• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Disertación de Maestría
DOI
10.11606/D.6.2017.tde-17042017-093732
Documento
Autor
Nombre completo
Raquel de Jesus Siqueira
Dirección Electrónica
Instituto/Escuela/Facultad
Área de Conocimiento
Fecha de Defensa
Publicación
São Paulo, 2017
Director
Tribunal
Cabral, Cristiane da Silva (Presidente)
Borges, Ana Luiza Vilela
Coeli, Claudia Medina
Diniz, Carmen Simone Grilo
Título en portugués
Assistência ao parto e presença do acompanhante: um estudo sobre as jovens do Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento - "Nascer no Brasil
Palabras clave en portugués
Acompanhantes de Pacientes
Estudos Transversais
Jovem
Parto
Saúde da Mulher
Saúde Pública
Trabalho de Parto
Resumen en portugués
Introdução: Estudos sobre a assistência ao parto de mulheres jovens são escassos no país, sobretudo considerando a perspectiva e especificidade das questões envolvidas sobre a reprodução na juventude e das práticas utilizadas com os preceitos da humanização do nascimento na assistência obstétricas voltada para as jovens. Sabe-se que adoção de práticas obstétricas úteis e a presença do acompanhante (suporte contínuo) durante o processo do nascimento traz benefícios aos desfechos maternos e perinatais. Estas práticas são consideradas como bons indicadores para avaliar a qualidade da assistência obstétrica prestada às mulheres. Objetivos: analisar a assistência obstétrica e a presença do acompanhante durante o trabalho de parto e parto das jovens de risco obstétrico habitual entrevistadas no Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento Nascer no Brasil, Região Sudeste; analisar a qualidade da assistência ao parto oferecida às jovens, a partir do exame dos dados sobre as práticas obstétricas; caracterizar a assistência ao parto e descrever a presença do acompanhante, segundo os dois grupos etários de jovens. Métodos: Estudo transversal, a partir dos dados do Inquérito Nacional sobre Parto e Nascimento Nascer no Brasil (NNB), com coleta de dados realizada entre os anos de 2011 e 2012. No presente estudo, a amostra foi composta por 1.212 mulheres jovens entrevistadas pelo inquérito NNB, pertencentes aos hospitais da região Sudeste. Os critérios de inclusão neste estudo foram: mulheres de risco obstétrico habitual com até 24 anos de idade. A análise e a comparação dos dados foram realizadas a partir de dois grupos de mulheres: mulheres entre 13 a 18 anos (adolescentes) e as mulheres entre 19 a 24 anos. A associação entre os grupos de jovens e as variáveis estudadas foi realizada pela análise descritiva bivariada. Foi verificada a associação entre os grupos por meio do teste de associação qui-quadrado de Pearson (x2), com nível de significância de 5 por cento (p < 0,05). Resultados: Foram encontradas altas prevalências de práticas prejudiciais para a condução do trabalho de parto e nascimento das jovens mulheres, como a posição de litotomia (93,6 por cento ), o uso do cateter venoso periférico (70,9 por cento ), restrição de dieta e líquidos (68 por cento ), amniotomia (57,1 por cento ), ocitocina (53,6 por cento ), episiotomia (49,9 por cento ) e a manobra de Kristeller (40,9 por cento ) e houve baixa utilização das práticas consideradas úteis e adequadas para a atenção ao parto, tais como: medidas não farmacológicas de alívio para dor (39,9 por cento ), contato pele-a-pele logo após o nascimento (35,5 por cento ), amamentação na sala de parto (21,3 por cento ) e posição não-supina (5,7 por cento ). Os índices foram capazes de caracterizar a assistência ao parto, demonstrando uma qualidade aquém da desejável. Apenas 25 por cento das jovens tiveram a presença do acompanhante conforme a lei 11.108/05. As jovens de 13 a 18 anos apresentaram prevalência maior de intervenções durante a assistência ao nascimento, apesar de terem sido mais acompanhadas em todos os momentos da internação, em relação as jovens de 19 a 24 anos. Conclusões: Constatou-se que o modelo de assistência oferecido às jovens foi marcado pela presença de intervenções desnecessárias e o baixo uso das boas práticas. A presença do acompanhante não esteve associada a uma menor magnitude de práticas prejudiciais ocorridas no trabalho de parto e parto das jovens
Título en inglés
Assistance in childbirth and the companions presence: a study on the young women of the National Survey on Childbirth and Birth - "Born in Brazil".
