• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
https://doi.org/10.11606/T.6.2020.tde-01102019-104338
Documento
Autor
Nombre completo
Diego Sousa de Carvalho
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2019
Director
Tribunal
Martins, Cleide Lavieri (Presidente)
Silveira, Cássio
Cruz, Elizabete Franco
Olivar, José Miguel Nieto
Título en portugués
Quando o Estado bate à porta: faces do Estado e narrativas sobre a juventude no atendimento socioeducativo na Zona Sul de São Paulo
Palabras clave en portugués
Capão Redondo
Direitos Humanos
Estado
Fundão do Jardim Ângela
Juventude em Conflito com a Lei
Resumen en portugués
No Brasil, a história da infância, adolescência e juventude, enquanto instâncias sociais, configura um panorama marcado pelas trajetórias institucionais, inscreve-se certa fronteira que estabelece os sujeitos enquanto -moleques?, -pivetes?, -menores?; sendo que, o que determina tais categorias são, de fato, marcadores de pobreza e, muitas vezes, determinantes raciais. Ao longo dos anos, o Estado tratou institucionalizar e reprimir o direito ao convívio familiar e comunitário, como suposta -prevenção? aos jovens pobres. A partir do estabelecimento do Estatuto da Criança e do Adolescente (1990) e do Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo (2012), mudanças são estabelecidas na compreensão, abordagem e condutas sobre a implicação de adolescentes e jovens em práticas de ato infracional. Estas políticas têm como prerrogativa trabalhar ações sociais e educativas em conjunto na condução da responsabilização legal do jovem infrator, pela premissa da proteção integral e promoção de direitos, entendendo haver um compromisso entre família, comunidade e Poder Público para defesa e garantia de direitos humanos fundamentais. A pesquisa buscou compreender, a partir dos relatos de profissionais do sistema socioeducativo, o acesso aos programas e políticas do Estado pela juventude em conflito com a lei e moradora de periferias, na Zona Sul do Município de São Paulo. Foram realizadas entrevistas semiestruturadas junto a 16 profissionais que atuam no atendimento socioeducativo nas regiões do Capão Redondo e Fundão do Jardim Ângela (São Paulo - SP). A partir dos relatos, essas relações são descritas em sentidos complexos e conflitantes: muitas vezes, somente a partir da infração, o jovem e sua família são -incluídos? em políticas públicas socioassistenciais. Há uma compreensão, da parte dos profissionais, que o Estado aparece para o jovem periférico, a princípio, de maneira punitiva, através de ações policiais, pela violência ou pela internação na Fundação Casa. Em alguns casos, contudo, mobiliza também conteúdos afetivos, pelos vínculos que estes jovens desenvolvem com profissionais do sistema socioeducativo.
Título en inglés
When State knocks on the door: faces of State and narratives about the youth on the socio-educational system at South Zone of São Paulo
Palabras clave en inglés
Bottoms of Jardim Ângela
Capão Redondo
Human Rights
State
Youth In Conflict with the Law
Resumen en inglés
In Brazil, the history of childhood, adolescence and youth, as social instances, configures a panorama marked by institutional trajectories, a certain border is established that discriminates the subjects as -moleques?, -pivetes?, -minors?; and what determines such categories are, in fact, markers of poverty and, often, racial determinants. Over the years, the State has tried to institutionalize and repress family and community living right, as an alleged -prevention? for the poor youth. Since the establishment of the Child and Adolescent Statute (1990) and the National Socio-Educational Service System (2012), changes in understanding, approach and conduct are required on the involvement of adolescents and young people alleged implicated in practices of infraction. These policies have the prerogative to work social and educational actions together in the conduct of the legal responsibility of alleged offender adolescent, from the premises of integral protection and promotion of rights, and concern a compromise between family, community and Public Power to defend and guarantee fundamental human rights. The research aims to understand, from the reports of socio-educational system professionals, the access to State politics and programs performed by youth in conflict with the law and living in periphery regions, at the South Zone of São Paulo. For this, semi-structured interviews were carried out with 16 professionals who work in the socio-educational systemby the regions of Capão Redondo and Fundão do (-Bottoms of?) Jardim Ângela. From the reports, these relationships are described in complex and conflicting senses: often, only from the law infraction, the youth and family are -included? in social public policies. There is an understanding that the State firstly appears to the suburban resident young people in a punitive way, through police actions, violence or through incarceration at Fundação Casa. However, in some cases it also mobilizes affective contents, by the bonds that these young people develop with professionals of the socio-educational system.
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
CarvalhoDS_DR_R.pdf (2.25 Mbytes)
Fecha de Publicación
2020-02-07
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.