The correlation also increases when leisure is with family (ρ=0.40). There were also positive moderate correlation when analyzed leisure time with friends (ρ=0.32) and leisure alone (ρ=0.38). Conclusions: Leisure time with others or alone improved the self-perception of happiness of advisors, reducing the self-perception of stress.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
TeixeiraVHS_MTR_R.pdf (4.42 Mbytes)
Data de Publicação
2020-12-08
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.