• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2010.tde-24052010-083813
Documento
Autor
Nome completo
Susana Pimentel Pinto Giannini
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2010
Orientador
Banca examinadora
Latorre, Maria do Rosario Dias de Oliveira (Presidente)
Behlau, Mara Suzana
Fischer, Frida Marina
Mendes, Rene
Oliveira, Iara Bittante de
Título em português
Distúrbio de voz relacionado ao trabalho docente: um estudo caso-controle
Palavras-chave em português
Distúrbios da voz
Docentes
Epidemiologia
Saúde ocupacional
Resumo em português
Introdução Professores constituem categoria com grande ocorrência de distúrbios vocais pelo uso intenso da voz em ambiente desfavorável ao seu trabalho. Por depender essencialmente da voz para exercer a docência, tal alteração coloca em risco sua carreira. Objetivo Determinar a associação entre o distúrbio de voz e estresse no trabalho e perda da capacidade de trabalho entre professoras da rede municipal de São Paulo. Métodos Estudo caso-controle pareado por escola. Os casos (n=167) foram professores com alteração nas avaliações perceptivo-auditiva realizada por fonoaudiólogo e perceptivo-visual realizada por otorrinolaringologista. O grupo de controles (n=105) foram professores selecionados nas mesmas escolas dos participantes do grupo de casos, sem alteração nas avaliações. Todos responderam os questionários Condição de Produção Vocal-Professor (CPV-P), Índice de Desvantagem Vocal (IDV), Job Stress Scale (JSS) e Índice de Capacidade para o Trabalho (ICT). Foram utilizados teste de quiquadrado e modelos de regressão univariada e múltipla para estimar associação entre as variáveis independentes e o distúrbio de voz. Resultados A análise dos grupos de caso e controle revela que as amostras são comparáveis, sem diferença significativa nas variáveis sociodemográficas e de controle. Os grupos se diferenciam, conforme esperado, em relação aos sintomas vocais. A comparação do Índice de Desvantagem Vocal confirma a diferença, com maior média para o grupo caso. Na análise de associação do estresse no trabalho, 78,8 por cento do grupo controle concentram-se nos níveis mais baixos de demanda, enquanto 69,3 por cento do grupo caso situam-se nos níveis mais altos (p=0,019). Em relação ao controle do trabalho, a situação é inversa, ou seja, 63,1 por cento do grupo controle manifestam níveis mais altos de controle, enquanto 73,1 por cento do grupo caso encontram-se nas categorias mais baixas (p<0,034). Na análise de associação da capacidade para o trabalho, verifica-se associação entre 9 baixa capacidade para o trabalho e distúrbio de voz (p<0,001), associação que se mantém na análise múltipla nas categorias baixa (OR=9,5, p=0,001) e moderada (OR=6,7, p<0,001) capacidade para o trabalho. Ao analisar as categorias de estresse com idade e acústica, permanecem associados ao distúrbio de voz a demanda a interação controle/demanda de alto desgaste (OR=2,2, p=0,020), faixa etária 50-65 anos (OR=2,9, p=0,012) e acústica insatisfatória (OR=2,6, p=0,003). Na análise das categorias idade, acústica e estresse com capacidade para o trabalho, observa-se que baixa (OR=12,2, p<0,001) e moderada (OR=7,7, p<0,001) capacidade para o trabalho, faixa etária 50-65 anos (OR=3,7, p=0,006) e acústica insatisfatória (OR=2,7, p=0,007) são fatores associados ao distúrbio de voz. Conclusão Há associação estatística entre distúrbio de voz e a categoria de alto desgaste da interação demanda/controle de estresse no trabalho, independente da idade e da presença de acústica insatisfatória na escola. As categorias baixa e moderada capacidade para o trabalho mostram-se associadas ao distúrbio de voz independente do estresse no trabalho, da idade e de acústica insatisfatória. A faixa etária 50-65 anos e acústica insatisfatória foram associadas ao distúrbio de voz independente do estresse e da capacidade para o trabalho
Título em inglês
Voice disorders related to teaching: a case-control study
Palavras-chave em inglês
Epidemiology
Occupational health
Teachers
Voice disorders
Resumo em inglês
Introduction Teachers constitute a professional category with high occurrence of voice disorders due to this occupations intense vocal demand and to unfavorable work environments. The presence of voice disorder may jeopardize their careers because these professionals depend essentially on their voices to work. Aim To identify the association between voice disorders and job stress and voice disorders and work ability among teachers from public schools of São Paulo. Methods This is a pair matched case-control study. The case group was composed of teachers with vocal disorder complaints, with vocal quality deviations in the speech pathology evaluation and vocal fold lesion or altered according an otorhinolaryngologist evaluation. The control group was randomly selected at the same schools as the case group individuals worked. Both groups answered the following questionnaires: Conditions of Vocal Production Teacher (CVP-T), Vocal Handicap Index (VHI), Job Stress Scale (JSS) and Work Ability Index (WAI). The analysis was performed using qui-square association test, univariate and multiple regression models. Results The analyses of the case and control groups showed comparable samples, with no significant differences of demographic and control variables. The groups differed, as expected, on vocal symptoms. Comparison in the Voice Handicap Index confirmed this difference, with the highest scores for the case group. Regarding the association of job stress, 78,8 per cent of control group are concentrated in lower levels of demand, while 69,3 per cent of case group are at higher levels (p=0,019). Regarding the work control, the situation is reversed, 63,1 per cent of the subjects in the control group manifested higher levels of control, while 73,1 per cent of case group are in the lower categories (p=0,034). Analyzing the association of work ability index, there is an association between low work ability and voice disorder (p<0,001). This association is remains in multivariate analysis, where low (OR=9,5, p=0,001) and moderate (OR=6,7, p <0,001) work ability 11 were also associated with voice disorder. Analyzing the job stress scale with age and acoustics, there is an association between voice disorder and high mental strain, characterized by psychological demands and low decision latitude at work (OR=2,2, p=0,020), age 50-65 years (OR=2,9, p=0,012) and poor acoustics in school (OR=2,6, p=0,003). In the analysis of these categories with the ability to work, it is observed that low (OR=12,2, p<0,001) and moderate (OR=7,7, p<0,001) work ability, age 50-65 years (OR=3,7, p=0,006) and poor acoustics (OR=2,7, p=0,007) are factors associated with voice disorder. Conclusions There is a statistical association between the presence of voice disorders and high mental strain, independently of age and poor acoustics in school. Low and moderate work ability showed a correlation with voice disorder independently of stress at work, age and poor acoustics. The age group 50-65 years and poor acoustics were associated with voice disorder independently of job stress and work ability (OR=2,7, p=0,007) are factors associated with voice disorder
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
SusanaPimentel.pdf (1.01 Mbytes)
Data de Publicação
2010-06-23
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.