• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2016.tde-28072016-170319
Documento
Autor
Nome completo
Carlos Augusto Monteiro
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 1979
Orientador
Banca examinadora
Gandra, Yaro Ribeiro (Presidente)
Nobrega, Fernando
Souza, Nelson de
Wilson, Donald
Yunes, Joao
Título em português
O peso ao nascer no município de São Paulo: impacto sobre os níveis de mortalidade na infância
Palavras-chave em português
Infância
Mortalidade
Resumo em português
Através de levantamento amostral do peso ao nascer dos nascimentos ocorridos nas maternidades do município em 1976, estimou-se em 9,7 por cento a incidência de recém-nascidos de baixo peso em são Paulo. O ajuste dos coeficientes de mortalidade infantil de São Paulo segundo a distribuição do peso ao nascer da população branca americana determinou que em 1976 apenas 31 por cento do excesso de óbitos infantis de São Paulo poderia ser atribuído à performance do peso ao nascer verificada no município. O mesmo ajuste segundo a distribuição do peso ao nascer da Califórnia atribuiu ao peso ao nascer no período 1968-70, 15 por cento do excesso de mortalidade e revelou excesso de mortalidade particularmente notável não para os recém-nascidos de baixo peso, mas para os recém-nascidos com mais de 3.000 gramas. O ajuste simultâneo dos coeficientes de mortalidade infantil das áreas central, intermediária e periférica do município a uma idêntica distribuição de pesos de nascimento revelou uma participação decisiva do peso ao nascer no pequeno gradiente de mortalidade existente entre a área intermediária e a área central, porém descartou totalmente a possibilidade do peso ao nascer explicar o grande excesso de mortalidade infantil da área periférica em relação às duas outras. A consideração dos demais fatores que determinam no seu conjunto a probabilidade de sobrevida do recém-nascido no primeiro ano de vida, demonstrou ser capaz de complementar os achados relativos à participação do peso ao nascer no excesso de mortalidade infantil verificado no município. Assim foi para a disponibilidade de serviços públicos de pré-natal, insuficiente para o município como um todo, progressivamente menor na periferia. Assim foi para a disponibilidade de assistência médico-hospitalar ao parto e ao recém-nascido, suficiente em termos quantitativos para o município, porém insuficiente e precária para a população da periferia. Assim foi para a disponibilidade do saneamento do meio, razoável apenas na área central, praticamente inexistente na periferia. Associadamente, a verificação da distribuição de renda em São Paulo demonstrou que a distribuição desigual da disponibilidade de serviços públicos fundamentais à manutenção da saúde infantil superpõe-se exatamente à desigual distribuição de riquezas. A conclusão final deste estudo foi a de que são principalmente as precárias condições de vida que recepcionam o recém-nascido sobretudo na periferia, e não a vitalidade daquele, medida pelo seu peso ao nascer, que explicam o excesso de mortalidade infantil verificado em são Paulo.
Título em inglês
Birthweight in São Paulo: impact on mortality rates in childhood
Palavras-chave em inglês
Childhood
Mortality
Resumo em inglês
By means of the sample research survey of the birth-weight of births which took place in the Maternity Hospitals of the city in 1976, it was calculated that the incidence of low birth-weight in São Paulo was of the order of 9,7 per cent . The adjustment of the infant mortality rates of São Paulo according to the birth-weight distribution of the white American population led to the conclusion that in 1976 only 31 per cent of the excess of infant mortality of São Paulo could be attributed to the birth-weight distribution found to exist in the city. The same adjustment according to the birth-weight distribution in California attributed 15 per cent of mortality excess to birth-weight in the period 1968-70 and a particularly clear mortality excess not for the infants of low birth-weight, but for those with a birth-weight of more than 3000 grams. The infant mortality coefficients of the central, intermediate and outlying areas of the city when seen against a hypothetical distribution of birth-weights for all areas revealed a decisive effect of the birth weight only in the small difference between the mortality rates of the intermediate and the central areas, but eliminated altogether the possibility of the birth-weight explaining the excess of infant mortality in the outlying areas in relation to the other two Cintermediate and central) areas. The study of the other factors wich determine, together, the probability of an infantis survival in the first year of life, was seen to corroborate the conclusions relative to the part played by birth-weight in the infant mortality excess of the city. This was true in relation to public pre-natal services, insufficient for the city as a whole, and becoming progressively still less numerically adequate in the outlying areas. It was also true in relation to the medical and hospital attendance at the birth and to the new-born infant, wich were adequate in quantitative terms for the city as a whole, but inadequate and unreliable for the population of the outlying areas. It was true for the availability of water supply and sanitation systems, which are reasonable only for the central area but practically non-existent in the outlying areas. At the same time, research on income distribution in são Paulo showed that the unequal distribution of the availability of those public services essential to the maintenance of infant coincides exactly with the unequal distribution of wealth. The final conclusion of this study was that it is mainly the inadequate living conditions wich await the new-born infant, especially in the outlying areas, and not his/her vitality as measured by birth-weight, which explain the infant mortality excess found in são Paulo.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2016-07-28
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.