• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Dissertação de Mestrado
DOI
10.11606/D.6.2013.tde-06112013-111715
Documento
Autor
Nome completo
Janaina Maria Ralo
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2013
Orientador
Banca examinadora
Schor, Néia (Presidente)
Oliveira, Ana Flavia Pires Lucas D
Tavares, Carlos Mendes
Título em português
Violência doméstica entre adolescentes escolares no município de São Paulo
Palavras-chave em português
Adolescente
Consumo de bebidas alcoólicas
Drogas ilícitas
Percepção
Violência doméstica
Resumo em português
Objetivo: Identificar a prevalência da violência doméstica, estimar fatores relacionados e descrever a percepção de violência em geral e doméstica de adolescentes escolares. Métodos: Trata-se de estudo transversal realizado com 656 adolescentes com idade entre 11 a 17 anos da rede pública de ensino da região do extremo sul do município de São Paulo no ano de 2012. A análise descritiva foi apresentada por meio de proporções, médias e desvio padrão. Diferenças nas proporções entre os grupos de vitimizados e não vitimizados por violência doméstica foram, primeiramente, comparados em relação a cada fator individualmente por meio de teste de Qui Quadrado de Pearson ou Exato de Fischer. Para análise simultânea dos fatores foi utilizada a regressão de Poisson ajustada pela estimativa robusta de variância considerando-se nível de significância de 5 por cento. A violência doméstica nos seis meses anteriores à pesquisa foi analisada como desfecho. As variáveis independentes consideradas foram: sociodemográficas e consumo de álcool e drogas por familiares. Resultados: Dentre os 656 adolescentes, 38,9 por cento (n= 255) referiram ter sido vítima de violência doméstica. Mulheres foram vitimizadas em maior frequência (44,1 por cento). Fatores significativa e positivamente associados à vitimização por violência doméstica foram: ser do sexo feminino (RP= 1,47; IC 95 por cento: 1,20; 1,80) e morar somente com o pai (RP= 1,52; IC 95 por cento: 1,11; 2,08). Adolescentes apresentam boa percepção acerca da violência de modo geral, no entanto, ao considerar a violência no âmbito doméstico, não se reconhecem como vítimas potenciais dessa violência. Conclusões: estudos epidemiológicos, como este, são necessários para desvelar a realidade da violência doméstica e auxiliar a construção de políticas públicas intersetoriais de promoção de saúde, uso de substâncias psicoativas e cultura de paz, a fim de romper com o ideal de violência como método disciplinador de educação
Título em inglês
Domestic violence among school adolescents in São Paulo
Palavras-chave em inglês
Adolescent
Alcohol drinking
Domestic violence
Perception
Street drugs
Resumo em inglês
Objective: To identify the prevalence of domestic violence, estimate factors associated and describe the perception of violence in general and domestic among school adolescents. Methods: A cross sectional study was conducted with 656 adolescents aged 11 to 17 years from public schools of the extreme south of the city of São Paulo in 2012. The descriptive analysis was presented using proportions, means and standard deviations. Differences in proportions between groups victimized and not victimized by domestic violence were first compared in relation to each factor individually through Chi square test or Fisher exact. For simultaneous analysis of the factors was used Poisson regression adjusted by robust estimate of variance at a 5 per cent significance level. Domestic violence in the six months previous to the survey was analyzed as an outcome. The independent variables considered were: sociodemographic and consumption of alcohol and drugs by family members. Results: Among the 656 adolescents, 38,9 per cent (n = 255) reported having been a victim of domestic violence. Women were victimized more frequently (44,1 per cent). Significantly and positively factors associated with victimization by domestic violence were: being female (PR = 1,47; 95 per cent CI: 1,20; 1,80) and living alone with her father (PR = 1,52; 95 per cent CI: 1,11; 2,08). Adolescents have good perception about violence in general, however, when considering violence domestically, do not recognize themselves as potential victims of this violence. Conclusions: Epidemiological studies such as this are needed to reveal the reality of domestic violence and help build intersectoral public politics to promote health, psychoactive substances and a culture of peace, in order to break with the ideal violence as a method of disciplining education
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2013-11-14
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2019. Todos os direitos reservados.