• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
Documento
Autor
Nome completo
Carolina Donato da Silva
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2019
Orientador
Banca examinadora
Reis, Alberto Olavo Advincula (Presidente)
Brunello, Maria Inês Britto
Jurdi, Andréa Perosa Saigh
Lopes, Roseli Esquerdo
Título em português
EducAção: ações intersetoriais em prol da saúde mental infantojuvenil
Palavras-chave em português
Educação
Formação Permanente
Intersetorialidade
Matriciamento
Saúde Mental Infantojuvenil
Saúde Pública
Resumo em português
Introdução: Em maio de 2016, o CAPS Infantojuvenil II Campo Limpo deu início a um espaço de Matriciamento especifico para escolas. A meta fora a de favorecer a aproximação dos núcleos de saúde mental e de educação. Nesse âmbito promoveramse reuniões mensais para conversar sobre os casos, matriculados nas escolas da região, que eram atendidos no serviço, dando origem ao que se constituiu como o Programa EduAção. Ao longo desse processo, surgiu então a necessidade de avaliar se esse espaço havia se tornado um lugar de formação permanente para os educadores, o que veio então a se constituir como objeto de interesse da presente investigação. Objetivo: analisar a formação permanente de professores no âmbito de um programa desenvolvido em um equipamento de saúde mental infantojuvenil, visando a integração saúde mental e educação: o Programa EducAção. Métodos: Por meio de grupos focais, convidamos os professores que frequentaram as reuniões do referido programa a participar da avaliação. Para o tratamento analítico dos dados foi utilizado o método de análise de conteúdo temática. Resultados: foi possível constatar que o espaço foi considerado como um lugar de formação permanente. Entretanto, a análise propiciou o entendimento além daquele pretendido no escopo do trabalho, posto que se percebeu que o espaço estudado transcendeu seu objetivo inicial assumindo também a função de um lugar de cuidado, escuta e acolhimento para os professores. Por se sentirem cuidados pela equipe do CAPSij, os professores foram capazes de cuidar, ouvir e significar o sofrimento de crianças e jovens que tinham em seu percurso escolar, repetidas experiências ligadas às dificuldades de aprendizagem, socialização ou interação, apresentando sofrimento psíquico grave, e por isso, serem acompanhadas no CAPSij. Conclusão: com esse estudo pudemos concluir que os educadores que se vêem frente a situações desafiadoras em seu cotidiano demandam troca de informação com os alunos que são atendidos no CAPSij, e também de referências a respeito dos transtornos mentais, autismo, déficit de atenção, etc. Contudo, notamos que para além dos dados, os professores precisam de um lugar que acolha o seu sofrimento. Sofrimento esse relacionado a ter em suas mãos uma sala com muitos estudantes que, em decorrência de suas dificuldades específicas, não prestam atenção; violam as regras; não obedecem, não aprendem. Em face disso, eles demandam cuidado para conseguirem cuidar. Precisam ser incluídos para favorecer espaços inclusivos. Podemos assim dizer que o espaço se revelou como um lugar que, além de estimular o encontro entre as equipes de saúde mental e educação, constituiu em si um trabalho intersetorial em prol da saúde mental infantojuvenil, ações compartilhadas que consideram os dois lados, o do aluno e o do professor. Faz-se necessário escutar os professores para que eles possam escutar seus alunos.
Título em inglês
EducAction program: cross-sector actions in favour of children's mental health
Palavras-chave em inglês
Children's Metal Care
Continuing Educations
Cross-Sector Collaboration
Matrix Support
Public Health
Resumo em inglês
Introduction: In May 2016, the Psychosocial Care Center (CAPS) for Children and Adolescents II opened an area of specified matrix support for public schools located in the district of Campo Limpo, in the city of São Paulo. The aim was to bring the health units close to educational programs. Frequent monthly meetings were held to discuss cases related to individuals enrolled in the schools and who used the service. The discussion of the cases gave rise to the EducAction Program. During this process, there was a need to assess if this space became a place of permanent education for educators, which became the object of interest of the present study. Objective: To analyze the permanent education of teachers in a program developed in children's mental health and education: the EducAction Program. Methods: Through focal groups, we invited the teachers who attended the program's monthly meetings to join the assessment. The thematic content analysis method was used for the analytical treatment of the data. Results: According to the results, it was concluded the space is a place for permanent teacher education. In contrast, the analysis of the study provided the knowledge beyond the one intended in its scope, because the study honed the initial aim of providing care, attention, and hospitality extended to teachers. As teachers felt they were cared by the CAPS team, they were able to care, listen and understand the children and youngster's suffering. During their school life, these children had repeated experiences related to the difficulties of learning, socialization or interaction, consequently developing severe mental stress. For this reason, the CAPS team monitored them. Conclusion: According to the results, we conclude the teachers face up different challenging situations that require constant information sharing between the students attended at CAPS. The teachers also need appropriate knowledge of mental disorders (attention deficit, autism, etc.). Yet, we have noticed teachers need a place that accommodates their suffering. The teacher's suffering is connected to the huge responsibility of taking caring of children who very often do not pay attention, do not learn and break the rules. As a result, teachers need to be cared for caring for others. They have to be included to improve inclusive spaces. We can say that this space stimulates the meeting between mental health and education teams, and has been an intersectoral work in favor of children's mental health and shared actions that consider the student and the teacher. Consequently, it is important to listen to the teachers so that they can take care of their students.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2019-09-09
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.