• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tesis Doctoral
DOI
10.11606/T.6.2010.tde-24022011-103426
Documento
Autor
Nombre completo
Elisabeth Octaviano Kogima
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2010
Director
Tribunal
Reis, Alberto Olavo Advincula (Presidente)
Barrientos, Dora Mariela Salcedo
Diniz, Carmen Simone Grilo
Spallicci, Maria Delizete Bentivegna
Zioni, Fabiola
Título en portugués
Depressão puerperal em adolescentes cadastradas na estratégia saúde da família do município de Embu Guaçu - SP
Palabras clave en portugués
Adolescente
Depressão
Gravidez e/ou Gestação
Puérpera
Resumen en portugués
A depressão maior tem sido considerada comum, recorrente e debilitante principalmente durante a adolescência. Quando nesta fase do ciclo da vida, a menina adolescente engravida e se torna mãe, a situação se configura um problema de Saúde Pública. Em si, a adolescência já é um processo de mudança tanto física, como psicológica, quanto mais se neste período uma gravidez for vivenciada. Ter um bebê é uma decisão bastante difícil e a complexidade dos fatores envolvidos torna de grande importância o apoio das famílias envolvidas. Desta forma, a maternidade pode se apresentar como fator relevante no desenvolvimento da depressão feminina muitas vezes relacionada ao estresse que o evento pode provocar. Objetivo: Determinar a prevalência do transtorno depressivo em puérperas adolescentes que são atendidas nas Unidades de Estratégia de Saúde da Família do Município de Embu Guaçu e caracterizar as puérperas adolescentes com grande probabilidade de desenvolverem transtorno depressivo. Método: Foram rastreadas as puérperas adolescentes com grande probabilidade de transtorno depressivo a fim de determinar a prevalência do transtorno depressivo pós-parto através da EPDS e do Questionário socioeconômico e obstétrico elaborado pela pesquisadora. Análise dos resultados: As variáveis quantitativas foram descritas por meio de medidas de tendências centrais, de variabilidades e intervalo de confiança. As qualitativas foram apresentadas por frequências e proporções. Resultados: 39 por cento (n=18) das adolescentes apresentaram sintomas de depressão pós-parto, com pontuação maior ou igual a doze, com IC95 por cento (25; 54). 15,21 por cento (7) das puérperas adolescentes obtiveram pontuação maior ou igual a 9 e menor que 12 o que representa moderada possibilidade de desenvolver um quadro depressivo. As adolescentes parecem ser mais novas do que os seus parceiros, têm filhos com cerca de 5 meses, moram juntos com parceiros, são brancas, com ensino médio incompleto. Pouco mais da metade tem renda de até oitocentos reais, a maioria usa algum tipo de medicamento e não utiliza drogas ou substâncias ilícitas
Título en inglés
Postpartum depression in adolescents enrolled at Family Health Strategy in the city of Embu Guaçu
Palabras clave en inglés
Adolescents
Depression
Post Partum
Pregnancy
Resumen en inglés
Major Depression has been considered common, recurrent and debilitating, especially in adolescence. When adolescent girls become pregnant at this stage of the life cycle, situation becomes a public health problem. Adolescence itself is already a changing process, physical and psychological, much more when a pregnancy is experienced. Its a very difficult decision having a baby, with complexes factors involved, what suggests the need of support from the families involved. Motherhood presents itself as a relevant factor in the development of female depression, often related to stress. Objective: To set the prevalence of depressive disorder in post partum adolescents who are enrolled at Family Health Strategy and characterize those who have great probability of developing depressive disorders. Methods: Post partum adolescents were screened through EPDS and characterized by a Socioeconomic and obstetric questionnaire constructed by the researcher. Analysis: Quantitative variables were described by measures of central tendency, and variability of the confidence interval. Qualitative variables were presented as frequencies and proportions. Results: 39 per cent (n = 18) of adolescents had postpartum depression symptoms, with scores greater than or equal to twelve, with CI95 per cent (25, 54). 15.21 per cent (7) of the adolescent mothers scored higher than or equal to 9 and less than 12, which represents moderate possibility of developing a depressive disorder. The teenagers seem to be younger than their partners, their babies have about five months, most of them live together with partners, are white, with incomplete secondary education. Slightly more than half have incomes of up to 400 dollars, most use some kind of medication and does not use drugs or illegal substances
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
ElisabethKogima.pdf (1.93 Mbytes)
Fecha de Publicación
2011-06-17
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2022. Todos los derechos reservados.