Palabras clave en inglés
Cross-sectional Studies
Delivery
Labour
Medical Chaperones
Public Health
Women's Health
Young Woman
Resumen en inglés
Background: Studies with regards to childbirth assistance of young women are scarce in our country, especially when considering the perspective and specificity of the issues involved in the reproduction among youth and the practices used with the precepts of the humanization of birth in obstetric care for young women. It is known that the adoption of useful obstetrical practices and the presence of the companion (i.e. continuous support) during the birth process bring benefits to both maternal and perinatal outcomes. Such practices are considered as positive indicators when assessing the quality of obstetric care provided to women. Objectives: To analyze obstetric care and the presence of the companion during labour and the delivery of young women at habitual obstetric risk interviewed in the National Birth and Birth Survey - "Born in Brazil"; to analyze the quality of delivery assistance offered to young women, based on the examination of data on obstetrical practices; to characterize delivery assistance and describe the presence of the companion, according to the two age groups of young women. Methods: A cross-sectional study based on data collected from the National Birth and Birth Survey - "Born in Brazil" (NNB), with data collection performed between 2011 and 2012. In the present study, the sample consisted of 1.212 young women interviewed by the NNB survey, belonging to hospitals located in the Southeast region. The inclusion criteria in such present study were: women of habitual obstetric risk up to 24 years of age. Data analysis and comparison were performed in two groups of women: women between the ages of 13 and 18 (adolescents) and women between the ages of 19 and 24. The association between the groups of young women and the studied variables was performed by the bivariate descriptive analysis. The association between the heretofore mentioned groups was verified by using the Pearson chi-square association test (x2), with a significance level of 5 per cent (p <0,05). Results: A high prevalence of harmful practices was observed with regards to the labour and delivery of young women, such as lithotomy (93,6 per cent ), peripheral venous catheter (70,9 per cent ), diet and fluid restriction (68,9 per cent ), myotomy (57,1 per cent ), oxytocin (53,6 per cent ), episiotomy (49,9 per cent ) and Kristeller Maneuver (i.e. uterine fundal pressure) (40,9 per cent ), (39,9 per cent ), skin-to-skin contact at birth (i.e. immediate contact between mother and the newborn immediately after birth) (35.5 per cent ), breastfeeding in the delivery room (21,3 per cent ), and non-supine position (5,7 per cent ). The indices were able to characterize delivery care, thus demonstrating a quality which is presented as not desirable. Only 25 per cent of the young women were accompanied by the accompanying person according to law 11.108/05. The young women aged between 13 and 18 presented higher interventions prevalence during birth care, although they were more often followed at all times of hospitalization, when compared to young women aged between 19 to 24 years of age. Conclusions: It was therefore found that the assistance model offered to young women was marked by the presence of unnecessary interventions and the low use of good practices. The presence of the companion had no influence on the magnitude of harmful practices during labour and the delivery of the young women
 
ADVERTENCIA - La consulta de este documento queda condicionada a la aceptación de las siguientes condiciones de uso:
Este documento es únicamente para usos privados enmarcados en actividades de investigación y docencia. No se autoriza su reproducción con finalidades de lucro. Esta reserva de derechos afecta tanto los datos del documento como a sus contenidos. En la utilización o cita de partes del documento es obligado indicar el nombre de la persona autora.
Fecha de Publicación
2017-05-03
 
ADVERTENCIA: Aprenda que son los trabajos derivados haciendo clic aquí.
Todos los derechos de la tesis/disertación pertenecen a los autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Tesis y Disertaciones de la USP. Copyright © 2001-2021. Todos los derechos reservados.