• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
https://doi.org/10.11606/D.6.2020.tde-30092020-121944
Documento
Autor
Nome completo
Fernanda Ferreira dos Santos
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2020
Orientador
Banca examinadora
Pinto e Silva, Maria Elisabeth Machado (Presidente)
Bógus, Claudia Maria
Gambardella, Ana Maria Dianezi
Vincha, Kellem Regina Rosendo
Título em português
Intervenção alimentar e nutricional em ambiente virtual
Palavras-chave em português
Educação Alimentar e Nutricional
Mídias Sociais
Nutrição
Redes Sociais
Saúde Pública
Resumo em português
Introdução - É crescente o número de indivíduos que buscam ferramentas que transformem e facilitem suas escolhas diárias. O nutricionista deve reconhecer, adaptar e atender às novas demandas, estar presente junto ao indivíduo. Mídias digitais revolucionaram o modo como as pessoas se comunicam, e configura ferramenta viável ao estímulo da percepção dos usuários sobre suas escolhas alimentares e de saúde. Seu uso requer atenção e preparo, não apenas enviar o conteúdo, é imprescindível conhecer o público alvo e seus objetivos. Objetivo - Desenvolver, executar e avaliar intervenção nutricional destinada a adultos, usuários das mídias digitais Messenger, Whatsapp e Instagram. Métodos - Intervenção de educação alimentar e nutricional em ambiente virtual, desenvolvida em observância às preferências de colaboradores e otimizada pela transdisciplinaridade de saberes de áreas como nutrição, marketing e comunicação digital. Os participantes responderam a questionários para avaliação do estágio de prontidão para mudança de comportamento, possível presença de influência da desejabilidade social sobre suas escolhas, e conhecimentos nutricionais prévios. Interações ao longo do programa foram acompanhadas para posterior avaliação da eficácia da promoção à saúde. Dados quantitativos e qualitativos foram tratados no software R, com emprego da extensão RQDA para avaliação dos dados qualitativos. Resultados - A intervenção foi bem recebida por todos os participantes, com percentual médio de aceitação superior a 70% para todos os formatos de apresentação de conteúdo (gostei muitíssimo). Proporcionou aumento percentual de indivíduos em estágio de "ação" e "manutenção" de prontidão para mudança de comportamento, e no escore de conhecimento nutricional. A desejabilidade social, embora presente, aparenta não ter influenciado significativamente suas ações. A responsividade aos conteúdos foi percentualmente superior entre aqueles que compuseram grupos, independente do tema discutido e formato de apresentação. Ao considerar o período de envio, houve maior volume de interações entre participantes que que optaram por receber conteúdos individualmente no turno matutino, e no período noturno entre os integrantes de grupos. Paralelamente, distribuição média de interações entre indivíduos que receberam conteúdo individualmente não sofreu variação significativa com o incremento de envios ao longo da semana, enquanto foi observada maior distribuição média de interações entre integrantes de grupos que escolheram receber cinco ou sete envios semanais. Conclusões - Intervenções de educação alimentar e nutricional em ambiente virtual são importante estratégia para promoção à saúde na atualidade, contribuindo para o aperfeiçoamento de conhecimentos prévios e estímulo a mudanças de comportamentos ligadas à alimentação e saúde. Recorrer a potencialidades de diferentes áreas do conhecimento é essencial para o desenvolvimento de uma intervenção cada vez mais personalizada e direcionada às demandas da população. O presente trabalho aponta caminhos a serem seguidos em intervenções futuras, seja para fins científicos ou de atuação profissional.
Título em inglês
Nutrition education intervention in virtual environment
Palavras-chave em inglês
Nutrition
Nutrition Education
Public Health
Social Medias
Social Networks
Resumo em inglês
Introduction - The number of people who look for tools to transform and turn easy their daily choices is increasing. Nutritionist must recognize, adapt and attend to new demands, be present in people life. Digital media revolutionized the way people communicate, and set up viable tool to stimulate users' perception over their food and health choices. Its use requires attention and preparation, not only submitting the content, it is essential to know the target audience and their goals. Objective - Develop, execute and evaluate nutrition intervention intended for adults who use Messenger, WhatsApp and Instagram Social Media. Methods - Nutrition education intervention in virtual environment, developed in observance with collaborators preferences and optimized by knowledge transdisciplinarity in areas such as nutrition, marketing, digital communication. Participants answered questionnaires to assess stage of change for alimentary behaviors, possible presence of social desirability influence over their choices, and previous nutrition knowledge. Interactions throughout the program were followed for further evaluation of health promotion effectiveness. Quantitative and qualitative data were analyzed through software R, using RQDA extension to evaluate qualitative. Results - Intervention was well received by all participants, with an average acceptance rate superior to 70% for all content presentation formats (I liked it very much). It provided a percentage increase of individuals in "action" and "maintenance" stages of behavior change, and in nutrition knowledge score. Although present, social desirability does not appear to have significantly influenced their actions. Responsiveness to content was higher among those in groups, regardless of topic discussed and presentation format. When considering sending period, there was a greater volume of interactions between participants who chose to receive content individually during the morning shift, and at night among group members. At the same time, average distribution of interactions among those who received content individually did not change significantly with submissions over the week increase, while a higher interactions distribution average was observed among group members who chose to receive five or seven submissions per week. Conclusions - Nutrition education interventions in virtual environment are important strategy to promote health currently, contributing to previous knowledge improvement stimulating changes in behaviors related to food and health. Resort to different areas of knowledge potentialities is essential for the development of an increasingly personalized intervention and directed to population demands. This work points out ways to be followed in future interventions, either for scientific or professional purposes.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SantosFF_MTR_O.pdf (4.26 Mbytes)
Data de Publicação
2020-09-30
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.