• JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
  • JoomlaWorks Simple Image Rotator
 
  Bookmark and Share
 
 
Tese de Doutorado
DOI
10.11606/T.6.2014.tde-20082014-145156
Documento
Autor
Nome completo
Patricia de Fragas Hinnig
E-mail
Unidade da USP
Área do Conhecimento
Data de Defesa
Imprenta
São Paulo, 2014
Orientador
Banca examinadora
Latorre, Maria do Rosario Dias de Oliveira (Presidente)
Alencar, Gizelton Pereira
Duran, Ana Clara da Fonseca Leitão
Marchioni, Dirce Maria Lobo
Silva, Marina Vieira da
Título em português
Questionário de Frequência Alimentar Quantitativo para crianças de 7 a 10 anos: avaliação das propriedades psicométricas
Palavras-chave em português
Consumo de Alimentos
Criança
Questionários
Reprodutibilidade dos Testes
Validade dos Testes
Resumo em português
Introdução: Um Questionário de Frequência Alimentar Quantitativo (QUEFAC) foi construído por HINNIG et al. (2014) para avaliar a dieta habitual de crianças de 7 a 10 anos, uma vez que os desenvolvidos para adultos podem superestimar o consumo de crianças. No entanto, não foi testado quanto à sua validade e reprodutibilidade para que o instrumento possa ser utilizado em pesquisas. Objetivo: avaliar a reprodutibilidade e a validade do QUEFAC para a amostra como um todo e avaliar a validade estratificada por sexo, faixa etária e nível socioeconômico. Métodos: o estudo de reprodutibilidade foi realizado no município de Araraquara, em abril de 2013, com 89 crianças de 7 a 10 anos que responderam a dois QUEFACs com intervalo de 15 dias entre as aplicações. O estudo de validade foi realizado com 167 crianças de duas escolas do município de São Paulo de agosto a dezembro de 2013. Neste, as crianças responderam a três Recordatórios de 24 horas (R24h) que serviram como método de referência e a um QUEFAC. Em ambos os estudos, os responsáveis pelas crianças responderam a um questionário socioeconômico e realizou-se a avaliação da habilidade da criança em responder ao QUEFAC. Para avaliação da reprodutibilidade e validade, utilizaram-se o teste de diferença de médias para amostras pareadas (teste t pareado e Wilcoxon), calcularamse os coeficientes de correlação intraclasse e Kappa ponderado, além da análise dos gráficos de Bland-Altman. Resultados: mais de 55 por cento das crianças foram avaliadas com habilidade boa, muito boa ou excelente em todos os aspectos avaliados ao responder o QUEFAC. No estudo de reprodutibilidade, observou-se diferença de médias entre uma aplicação e outra do QUEFAC para todos os nutrientes investigados, o coeficiente de correlação intraclasse variou de 0,12 a 0,54, valores de Kappa ponderado de 0,01 a 0,39 e os gráficos de Bland-Altman mostraram distribuição aleatória para todos os nutrientes. No estudo de validade para amostra como um todo, observou-se diferença de média para todos os nutrientes, com exceção da energia e zinco, os coeficiente de correlação intraclasse variaram de 0 a 0,37, valores de Kappa ponderado de 0 a 0,27 e gráficos de Bland-Altman mostraram distribuição aleatória dos dados para lipídios, carboidratos, cálcio, fósforo, sódio, zinco, vitaminas B1, B2, niacina, vitamina C, retinol e gordura saturada. A avaliação da validade estratificada por sexo, faixa etária e nível socioeconômico apresentou resultados semelhantes. Conclusão: O QUEFAC não se mostrou válido para avaliação da dieta habitual dos últimos 3 meses em crianças de 7 a 10 anos residentes em São Paulo e apresentou moderada reprodutibilidade para energia, proteínas, cálcio, fósforo, ferro, potássio, magnésio e vitamina B2.
Título em inglês
Quantitative Food Frequency Questionnaire: evaluation of psychometric properties
Palavras-chave em inglês
Child
Food Consumption
Questionnaires
Reproducibility of Results
Validity of Results
Resumo em inglês
Introduction: A Quantitative Food Frequency Questionnaire (QUEFAC) was developed by Hinnig et al. (2010 ) to assess the usual intake of children aged 7 to 10 years, because instruments developed for adults may overestimate food consumption of children. However, it was not tested for validity and reliability, so that the instrument can be used in research. Objective: to assess the reproducibility and validity of QUEFAC for the sample as a whole and to evaluate the validity stratified by sex, age group and socioeconomic status. Methods: The reproducibility study was conducted in the city of Araraquara, São Paulo, Brazil, in April 2013, with 89 children aged 7 to 10 years who answered two QUEFAC's with an interval of 15 days between applications. The validity study was conducted with 167 children from two schools in the city of São Paulo, Brazil, from August to December 2013. In this, children responded to three 24-hour dietary recalls (24HR ) which was the reference method and to a QUEFAC. In both studies, the caregivers of the children answered a socioeconomic questionnaire and the child's ability to respond to QUEFAC was assessed. The mean difference for paired samples (Wilcoxon and paired t test), the intraclass correlation coefficient, the weighted kappa and the analysis of Bland- Altman were used to assess the reproducibility and the validity. Results: Fifty five percent of children had their ability to answer the questionnaire considered good, very good or excellent in all the aspects. In the reproducibility study, we observed a significant difference between the means for all nutrients of the two QUEFAC, the intraclass correlation coefficient ranged from 0.12 to 0.54, the weighted kappa values ranged from 0.01 to 0.39. The Bland-Altman plots showed random distribution for all nutrients. In the validity study of the entire sample, we observed difference in means for all nutrients, except for energy and zinc, the intraclass correlation coefficient ranged from 0 to 0.37, the weighted kappa values ranged from 0 to 0.27. The Bland-Altman plot showed a random distribution of data for lipids, carbohydrates, calcium, phosphorus, sodium, zinc, vitamin B1, vitamin B2, niacin, vitamin C, retinol and saturated fat. The assessment of the validity stratified by sex, age and socioeconomic status showed similar results. Conclusion: the QUEFAC was not valid for the evaluation of habitual intake of the last three months for children aged 7 to 10 years living in the city of Sao Paulo and had moderate reproducibility for energy, protein, calcium, phosphorus, iron , potassium, magnesium and vitamin B2.
 
AVISO - A consulta a este documento fica condicionada na aceitação das seguintes condições de uso:
Este trabalho é somente para uso privado de atividades de pesquisa e ensino. Não é autorizada sua reprodução para quaisquer fins lucrativos. Esta reserva de direitos abrange a todos os dados do documento bem como seu conteúdo. Na utilização ou citação de partes do documento é obrigatório mencionar nome da pessoa autora do trabalho.
PatriciaHinnig.pdf (5.78 Mbytes)
Data de Publicação
2014-08-26
 
AVISO: Saiba o que são os trabalhos decorrentes clicando aqui.
Todos os direitos da tese/dissertação são de seus autores
Centro de Informática de São Carlos
Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da USP. Copyright © 2001-2021. Todos os direitos reservados.