• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2011.tde-28092011-135716
Documento
Autor
Nome completo
Ricardo da Costa Rocha
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2011
Orientador
Banca examinadora
Natal, Delsio (Presidente)
Chiaravalloti Neto, Francisco
Laporta, José Luis
Muniz, Pascoal Torres
Wanderley, Dalva Marli Valerio
Título em português
Epidemiologia da dengue na cidade de Rio Branco - Acre, Brasil, no período de 2000 a 2007
Palavras-chave em português
Aedes aegypti
Autocorrelação Espacial
Dengue
Epidemiologia
Fatores Determinantes
Incidência
Infestação Predial
Resumo em português
Objetivo Caracterizar a ocorrência de dengue na cidade de Rio Brando, estado do Acre, no período de 2000 a 2007, no tempo, no espaço e segundo infestação pelo Aedes aegypti e vari- áveis demográficas, socioeconômicas, ambientais e climáticas. Métodos Foi realizada uma descrição da incidência de dengue (CI) e da infestação predial pelo Aedes aegypti (IIP) no período de 2000 a 2007 a partir de dados secundários. Descreveu-se a incidência da dengue em relação ao sexo, faixa etária e escolaridade. O Coeficiente de Incidência e o Índice de In- festação Predial foram testados para aferição de correlações com variáveis climáticas, demo- gráficas, ambientais e socioeconômicas. Foi aplicada a técnica de geoprocessamento com o uso da estatística espacial de Moran Global e Local (LISA) para avaliar a autocorrelação es- pacial dos coeficientes de incidência de dengue entre as localidades urbanas da cidade. Resul- tados - A epidemiologia da dengue na cidade é caracterizada por elevada incidência e intensa infestação predial pelo Aedes aegypti. Não existe diferença na incidência de dengue entre ho- mens e mulheres e a faixa etária mais acometida compreende jovens e adultos de 15 a 49 anos e escolares que não concluíram o ensino médio. A distribuição da doença mostra um padrão sazonal com elevação da incidência nos períodos chuvosos e regressão nos períodos secos. O aumento de casos de dengue e da infestação predial mostrou associação significante (p<0,05) com bairros populosos, onde existe muitos imóveis e alta infestação predial. O aumento das ocorrências se mostrou significante com áreas com baixo índice de abastecimento de água pela rede pública. O Índice de Qualidade de Vida (IQV) não apresentou correlação significa- tiva com a ocorrência de dengue, entretanto, a infestação predial foi mais elevada nos bairros com melhor IQV. A estatística de Moran Global e Local (LISA) mostrou fraca dependência espacial (p<0,05) da incidência de dengue entre bairros da cidade. Conclusão - A análise epi- demiológica da dengue na cidade permitiu visualizar fatores que estão relacionados à trans- missão de dengue e na proliferação do Aedes aegypti que podem ser avaliados na formulação de estratégias mais eficazes para alcançar o melhor controle da doença. O uso da análise espa- cial evidenciou que a distribuição da incidência de dengue entre os bairros da cidade ocorre de maneira aleatória
Título em inglês
Epidemiology of dengue in the city of Rio Branco- Acre, Brazil, from 2000 to 2007
Palavras-chave em inglês
Aedes aegypti
Dengue
Determinant Factors
Epidemiology
House Infestation
Incidence
Spatial Autocorrelation
Resumo em inglês
Objective - Characterize the ocurring of dengue in the city of Rio Branco, Acre, during the period 2000 to 2007, in time and space, and according to the infestation of Aedes Aegypti and the demographic, social-economical, environmental and climatical variables. Methods - a description of dengue incidence (CI) and the house infestation by Aedes aegypti (HI) was made in the period of 2000 to 2007 from secondary data. The distribution of cases was described according to gender, age and education. The Incidence Coefficient of incidence and the House Index Infestation were tested to measure their correlations with demographic, environmental and socioeconomic climatic variables. The geoprocessing technique was applied with the use of Global and Local Moran (LISA) spatial statistics to evaluate spatial autocorrelation of incidence of dengue among the urban localities in the city. Results - The epidemiology of dengue in the city is characterized by high incidence and severe infestation of Aedes aegypti. Theres no difference between the incidence of dengue on men and women and the most affected age group comprises young adults from the age of 15 to 49 years old and students who have not completed high school. The distribution of the disease shows a seasonal pattern with increased incidence in rainy periods and regression in dry periods. The increase of dengue cases and the building infestation showed significant association (p <0.05) with the populated districts, where there are many buildings and high building infestation. The increase in occurrence was found significant in areas with low public water supply. The Quality of Life Index (QLI) showed no significant correlation with the occurrence of dengue, however, the infestation rate was higher in districts with better QLI. Global and Local Moran (LISA) statistics showed weak spatial dependence (p <0.05) of the incidence of dengue among neighborhoods. Conclusion - The epidemiological analysis of dengue in the city allowed the visualization of the factors that are related to the transmission of dengue and the proliferation of Aedes aegypti that can be assessed in the formulation of more effective strategies to achieve better control of the disease. The use of the spatial analysis revealed the randomness of dengue incidence distribution among the neighborhoods of the city
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
RicardoRocha.pdf (6.02 Mbytes)
Data de Publicação
2011-10-21
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2022. Todos os direitos reservados.