• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
https://doi.org/10.11606/T.6.2006.tde-29042021-135258
Documento
Autor
Nome completo
Antonio Sérgio Melo Barbosa
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2006
Orientador
Banca examinadora
Cardoso, Maria Regina Alves (Presidente)
Nemes, Maria Ines Baptistella
Nogueira, Péricles Alves
Paschoal, Sergio Marcio Pacheco
Segurado, Aluisio Augusto Cotrim
Título em português
Adesão ao tratamento anti-retroviral entre idosos vivendo com aids na grande São Paulo
Palavras-chave em português
Antirretrovirais
Cooperação do Paciente
Saúde do Idoso
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Resumo em português
Algumas tendências têm caracterizado a epidemia de aids no Brasil, especialmente nos últimos anos. Observa-se um aumento na proporção de mulheres e de idosos entre os casos notificados. A porcentagem dos pacientes com 50 anos ou mais no diagnóstico aumentou progressivamente de 7% em 1996 para 13% em 2004. Entretanto, há uma carência de estudos enfocando idosos que vivem com aids, especialmente no que se refere à adesão dos. mesmos à HAART (da sigla inglesa: Highly Active Antiretroviral Therapy). O objetivo deste estudo foi avaliar a adesão dos idosos que vivem com aids aos antiretrovirais e as associações entre esta adesão e características do tratamento e dos pacientes, incluindo a qualidade de vida dos mesmos, mensurada por meio do WHOQOL-abreviado. Foram entrevistados 118 pacientes com sessenta anos ou mais, tendo sido considerado aderido todo aquele que informou ter tomado ao menos 95% dos comprimidos prescritos para os três últimos dias. Realizaram-se análises bivariada e multivariada por meio de regressão logística para investigar associações entre a adesão e as variáveis independentes. A taxa de adesão verificada foi 80,5% (IC95%: 72,2 - 87 ,2). Os pacientes mais aderidos foram aqueles com 60 a 69 anos, comparado aos com 70 anos ou mais; mais escolarizados; aposentados e usando no máximo de 5 comprimidos ARV /dia. A adesão mostrou associação limítrofe com sexo e nenhuma associação com os escores de qualidade de vida. Estes dados podem contribuir para um melhor cuidado dos idosos vivendo com aids em tempos de HAART. Com a proporção crescente de pessoais já com 50 anos ou mais ao diagnóstico, e com o aumento da sobrevida dos pacientes, o número de idosos nos serviços especializados em aids crescerá continuamente. Estudos qualitativos poderão ajudar na melhor compreensão das tendências observadas na adesão deste grupo etário.
Título em inglês
Physical activity, cigarrete smoking and alcohol consumption among adolescents in the Metropolitan Area of the City of São Paulo
Palavras-chave em inglês
Acquired Immunodeficiency Syndrome
Anti-Retroviral Agents
Health of the Elderly
Patient Compliance
Resumo em inglês
Some tendencies have characterized the aids epidemie in Brazil in the last years. An increasing proportion of women and elderly people has been observed among the cases. The percentage of patients aged 50 and over at the diagnosis increased steadily from 7% in 1996 to 13% in 2004. However, there is a lack of studies focusing the elderly living with aids and, particularly, their adherence to HAART(Highly Active Antiretroviral Therapy). This study aimed at evaluating antiretroviral adherence among the elderly living with aids and its association with treatment' and patients' characteristics, including quality of life measured by the WHOQOL-brief questionnaire. 118 patients aged 60 and over were interviewed. Those who reported taking at least 95% of the prescribed pills in the past 3 days were considered adherent. Bivariate and multivariate analyses using logistic regression were performed to investigate associations between adherence and independent variables. The adherence rate was 80.5% (95%CI: 72.2% - 87.2%). The most adherent patients were: 60-69 years old, compared with those aged 70 and over; higher schooling; retired and using a maximum of 5 ARV pills/day. Adherence showed borderline association with gender and no association with quality of life scores. These results might contribute to better care the elderly living with aids in times of HAART. With the increasing proportion of people aged 50 and over at the diagnosis and the longer survival, the number of elderly in aids· services will continue to grow. Qualitative studies should help to better understand the adherence tendencies observed in this age group.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
Data de Publicação
2021-04-29
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
CeTI-SC/STI
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.